Observatório Bíblico

Terça-feira, Março 02, 2010

Solidariedade e Partilha: Blog do Chico

O meu colega Francisco de Assis Correia, mais conhecido como Chico, Chicão, Pe. Chico, Professor de Teologia Sistemática no CEARP, começou, em fevereiro, um blog de Teologia.

Visite Solidariedade e Partilha e deixe seu comentário.

Parabéns, Chico.

Bem-vindo à blogosfera.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Fevereiro 09, 2010

CEARP: Aula Inaugural de 2010

No dia 27 de janeiro recebi uma comunicação do Secretário Geral do CEARP, Luiz Henrique Bugnolo, solicitando que, junto com os Professores Francisco de Assis Correia e Alfeu Piso, participasse da Aula Inaugural no dia 1 de fevereiro de 2010, fazendo uma memória do que vivemos ao longo dos 32 anos de existência do Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto.

Por que nós três e por que agora? Em 2008 o Curso de Teologia completou 30 anos e o CEARP 40 anos. E nenhum evento fora realizado para comemorar as datas. E nós três? Por sermos os mais antigos professores em atividade no CEARP...

Alfeu declinou do convite, pela urgência do tempo. Francisco fez um histórico da instituição desde o seu início em 1968, quando ainda se chamava Curso de Preparação ao Presbiterato. Em 11 tópicos e com muita clareza, mostrou as várias etapas de constituição e funcionamento do CEARP até hoje, apontando, também, possíveis perspectivas para o futuro.

Eu, que só cheguei aqui em 1979, quando já começava o segundo ano de Teologia, limitei-me a este curso - nunca trabalhei na Filosofia - e fiz algo um pouco diferente, que chamei pretensiosamente, creio, de Fazer Teologia no CEARP Hoje. O que vou transcrever aqui é apenas um roteiro do que falei para Diretores, Professores e alunos da Teologia e Filosofia nos 25 minutos que me foram concedidos. Durante a fala, alguns aspectos foram mais desenvolvidos do que aparecem neste roteiro.

No final, após os testemunhos e/ou questões levantadas pelos presentes, nós três, Francisco, Alfeu e eu fomos homenageados pelo Diretor Geral do CEARP, Nilton Peres, que nos entregou placas comemorativas do evento.


Fazer Teologia no CEARP Hoje

Abordo três pontos:
. O que é próprio da Teologia
. Algumas características do mundo atual
. Onde se insere o CEARP neste processo


> Coloco um pressuposto: Uma Teologia que não aborda os problemas de sua época não serve para nada.


:: Teologia como discurso que tematiza as relações de homens e mulheres no tempo e no espaço com as epifanias de Deus. Donde, teologias - no plural - que:

. Caracterizam-se pelo uso de sistemas conceituais, trabalhando a partir de regras bem - ou razoavelmente bem - definidas

. Distinguem-se do discurso religioso, enquanto este é altamente simbólico e tem uma preocupação direta e imediatamente prática, como os discursos catequéticos, homiléticos, proféticos etc.

. Sendo mais eficazes quando são teorias sobre a Fé e não teorias da Fé - as Teologias devem procurar produzir conhecimento e não reconhecimento

. Concluindo-se, assim, que as melhores Teologias são aquelas que não tomam o lugar da Fé e nem deixam que esta tome o seu (cf. BOFF, Cl. Teologia e Prática: Teologia do Político e suas mediações. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1993, II parte, cap. III).


:: Mundo atual como mundo plural: talvez uma das mais marcantes características da chamada pós-modernidade:

. Realidade plural: pluralismo das sociedades, culturas, religiões

. Realidade contraditória: desigualdades econômicas, sociais, culturais

. Realidade fragmentada: pessoas integradas e pessoas marginalizadas - nações inteiras - até continentes

. Onde não é mais possível postular a centralidade da cultura ocidental e nem a sua supremacia

. E nem o cristianismo como religião superior ou o Cristo "em sua roupagem ocidental" como centro absoluto, em contraposição às demais mediações históricas consideradas como relativas

. A globalização realçou as diferenças, multiplicou os discursos, acirrou os enfrentamentos e tornou inadiáveis as alianças regionais como barreiras contra a avalanche do pensamento único do único Império

. Mundo que colocou em nossas telas, e delas saltou para nossas mentes e corações, a contingência do existir: as novas mídias nos fazem partilhar, quase em tempo real, as tragédias da natureza e da sociedade e nos dão a dimensão de nossa fragilidade e de nossa força.

. Paradoxo? Homens e mulheres sempre conseguiram, nos últimos 4 milhões de anos - desde Ardi, ou Ardipithecus ramidus, “símio do chão”, uma fêmea de hominídeo primitivo, que viveu há 4,4 milhões de anos - encontrar soluções para os problemas que enfrentaram.


:: Onde se insere, neste processo, o CEARP em seus trinta e poucos anos de existência?

. O CEARP visto como estrutura de ensino (local de reprodução do saber), de pesquisa (produção do saber) e de extensão do saber (serviço à comunidade)

. Como aprendiz de Teólogo, vejo que o Curso de Teologia nos coloca três desafios:
- Aprender Teologia: apreender os conceitos básicos da área e ter o seu controle
- Fazer Teologia: todo cristão/ã faz alguma teologia quando produz um discurso religioso, mas um Curso de Teologia requer um nível mais rigoroso, exige o uso consciente de regras internas próprias do discurso teológico, herdadas da Tradição e solicitadas pela Comunidade e pelo Magistério atuais, sendo que Magistério e Teologia não estão em relação de subordinação, mas de colaboração, pois ambos estão subordinadas à Palavra e a Serviço do Povo de Deus
- Viver a Teologia: como biblista, considero como coisa séria a paixão pelo que se faz, com envolvimento total, em tempo integral; o construir o saber com método, com seriedade e rigor - sabedoria e ciência caminhando de mãos dadas; a consciência crítica que tenta se manter alerta e lúcida na rejeição do superado e no acompanhamento do que é proveitoso nas pesquisas mais recentes. Viver a Teologia como uma paixão profética! Como fazia o profeta Jeremias! Tenho desgosto e manifesto meu desapreço por uma Teologia morna e repetitiva, que olha apenas para si mesma e ignora a realidade ao seu redor. A volta aos fundamentos deveria ser para nos dar impulso, nos fortalecer face às novas situações, não para recriar um impossível passado e nele nos acomodarmos.

. Vejo, neste contexto, o CEARP com muita potencialidade, mas não totalmente desenvolvida. Muitas conquistas foram feitas nestes trinta e poucos anos, muitas iniciativas foram experimentadas com maior ou menor resultado, como seminários temáticos, revista, painéis, simpósios, palestras, melhoria significativa da biblioteca, das estruturas de ambiente e administração, semanas teológicas, semanas culturais, participação de professores em Congressos etc. Mas há - por razões internas e externas - certa estagnação, acomodação, discurso pronto, feito e satisfeito. Vejo que é preciso se lançar avante. Ousar. Sair do isolamento, da domus, do doméstico.

. Há muitas possibilidades: novas mídias, novos meios, novas produções: computadores, internet, blogs e páginas convencionais, revista eletrônica, seminários temáticos, ler e escrever, produzir, enfim.

. Ainda: debates com outras Faculdades de Teologia - questões como reconhecimento dos cursos de Teologia pelo MEC e suas consequências, a relação leigo/clero no campo do fazer teológico, a solidão teológica dos padres, o desafio das ciências e da cultura, as muitas vertentes da Teologia atual, a relação da Teologia com as Ciências da Religião, as conquistas (cada vez mais ameaçadas) do Vaticano II... São tarefas para muitos e para muito tempo.

. Como disse Kant, no final de sua fala, quando questionado sobre o significado da Aufklärung - O que são as Luzes? Sapere aude! Tenha a coragem de te servir de teu próprio entendimento!

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Janeiro 26, 2010

Viva o Concílio Vaticano II: novo site

Viva il Concilio vuol essere, per ultimo, un sito web - promosso da Giacomo Canobbio, Piero Coda, Severino Dianich, Massimo Nardello, Gilles Routhier, Marco Vergottini, con i cardinali Carlo M. Martini e Roberto Tucci, e il vescovo Luigi Bettazzi. Vi si troveranno a) fonti; b) interventi magisteriali; c) saggi teologici; d) iniziative (testi, video, convegni e pubblicazioni), utili per sollecitare il popolo di Dio a leggere e interpretare “nel cono di luce del Concilio” (Paolo VI) l’agire e la testimonianza ecclesiale nell’oggi della storia... (do site Viva il Concilio)

Em Notícias: IHU On-Line, de 26/01/2010, leio:

Vivailconcilio, um sítio patrocinado pelo cardeal Martini
"O que faz com o venerável e idoso cardeal Carlo María Martini, acompanhado pelo não menos venerável cardeal Roberto Tucci, tenha tido que sair a público e dar seu apoio e 'bênção' a um site cujo objetivo primordial é defender o Concílio Vaticano II? A reportagem é de José Manuel Vidal, publicada no sítio Religión Digital, 25/01/2010. A tradução é de Vanessa Alves. Com este fim, acaba de nascer Viva il Concilio. E acrescenta como subtítulo: 'Promover e revalorizar o Vaticano II' [Promuovere e valorizzare il Vaticano II]. Uma página que apresenta suas credenciais já desde seu nome. Os promotores diretos são os dois cardeais jesuítas [Martini e Tucci], Luigi Bettazzi, bispo emérito de Ivrea e membro do setor progressista do episcopado italiano e, sobretudo, um grupo numeroso de teólogos. Entre eles, monsenhor Piero Coda, presidente dos teólogos italianos, Marco Vergottini, vice-presidente da Associação teológica italiana, Giacomo Canobbio, Severino Dianich, Massimo Nardello ou Gilles Routhier. Mas a relação dos promotores do sítio não está fechada. E, recém acabada de nascer, a página está recebendo numerosos pedidos de adesão de 'cardeais, bispos, teólogos, sacerdotes, religiosas e leigos'. Na fachada do site, destacam-se as razões desta iniciativa. Antes de tudo, a página quer ser uma 'ação de graças' à ação do Espírito na história da Igreja. Em segundo lugar, reivindicar o, por alguns questionado, Vaticano II, porque 'só renovando a fidelidade e a verdade daquele grande acontecimento espiritual poderá a Igreja católica dispor dos dons através dele recebidos e mantê-los vivos na sua memória'. Além de notícias, a página apresenta uma série de seções, como 'fontes conciliares, documentos magisteriais, ensaios teológicos, textos, eventos, bibliografia, rubricas, fotos e vídeos'".

Leia Mais:
Documentos do Concílio Vaticano II
[em várias línguas]
Bento XVI recomenda aos padres utilizar a internet, mas ‘com sabedoria’

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Novembro 24, 2009

Calvino: 500 anos

Calvino - 1509-1564. Teólogo, reformador e humanista

Este é o tema da edição 316, de 23/11/2009 da Revista IHU On-Line.

Diz o Editorial:
Celebram-se, neste ano, os 500 anos de nascimento do reformador francês João Calvino (1509-1564). O Instituto Humanitas Unisinos – IHU, dedicou um amplo espaço nas Notícias do Dia, publicadas e atualizadas diariamente na sua página eletrônica, a este importante evento. Esta edição da IHU On-Line quer aprofundar a análise e o debate sobre o legado deste grande teólogo, reformador e humanista. Contribuem nesta edição o filósofo e o teólogo presbiteriano Leonildo Silveira Campos, da Umesp; Bernard Cottret, biógrafo francês de Calvino, da Universidade de Versailles – Saint-Quentin; Carlos Eduardo Oliveira, professor da Universidade Federal de São Carlos – UFSCar, um dos tradutores de A instituição da religião cristã, obra em dois volumes de João Calvino, para o português; Yves Krumenacker, da Universidade Lyon 3, historiador, autor do livro Calvin. Au-delà des legendes (Paris, Bayard, 2009); Volker Leppin, decano da Faculdade de Teologia da Universidade de Jena; Hermisten da Costa, pastor e professor do Seminário Presbiteriano Reverendo José Manoel da Conceição; Ricardo Rieth, professor da Universidade Luterana do Brasil – Ulbra, e da Escola Superior de Teologia – EST; e Risto Saarinen, pastor da Igreja Evangélica Luterana e professor da Universidade de Helsinki.

As 8 entrevistas:
:: Bernard Cottret: A purificação calvinista do cristianismo
:: Ricardo Rieth: Uma teologia a caminho
:: Leonildo Silveira Campos: A Reforma 500 anos depois de Calvino
:: Carlos Eduardo de Oliveira: Para Calvino, a eleição divina independe até mesmo da fé
:: Yves Krumenacker: Calvino. Um revolucionário ou um conservador?
:: Volker Leppin: A teologia política de Calvino
:: Hermisten Maia Pereira da Costa: A fé reformada e os compromissos existenciais inevitáveis
:: Risto Saarinen: “A Reforma, sem dúvida, foi um movimento com forte tonalidade hermenêutica”

Calvino:
Nascimento: 10/07/1509, em Noyon, França
Falecimento: 27/05/1564, em Genebra, Suíça

Marcadores:

Bookmark and Share

Narrar Deus: livro digital

Livro digital do X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa Sociedade Pós-Metafísica. Possibilidades e impossibilidades com os textos das oficinas, minicursos e comunicações do evento está disponível no sítio do IHU.
Faça o download do livro digital do Simpósio Narrar Deus.

Leia Mais:
Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica - Observatório Bíblico: 16 de agosto de 2009
As linguagens possíveis sobre Deus hoje - Observatório Bíblico: 14 de setembro de 2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Novembro 14, 2009

Ecoteologia: tema de capa da Concilium

Acabo de receber o número 331 da Revista Internacional de Teologia Concilium. É o fascículo 3 de 2009.

O tema: Ecoteologia

Leio no Editorial, assinado por Elaine Wainwright, Luiz Carlos Susin e Felix Wilfred:

O novo milênio iniciou com esperança e expectativas. Uma nova aurora, um novo futuro foi sonhado e imaginado. Dentro de poucos anos, porém, o planeta experimentou alguns dos mais devastadores gemidos registrados na história humana (...) O tsunami de 2004 (...) um grande terremoto no norte do Paquistão; o furacão Katrina inundou Nova Orleans (...) o ciclone Nargis...

Este fascículo de
Concilium foi elaborado em resposta à crescente urgência destes gemidos da Terra. Dá prosseguimento, com foco diferente, às análises e debates iniciados num fascículo anterior de 1995, editado por Leonardo Boff e Virgil Elizondo. A devastação ecológica experimentada recentemente está pedindo novas respostas teológicas tanto nos meios acadêmicos como no nível popular...

O presente fascículo procura fornecer aos leitores conhecimentos para uma resposta teológica às questões ecológicas que foram aumentando desde 1995...


Escrevem neste número: Elaine M. Wainwright (Nova Zelândia), Leonardo Boff (Brasil), Anne Elvey (Austrália), Felix Wilfred (Índia), Alirio Cáceres Aguirre (Colômbia), Jacques Haers (Bélgica), Neil Darragh (Nova Zelândia), Mary Judith Ress (Chile), John Clammer (Japão), Josias da Costa Júnior (Brasil), Luiz Carlos Susin (Brasil), Marin O'Sullivan (Irlanda), Jayapaul Azariah (Índia) e Jill Gowdie (Austrália).

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 22, 2009

Circulares Conciliares de Dom Helder Câmara

Vida de dom Helder Câmara é contada na coletânea de cartas “Circulares Conciliares”

A riqueza do vasto acervo de dom Helder Câmara oferece à população, no ano de seu centenário, cada vez mais obras cheias de detalhes, sensibilidade e ensinamento. No dia 14 de abril, foi lançada, em Recife (PE), a coletânea "Circulares Conciliares", que resgata as cartas escritas pelo religioso aos seus assessores, no período de 1962 a 1965, durante o Concílio Vaticano II.

Composta por 6 livros, a obra retrata o pensamento do arcebispo emérito de Olinda e Recife, além de ser uma oportunidade de mostrar às pessoas todo o seu ideário e prática de vida. Para o Instituto Dom Hélder Câmara, o arcebispo foi um dos maiores exemplos de coerência de vida, pondo na prática aquilo que ele pregava em seus discursos. Os volumes foram organizados pelos professores Zildo Rocha e Luiz Carlos Marques Luz.

A coleção é dividida em dois volumes, cada um com 3 Tomos. Os textos narram o dia-a-dia das sessões do Concílio Vaticano II, evento que marcou a história da Igreja Católica no mundo todo.

As cartas subdivididas em Conciliares, Interconciliares e Posconciliares, somam 2.122 textos, 7.547 meditações, e mais discursos, programas de rádio, entre outros. A estimativa é que as "obras completas" alcancem 20 volumes, já que nesta primeira coleção de seis Tomos, só foram editadas 637 circulares. A confecção da obra contou com o patrocínio do Governo do Estado de Pernambuco [Nota: a publicação foi lançada pela CEPE - Companhia Editora de Pernambuco. As obras podem ser encontradas, entre outros lugares, na Livraria Loyola e na Livraria Cultura].

Dom Helder tinha como hábito escrever durante a noite, e todo o material produzido era rigorosamente numerado e datado, facilitando para o presente, este trabalho de divulgação.

A importância das comemorações do centenário de dom Helder se dá pelo seu exemplo de vida. Carismático, dom Helder foi um pastor que viveu a simplicidade e a humildade, observadas em sua atitude cotidiana, quando acolhia os mendigos, visitava os mais necessitados e injustiçados, e partilhava seus prêmios. Estas e outras iniciativas fizeram dele um semeador da fraternidade.

Fonte: CNBB - Notícias - 16/09/2009 10:47:05 [os sublinhados no texto são meus]

Leia Mais:
Dom Helder Câmara no Observatório Bíblico

Marcadores:

Bookmark and Share

Blog Semana Dom Helder Câmara

Foi criado o blog da Semana Dom Helder Câmara.

Que explica:
Este blog pretende ser mais um canal de divulgação da "Semana Dom Helder Câmara", que acontecerá em Fortaleza - CE, de 26 de setembro a 02 de outubro de 2009. Além disso, neste espaço serão compartilhadas informações, artigos, fotos, vídeos relacionados a vida, missão e ensinamentos deixados por Dom Helder. "O Grupo" é o realizador do evento e acredita que com a existência do mesmo seja possível tornar ainda mais viva a presença de Dom Helder no cotidiano do povo brasileiro.


Leia Mais:
Dom Helder Câmara - 100 anos

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Setembro 14, 2009

As linguagens possíveis sobre Deus hoje

Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e Impossibilidades. Este é o tema de capa da edição 308 da revista IHU On-Line, publicada em 14/09/2009.

Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e impossibilidades, tema central do X Simpósio Internacional IHU, que se realiza nesta semana na Unisinos, numa promoção do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, é o núcleo ao redor do qual se concentram as contribuições de pesquisadores e pesquisadoras, das mais diferentes áreas do conhecimento e de diversas partes do mundo, desta edição da IHU On-Line.

As entrevistas:
:: William Stoeger: As ciências naturais não podem dizer o que Deus é ou não é
:: Marcelo Fernandes de Aquino: A pós-metafísica e a narrativa de Deus
:: Ernildo Stein: Narrativas de Deus são fragmentárias como era pós-metafísica
:: Jean-Louis Schlegel: Todos os discursos sobre Deus são possíveis e imagináveis em nossa sociedade
:: Felix Wilfred: Fluidez e abertura nas narrativas de Deus na sociedade pós-metafísica
:: Geraldo De Mori: Literatura: lugar de narrar Deus
:: Luigi Perissinotto: O silêncio e a experiência do inefável em Wittgenstein
:: Benilton Bezerra Júnior: “Só os sujeitos de linguagem podem crer em Deus”
:: Mary Hunt: Os novos nomes de Deus e o empoderamento feminino
:: Clóvis Cabral: Deus é maior do que os discursos sobre ele
:: Luís Carlos Susin: “É narrando que se diz o mistério”
:: Faustino Teixeira: O budismo e o “silêncio sobre Deus”
:: Christoph Theobald: O cristianismo como estilo

Leia Mais:
X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e Impossibilidades

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 08, 2009

Michael Löwy fala sobre Boff, Betto e a TdL

Há um bom artigo do sociólogo Michael Löwy, muito didático, publicado na Adital, em 04/09/2009: A Teologia da Libertação: Leonardo Boff e Frei Betto.

Recomendo. Michael Löwy é um respeitado intelectual brasileiro que reside na França, onde é diretor do Centre National de la Recherche Scientifique, em Paris. Suas pesquisas foram materializadas em extensa obra, publicada em 22 países...

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Setembro 07, 2009

SOTER 2010: comemorando 25 anos

A SOTER - Sociedade de Teologia e Ciências da Religião - já está avisando:

O 23° Congresso Anual da Soter celebrará os 25 anos de nossa Sociedade. Será realizado na PUC Minas, de 12 a 15 de Julho de 2010 e terá como tema “Religiões e Paz Mundial”. Agendem-se!

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Agosto 16, 2009

Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica

X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e impossibilidades

"A Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, sob a coordenação do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, em parceria com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-Rio, realizará no período de 14 a 17 de setembro de 2009, o X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e Impossibilidades.

As profundas trasformações socioculturais que caracterizam a sociedade atual como sociedade pós-metafísica vêm 'transformando profunda e radicalmente não só a idéia de Deus na cultura contemporânea', mas também as condições e possibilidades do discurso e narrativa de Deus no contexto hodierno. Essa realidade coloca em questão as possibilidades e, também, o significado e relevância do discurso teológico na sociedade em que vivemos na forma como tem se desenvolvido até o presente momento.

Esta situação lança o desafio de uma ampla abordagem acadêmica do tema, numa descrição crítica e analítica da problemática e de sua configuração, em confronto com as ciências e com o cenário pluri-religioso e pluri-cultural em que se situa. Portanto, o tema será abordado em uma perspectiva transdisciplinar, mediante a contribuição de especialistas de diversas áreas da pesquisa científica, tais como: Teologia, Ciências da Religião, Ciências Sociais e Políticas, Filosofia, Letras, Antropologia, Direito, Educação, Psicologia, Astrofísica, Cosmologia"

:: Objetivos:
Objetivo geral
Promover um debate sobre possibilidades e impossibilidades do discurso sobre Deus numa sociedade pós-metafísica.

Objetivos específicos
1 - Explicitar, transdisciplinarmente, a problemática do discurso cristão sobre Deus no contexto das novas representações do mundo da vida e da sociedade ligadas às novas formas de conhecimento
2 - Visitar as narrativas religiosas de Deus, hoje
3 - Esclarecer os laços entre transcendência e historicidade divinas
4 – Descrever os percursos das narrativas de Deus na contemporaneidade
5 - Debater, de modo transdisciplinar, as possibilidades e impossibilidades de uma narrativa de Deus numa sociedade pós-metafísica
6 – Discutir a pertinência das razões do discurso cristão sobre Deus, hoje
7 - Discernir a contribuição da cultura pós-metafísica para uma possível narrativa de Deus, hoje

Data: de 14 a 17 de setembro de 2009
Local: Anfiteatro Pe. Werner – Av. Unisinos, 950 – São Leopoldo – RS

Visite o site do Simpósio.

Fonte: Apresentação do Simpósio no IHU.

Marcadores:

Bookmark and Share

2º Congresso da ANPTECRE

:: ANPTECRE: Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião

:: Primeiro Congresso: foi realizado na PUC-SP, de 27 a 29 de agosto de 2008
:: Tema: Teologia e Ciências da Religião: Trajetórias, Desafios, Perspectivas

:: Segundo Congresso: será realizado na PUC-Minas, de 24 a 27 de agosto de 2009
:: Tema: Fenomenologia e Hermenêutica do Religioso

"O 2º Congresso da ANPTECRE é o principal evento, em 2009, da Sub-Comissão de Teologia, à qual estão associados os PPGs de Teologia e Ciências da Religião. Ele dá continuidade às discussões dos últimos anos sobre a epistemologia própria a esses dois âmbitos do saber, que antecederam ao processo de criação, em agosto de 2008, da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Teologia e Ciências da Religião – ANPTECRE.

O tema da epistemologia se prolonga neste 2º Congresso com o dos dois principais métodos de abordagem do fenômeno religioso no último século: o da fenomenologia e o da hermenêutica. A permanência na temática epistemológica se deve ao momento histórico pelo qual passam os PPGs de Teologia e Ciências da Religião no Brasil. Inseridos até o momento na Área da Filosofia, eles encetaram um rico percurso juntos, visando à sedimentação da pesquisa nesses âmbitos importantes do saber em nosso país, que é o religioso em geral e o cristianismo em particular. Esse percurso tem sido de grande enriquecimento para os dois tipos de programa, apesar das distintas epistemes de ambos.

Vários campos do saber estão envolvidos nas pesquisas desses Programas, desde os das distintas áreas da teologia cristã (exegese bíblica, teologia da práxis, teologia sistemática), aos das áreas das Ciências da Religião (psicologia, sociologia, antropologia, filosofia). Todos os pesquisadores dos Programas associados à ANPTECRE estão envolvidos na temática proposta neste II Congresso, bem como pesquisadores de outros âmbitos do saber, seja pela relevância que a problemática religiosa possui no Brasil, seja pela contribuição que as distintas expressões do cristianismo têm dado ao processo de construção da cultura e da cidadania em nosso país" (da Apresentação do II Congresso da ANPTECRE).

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Julho 30, 2009

O Evangelho não espera

A atualidade do Vaticano II

"A defesa do Vaticano II, que se considerava ameaçado, levantou muitíssimos protestos altamente legítimos. Importante seria que a comunidade católica conhecesse os grandes ensinamentos do Concílio, cuja recepção apenas começou".

Essa é a opinião do teólogo francês Jean Rigal, publicada no jornal La Croix, em 25.07.2009, e reproduzida, em português, por Notícias - IHU On-LIne de 30.07.2009

Leia o artigo.

Quem é Jean Rigal e quais são suas obras?

Jean Rigal, né en 1929, prêtre du diocèse de Rodez, est un théologien spécialiste des questions relatives à l'Église. Professeur d'ecclésiologie pendant vingt-cinq ans à la faculté de théologie de Toulouse, il a animé de multiples sessions en France et en différents pays. Il est l'auteur de nombreux articles et d'une quinzaine d'ouvrages.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 15, 2009

Karl Rahner e o legado de sua obra teológica

Karl Rahner e a ruptura do Vaticano II

Este é o tema de capa da edição 297 da Revista IHU On-Line, de 15/6/2009.

Diz o Editorial:
Desde o Concílio do Vaticano II, realizado há mais de 40 anos, a Igreja traçou novas perspectivas, renovou-se, marcou sua entrada oficial na modernidade. A construção desse novo paradigma contou com a participação de um dos teólogos mais importantes do século XX, Karl Rahner. Por ocasião do centenário de nascimento de Karl Rahner, em 2004, o Instituto Humanitas Unisinos — IHU promoveu o Simpósio Internacional sobre Teologia Pública. Agora, quando se celebra o 25º ano do falecimento do teólogo alemão, a revista IHU On-Line debate o legado da sua obra teológica, que marcou a trajetória da Igreja. Contribuem nesta edição Rosino Gibellini, diretor da renomada coleção Biblioteca de Teologia Contemporânea, editada pela Editora Queriniana, de Brescia, Itália, John Milbank, professor do Departamento de Teologia e Estudos Religiosos da Universidade de Nottingham, no Reino Unido, o teólogo Aeron Riches, seu assistente, Albert Raffelt, professor honorário de Teologia dogmática em Freiburg, Érico João Hammes, professor de Teologia da Pontifica Universidade Católica do Rio Grande do Sul (UFRGS), João Batista Libânio, docente na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia, Mário de França Miranda, professor na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), e Heidi Russell, professora da Loyola University, em Chicago e integrante da Karl Rahner Society.

As entrevistas:
  • Albert Raffelt: Rahner e a inovação do pensamento teológico
  • Rosino Gibellini: O primeiro teólogo católico moderno
  • John Milbank e Aeron Riches: Rahner “comprometeu a comunicação da fé”
  • Érico João Hammes: “Cristianismo e Igreja adquiriram feições muito plurais, mas encolhem rapidamente em vários continentes”
  • João Batista Libânio: Rahner e a entrada da Igreja na modernidade
  • Mário de França Miranda: Um teólogo da modernidade
  • Heidi Russell: A teologia de Rahner como paradigma
Leia Mais:
Karl Rahner Society

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Março 03, 2009

SOTER 2009: Religião, Ciência e Tecnologia


"O 22º Congresso Anual da SOTER investigará o tema Religião, Ciência e Tecnologia, e ocorrerá do dia 6 a 9 de julho de 2009, na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas), em Belo Horizonte- MG (...) O Congresso deste ano de 2009 pretende retomar o tema do ano anterior (“Sustentabilidade da Vida e Espiritualidade”) numa perspectiva mais ampla, servindo-nos de pesquisadores gabaritados que nos auxiliem a equacionar os reais desafios e prospectivas que influenciam reciprocamente os termos em questão: a experiência religiosa e sua pretensão de compreender e salvar o mundo, a lógica científica e sua contribuição às vezes aliada, às vezes adversária do pensamento religioso, e a tecnologia com sua ambivalente oferta de ajuda à humanidade e ao planeta. Um atrativo a mais para essa discussão serão as comemorações em 2009 do bicentenário de nascimento do naturalista inglês Charles R. Darwin e o sesquicentenário da publicação de seu livro A Origem das Espécies, que lançou a público a teoria da evolução, proposta um ano antes por ele e Alfred R. Wallace (...) Vivemos numa época paradoxal, em que o avanço tecnológico e o consequente esfriamento de certas práticas e convicções religiosas “convivem” lado a lado com neofundamentalismos de toda espécie. As comemorações, em 2009, dos 150 anos de “A origem das espécies” de Darwin certamente aguçarão essa discussão: de um lado, religiões que insistem em substituir o papel da ciência; de outro, cientistas adentrando ingenuamente o domínio da espiritualidade e do imaginário religioso. Ao se propor a investigar as relações entre religião, ciência e tecnologia, o 22º Congresso Anual da Soter pretende abordar um tema tão delicado quanto atual, que interessa não somente a religiosos mas também a filósofos, cientistas e todos aqueles que se preocupam em proporcionar às futuras gerações um lugar de convívio mais habitável entre as sociedades e a própria vida de nosso planeta" (Informações retiradas do site do Congresso SOTER 2009)


Programação

06 de julho
15h00 - Reunião da Diretoria
16h00 - Reunião com os Conselheiros Regionais

19h30 - Abertura Solene com Dom Walmor Oliveira de Azevedo - Arcebispo Metropolitano de Belo Horizonte e Prof. João Francisco de Abreu (Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da PUC Minas)

20h00 - Palestra "Religião, Ciência e Tecnologia" - Eduardo Rodriguez da Cruz - PUC-SP

07 de julho
08h30 – Humanismo, Ciência e Tecnologia - Luís Pinguelli Rosa (UFRJ)
10h30 - Abordagem teológica - Márcio Fabri dos Anjos e Fernando Altemeyer Jr.

14h00 - GTs/Comunicações:
1. Filosofia da Religião
2. Religião e Educação: Ensino Religioso
3. A Bíblia e suas leituras: orante, literária, popular e científica
4. Teologia, Universidade e Sociedade
5. Literatura, Arte e Religião
6. Gênero e Religião
7. Teologias Reformadas

16h30 - Reuniões das Regionais

19h30 - Panorama Teológico Contemporâneo: desafios Norte/Sul: Peter Casarella - DePaul University, Chicago, EUA

8 de julho
08h30 - Mito, religião e ciência: articulação de saberes - Hilton Japiassu
10h30 - Abordagem teológica: Joseph Comblin e Ivone Gebara

14h00 - GTs/Comunicações:
1. Religiões de ascendência africana e indígena
2. Cristianismo: história e contemporaneidade
3. Novos Movimentos Religiosos
4. Religião, ciência e tecnologia
5. Ciência, religião e pluralismo
6. Religião, Economia e Política
7. Interculturalidade
8. Desafios da Mística para a Teologia Contemporânea

18h00 – Assembléia da SOTER

20h00 - Espiritualidade e Confraternização

9 de julho
08h30 - Ciência e religiões na sua pretensão de salvar o planeta - Evaristo E. de Miranda
10h30 - Abordagem teológica: Eva Ap. Rezende de Moraes (PUC-Rio) e Luiz Carlos Susin (PUC-RS)
14h00 - Religião, Fé e Ciência: Recuperar a Esperança - João Batista Libânio (FAJE)

16h00 - Encerramento

Para informações mais detalhadas, visite o site do Congresso SOTER 2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Janeiro 29, 2009

A Teologia e as crises atuais

Há uma entrevista feita por IHU On-Line com Luiz Carlos Susin sobre o III Fórum Mundial de Teologia e Libertação que merece ser lida:

A mudança de eixo da humanidade. O III Fórum Mundial Teologia e Libertação

A entrevista foi publicada em 28/01/2009.

Leia Mais:
Teólogos defendem agenda verde
Fórum Social Mundial 2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Janeiro 26, 2009

Teólogos defendem agenda verde

Teólogos defendem agenda verde para igrejas
Reunidos nesta capital [Belém] desde a quarta-feira, 21, teólogas e teólogos e identificados com teologias contextuais encerraram a terceira edição deste ciclo de debates ouvindo três “visões globais” do Fórum Mundial de Teologia e Libertação (FMTL). Mercy Odudoye, de Gana, Felix Wilfred, da Índia, e Guillermo Kerber, do Uruguai, trouxeram abordagens objetivas acerca da urgência da adoção de uma “agenda verde” para dentro das igrejas e do meio acadêmico teológico [sublinhado meu].

Leia a reportagem de Marcelo Schneider na Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC) - segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Leia Mais:
Fórum Social Mundial 2009
Fórum Social Mundial 2009 - World Social Forum 2009
III Fórum Mundial de Teologia e Libertação
Water, Earth, Theology for another possible World

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Janeiro 25, 2009

Water, Earth, Theology for another possible World

Teólogos afirmam necessidade de todos se comprometerem para salvar o planeta - Notícias da CNBB: 23/01/2009 17:00:00
“O trilho entre a vida e a morte deve ser navegado através da escolha moral humana”. A afirmação é do professor da Universidade de KwaZulu, na África do Sul, o teólogo Steve de Gruchy. Ao abordar o tema “Espiritualidade e ética na agenda da sustentabilidade”, nesta sexta-feira, durante o III Fórum Mundial de Teologia e Libertação (FMTL), que acontece em Belém (PA) desde o dia 21, Gruchy partiu de três fatos que ocorrem em seu país: o sistema de balde na coleta de esgoto cloacal, a denúncia feita pelo cientista Anthony Turton sobre o mau gerencialmente da água pelo Governo da África do Sul e o surto de cólera em seu país (...) A pastora batista estadunidense, Emile Townes, também falou sobre o tema deste terceiro dia do Fórum Mundial de Teologia e Libertação. Partindo do relato da criação segundo o livro do Gênesis, Townes chamou a atenção para o cuidado que se deve ter com a criação. “Desenvolvemos uma doutrina muito alta sobre o pecado e ainda não sobre o desenvolvimento. Desconsideramos a criação como boa e, frequentemente, a vemos como algo que usamos e não vai acabar”, observou. “Agora, com as reservas se esgotando sem que sejam restauradas, vemos a criação gemendo e lutando pelo que fazemos contra ela”...

Ex-ministra Marina Silva fala aos participantes do Fórum de Teologia - Notícias da CNBB: 25/01/2009 11:40:00
A senadora Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, participou na noite de ontem, em Belém, do III Fórum Mundial de Teologia e Libertação, e foi ovacionada pelos participantes durante toda sua apresentação. Convidada para falar sobre a Amazônia, a senadora condenou a devastação da floresta e os projetos que não têm como base a sustentabilidade. “A Amazônia é Amazônia porque é sustentada por uma cultura e um jeito de fazer”, disse a ex-ministra. Para Marina Silva, a atual crise por que passam as grandes potências econômicas não é apenas econômica, mas “civilizatória” e tem como causa a busca desenfreada pelo lucro que não respeita a natureza...

FMTL: Dom Azcona reafirma denúncias contra os direitos humanos - Notícias da CNBB: 25/01/2009 12:41:10
Destaque na mídia nacional por causa das denúncias contra os direitos humanos no estado do Pará, o bispo da Prelazia de Marajó (PA), dom José Luís Azcona Hermoso, participou de uma mesa redonda, na sexta-feira, 23, dentro da programação do III Fórum Mundial de Teologia e Libertação, que termina hoje, em Belém, no Centro Cultural do Pará Tancredo Neves (Centur). O evento começou no dia 21 e reúne mais de 700 pessoas que debatem o tema “Terra, Água e Teologia, por um outro mundo possível”. Ameaçado de morte juntamente com outros dois bispos e mais de 200 lideranças no Estado do Pará, dom Azcona lançou um desafio ao Fórum: “fazer um manifesto mundial a ser entregue às autoridades para chamar a atenção sobre a gravidade do problema na região”...

CNBB e Conic realizam Fórum das Águas em Belém - Notícias da CNBB: 25/01/2009 13:35:27
A capital paraense já respira o clima do Fórum Social Mundial (FSM) [veja, abaixo, Leia Mais] com as inúmeras atividades que acontecem na esteira deste grande evento antes mesmo de sua abertura na próxima terça-feira, 27. Um destes acontecimentos é o Fórum Ecumênico das Águas que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (Conic) realizarão nesta segunda-feira, 26, na Universidade da Amazônia, em Belém. “O Fórum será um amplo encontro e espaço de reflexão espiritual, social, cultural e econômica sobre a água em suas múltiplas dimensões”, esclarecem os organizadores. “Vozes de diferentes países pretendem mostrar as múltiplas faces de um problema crescente e também partilhar alternativas, propor caminhos, vislumbrar um outro futuro que já está em construção”, ressaltam. O arcebispo de Belém, dom Orani João Tempesta, representará a CNBB no Fórum que contará ainda com a presença do secretário executivo do Conic, reverendo Luiz Alberto Barbosa, e do secretário geral da Conferência Episcopal da Suíça, abade Felix Gmer. Em abril de 2005, em Berna (Suíça), a CNBB, o Conic, a Confederação Suíça de Igrejas Evangélicas (SEK) e a Conferência dos Bispos da Suíça assinaram, conjuntamente, a “Declaração Ecumênica sobre a água como direito humano e bem público”.


Leia Mais:
Uma breve história do Fórum Social Mundial - Emir Sader - Carta Maior: 25/01/2009
Crise capitalista desafia agenda do Fórum Social Mundial - Marco Aurélio Weissheimer - Carta Maior: 23/01/2009
Fórum Social Mundial 2009 - World Social Forum 2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Libanio comenta a postura de Clodovis sobre a TdL

‘Excesso de zelo metodológico’

João Batista Libanio

Há marcante diferença entre certos ambientes acadêmicos de abertura e diálogo e a repercussão midiática de discussões aí travadas. Some-se a tal um traço da psicologia brasileira, pouco afeita ao debate sereno das idéias sem imiscuir aspectos pessoais, afetivos e emocionais. E quando o tema carrega por si mesmo explosivos ideológicos, o jogo soberano das idéias se faz ainda mais dificultado. Os dois artigos de Clodovis Boff e as críticas que lhes foram feitas por abalizados teólogos da libertação têm causado certa perplexidade num público pouco acostumado a tais confrontos. Até então a teologia da libertação parecia uma fortaleza na defesa dos pobres somente atacada por adversários situados no outro pólo ideológico ou eclesial. E agora, alguém que tem um passado profundamente ligado á opção pelos pobres e não renuncia, de modo nenhum, a prosseguir aderindo a ela, traz reparos à maneira como teólogos da libertação têm procedido nesse campo. Santo Inácio aconselha aos orientadores dos Exercícios Espirituais respeitar a verdade do outro, ser acolhedor e mais disposto a salvar a proposição do próximo do que a condená-la (EE. EE. 22). Nesse espírito inaciano, com certa dose de mineirice, tentarei entrar no coração da afirmação dos contendentes, entendê-la e só depois oferecer observações...

Leia o texto completo.

Fonte: Adital - 23/01/2009. O texto foi publicado, primeiro, pelo Jornal de Opinião - Belo Horizonte - edição 1025 - 26 de janeiro a 01 de fevereiro de 2009. Reproduzido também por Notícias - IHU On-Line: 24/01/2009.

Leia Mais:
Comblin fala das acusações de Clodovis à TdL
Teólogos em debate com Clodovis Boff sobre a TdL
O texto de Clodovis Boff sobre a TdL e a pastoral

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Janeiro 23, 2009

III Fórum Mundial de Teologia e Libertação

Aberto o Fórum Mundial de Teologia em Belém

O auditório do Centro Cultural Tancredo Neves (Centur), em Belém, ficou lotado na noite desta quarta-feira, 21, para a abertura do III Fórum Mundial de Teologia e Libertação (FMTL). Dentre as personalidades presentes estavam a governadora do Pará, Ana Júlia Carepa; Leonardo Boff, primeiro conferencista do evento, nesta quinta-feira; os teólogos, padre Sérgio Torres, idealizador do Fórum, e frei Luiz Carlos Susin, secretário do Fórum.

Participaram ainda da cerimônia de abertura os bispos da Presidência do Regional Norte 2 da CNBB (Pará e Amapá), dom Jesus Maria Cizaurre Berdonces (presidente); dom Orani João Tempesta (vice-presidente); dom Carlos Verzeletti (secretário). Além deles, o bispo de Macapá, dom Flávio Giovenale, e de Imperatriz, dom Gilberto Pastana de Oliveira, também prestigiaram o evento.

“O Fórum nos ajuda a revitalizar aquilo que dentro de nossa igreja, às vezes, não estamos acostumados a ouvir. Vai ser interessante ouvir o que as pessoas de fora vão dizer sobre a água. Nós (da Amazônia) já estamos acostumados. Isso pode ajudar a Amazônia”, disse dom Jesus Maria Berdonces.

Um dos idealizadores do Fórum, o chileno padre Sergio Torres recordou o contexto em que surgiu a iniciativa. “O espírito do Fórum Social Mundial também contaminou a teologia que tem muito a aprender e também a compartilhar”, acentuou. O primeiro FMTL aconteceu em 2005, em Porto Alegre, e o segundo no Quênia, em 2007.

O secretário do FMTL, frei Luiz Carlos Susin, acolheu oficialmente os participantes e explicou a dinâmica do encontro que reúne cerca de mil pessoas dos cinco continentes até o dia 25. Lembrando o tema, Susin ressaltou a diversidade que caracteriza a vida e os povos. “A vida fala e adora nos diversos povos. Somos uma família e estamos mais próximos uns dos outros, para o bem ou para o mal. A Amazônia pode nos ensinar. Onde as vidas são acolhidas e cuidadas, ali o próprio Deus é hospedado”, disse.

Já a governadora Ana Júlia Carepa se disse “honrada” por acolher o Fórum e afirmou que também se identifica “com muitos de seus princípios”. Em seguida exaltou as qualidades de seu estado. “O Pará é o estado-síntese da exuberância da Amazônia, também para o bem ou para o mal. É cheio de complexidade”.

Além de conferências abordando o tema Água, Terra e Teologia, o Fórum oferece também o Café Teológico em que serão apresentados filmes e exposições e 40 oficinas.

Fonte: CNBB - Notícias: 22/01/2009 13:27:13

Leia Mais:
A teologia entende a Amazônia?
Susin: III Fórum Mundial de Teologia e Libertação
Um fórum para debater com Deus
World Forum on Theology and Liberation

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Janeiro 22, 2009

Claude Geffré: curso/aula inaugural na EDT

A Escola Dominicana de Teologia informa que o seu curso inaugural de Teologia de 2009 será ministrado pelo teólogo francês Claude Geffré do dia 2 ao dia 5 de fevereiro de 2009 e terá como tema: Da Teologia Hermenêutica à Teologia das Religiões.

Claude Geffré nasceu na França (Niort), em 1926. Teólogo herdeiro de uma grande tradição do século XX francês, pertence à Ordem dos Pregadores (Dominicanos). Por mais de 20 anos foi professor de Teologia Dogmática em Le Saulchoir e em seguida, de Hermenêutica Teológica, Teologia Fundamental e Teologia das Religiões, no Institute Catholique de Paris. Em 1996 foi eleito diretor da École Biblique de Jerusalém e é, ainda, membro fundador e colaborador permanente da Revista Internacional de Teologia Concilium. Claude Geffré reside em Paris e é autor de alguns entre os mais importantes textos sobre os efeitos do pluralismo religioso na Igreja e no mundo de hoje.

Data e horário: O curso será ministrado nos dias: 02, 03, 04 e 05 de fevereiro, das 08h00 às 09h30 e das 10h00 às 11h30.

Local: Escola Dominicana de Teologia
Rua São Daniel, 119 – Alto do Ipiranga (Altura do nº 7290 da Rua Vergueiro, a 900 metros do Metrô Alto do Ipiranga), São Paulo – SP

Informações e inscrições: A partir do dia 05/01/2009 por e-mail nos endereços: secretaria@teologiaop.com.br ou edt@teologiaop.com.br ou pelos telefones nos números: 2592-0372/2592-0373 (de segunda à sexta-feira das 07h30 às 11h30).

Pagamento: Inscrições até o dia 20/01: R$30,00. Inscrições após esta data: R$ 40,00. Valor diário: R$10,00. Os alunos matriculados no curso de Teologia da EDT (2009) estão isentos de taxa.

Quem é Claude Geffré?
Religião com ou sem Deus? Um diálogo de Régis Debray com um teólogo. Entrevista especial com Claude Geffré - Notícias - IHU On-Line: 28/01/2007
PANASIEWICZ, R. Pluralismo religioso contemporâneo: diálogo inter-religioso na teologia de Claude Geffré. São Paulo/Belo Horizonte: Paulinas/Editora PUC-Minas, 2007, 198 p. Resenha aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Janeiro 20, 2009

A teologia entende a Amazônia?

Teologia Amazônica: o reencontro entre o ser humano e a natureza

Leia a entrevista da IHU On-Line com Antonio Carlos Teles da Silva.

Antonio Carlos Teles da Silva, que irá participar dos debates do III Fórum Mundial de Teologia e Libertação, em Belém do Pará, nos próximos dias, de 21 a 25 de janeiro de 2009, é graduado em Teologia pelo Seminário Presbiteriano do Norte e licenciado em História pelo Centro Universitário Metodista do Sul (IPA). É também mestre e doutor em Teologia pela Escola Superior de Teologia (EST), de São Leopoldo, com pesquisas que abordam, respectivamente, "As origens do Movimento Ecumênico na Amazônia Paraense" e "O Ethos Cultural Amazônico em Dalcídio Jurandir", em que aborda a obra do escritor marajoara como aporte para a construção de uma Teologia Amazônica.

Fonte: Notícias - IHU On-Line: 20/01/2009

Leia Mais:
Fórum Mundial de Teologia e Libertação
Susin: III Fórum Mundial de Teologia e Libertação

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Janeiro 06, 2009

Susin: III Fórum Mundial de Teologia e Libertação

Fórum Mundial de Teologia e Libertação e novos 'lugares teológicos'
Em preparação ao Fórum Mundial de Teologia e Libertação, a ser realizado em Belém, PA, [de 21 a 25 de janeiro de 2009] iniciamos a publicação de uma série de artigos e entrevistas sobre o tema. Hoje publicamos o artigo de Luiz Carlos Susin, frei capuchinho, professor de Teologia da PUC-RS.

Leia o artigo.

Fonte: Notícias - IHU On-Line: 06/01/2009

O site do Fórum pode ser acessado em:
English - World Forum on Theology and Liberation
Français - Forum Mondial de Théologie et Libération
Español - Foro Mundial de Teología y Liberación
Português - Fórum Mundial de Teologia e Libertação

Leia Mais:
III Fórum Mundial de Teologia e Libertação
Fórum Social Mundial 2009 - 27 de janeiro a 01 de fevereiro de 2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Dezembro 30, 2008

Comblin fala das acusações de Clodovis à TdL

As estranhas acusações de Clodovis Boff

José Comblin

Como vários amigos, fiquei estupefato quando li as acusações feitas por Clodovis Boff à teologia que ele chama de teologia de libertação. Não existe nenhuma instituição chamada teologia da libertação de tal modo que muitos podem perguntar-se se são da teologia da libertação ou não. A acusação feita à chamada teologia da libertação é totalmente indefinida. Clodovis não cita nomes e não dá nenhuma referência, nenhuma a obras de alguns autores que seriam incriminados. Não cita as páginas em que estão os erros. A acusação é a seguinte...

Leia o texto completo na Adital - dezembro de 2008

Leia Mais:
Teólogos em debate com Clodovis Boff
Quem é Comblin?

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Novembro 10, 2008

Falas de Moltmann no Brasil

:: Moltmann é doutor honoris causa pela UMESP
A Universidade Metodista de São Paulo (UMESP) concedeu o título de Doutor Honoris Causa ao teólogo reformado alemão Jürgen Moltmann. A cerimônia foi presidida pelo reitor, Marcio de Moraes, e ocorreu no Salão Nobre, ontem à noite.

Fonte: ALC - Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação: 31 de outubro de 2008

:: Teólogo reformado critica fundamentalistas
O teólogo reformado alemão Jürgen Moltmann criticou os fundamentalistas que dizem testemunhar o evangelho, mas não se comprometem com a vida. A afirmação foi feita em entrevista concedida na Faculdade de Teologia da Igreja Metodista, em São Bernardo do Campo, região metropolitana da capital paulista, onde se realiza a Semana de Estudos da Religião.

Fonte: ALC - Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação: 30 de outubro de 2008. O texto pode ser lido também em Notícias - IHU On-Line: 31/10/2008, com a vantagem de ter vários links para outros textos sobre Moltmann no final da página.

:: Por uma antropologia e uma cristologia cósmicas
Para o renomado teólogo alemão Jürgen Moltmann, a teologia cristã precisa partir de uma cultura da vida e resistir ao barbarismo da matança. Para ele, “o mais importante resultado da neurobiologia moderna é a libertação da biogenética do feitiço ideológico do darwinismo social. A noção de luta pela existência e do direito do mais forte está biologicamente errada”. O teólogo acredita que o mero “prolongamento da vida” não é objetivo relevante em termos humanos. “O que importa é a humanidade da vida vivida”, diz ele.

:: Moltmann, o maior teólogo cristão vivo. Entrevista especial com Josias da Costa Junior
Quem participou do encontro com Moltmann e pôde conversar com ele [em sua recente viagem ao Brasil], entre outros, foi o teólogo e professor Josias da Costa Junior, do Centro Universitário Metodista Bennett, Rio de Janeiro. Especialista em Moltmann, Josias concedeu a entrevista que segue à IHU On-Line, por e-mail. Segundo ele, “a guerra e o pós-guerra, para Moltmann, foram oportunidades de se colocar seriamente a questão sobre Deus, que até então não o tocava. Nos campos de prisioneiros, experimentou o colapso de suas certezas, e a partir desse colapso encontrou uma nova esperança na fé cristã”, afirma Josias. Ele lembra que, para Moltmann, a pergunta era: “Como não falar de Deus depois de Auschwitz? Naquele contexto, ele conheceu Jesus abandonado e clamando por Deus, e percebeu que seria entendido por ele. Um Deus que conhece o sofrimento pode entender quem sofre”. E conclui enfatizando que “o pensamento teológico de Jürgen Moltmann é importante, entre outros motivos, por causa da abrangência temática (política, ecológica, étnica, gênero, ética etc.), por ser uma teologia que tem preocupação com a vida integral (humana e não humana) e principalmente por fazer teologia não apenas com a razão, mas também com o coração, com a alma”.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Outubro 27, 2008

Etica Mundial abre escritório no Brasil

“A Fundação Ética Mundial está chegando na hora certa ao Brasil”

O vice-presidente da Fundação Ética Mundial internacional, Karl-Josef Kuschel, congratula a inauguração do primeiro escritório da fundação no Brasil, em parceria com o IHU

Por Moisés Sbardelotto

Quando, na noite da próxima quarta-feira, 29 [de outubro de 2008], o Escritório da Fundação Ética Mundial no Brasil for oficialmente inaugurado, a Fundação internacional, com sede na Alemanha, terá conquistado, pelo menos, dois grandes objetivos: instituir seu primeiro escritório no mundo de língua portuguesa e, acima de tudo, na maior nação de solo latino-americano. Essa é a opinião do teólogo e vice-presidente da Fundação, Prof. Dr. Karl-Josef Kuschel, em entrevista concedida por e-mail para a IHU On-Line.

Essa conquista ocorre graças à parceria entre o Instituto Humanitas Unisinos (IHU), a Fundação Ética Mundial internacional (Stiftung Weltethos, no alemão) e o Centro de Cooperação Internacional Brasil-Alemanha da Universidade Federal do Paraná (CCIBA-UFPR). O novo projeto, que fará parte do Instituto Humanitas Unisinos — IHU, irá colaborar com a difusão da idéia de uma “ética mundial”, desenvolvida, primeiramente, na obra Projeto de ética mundial. Uma moral ecumênica em vista da sobrevivência humana (São Paulo: Paulinas, 1992), do teólogo suíço Hans Küng, um dos mais renomados professores universitários da cena intelectual alemã e atual presidenteda Fundação.

Já tendo ultrapassado fronteiras e mares, a Fundação chegou a diversos países, como Suíça, República Tcheca, Holanda, na Áustria, México, Colômbia e agora o Brasil. “Ela não quer dirigir-se apenas a pessoas religiosas, mas também a não-religiosas e seculares”, afirma Kuschel. Segundo ele, “sobre valores fundamentais, tanto pessoas crentes como não crentes podem entender-se e cooperar para o bem da sociedade”. E afirma: “Neste sentido, em face do novo pluralismo no Brasil, a instituição da Fundação está chegando na hora certa”, também para dar orientação a “uma nova geração de pessoas de formação acadêmica, jovens, homens e mulheres”.

Karl-Josef Kuschel é teólogo e vice-presidente da Fundação Ética Mundial, atividade integrada à de seu antigo mestre e atual interlocutor, Hans Küng, de quem havia sido assistente científico por duas décadas, até 1989. Titular da cátedra de Teologia da Cultura e do Diálogo Inter-Religioso na Faculdade de Teologia Católica da Universidade de Tübingen, Alemanha, Kuschel é internacionalmente reconhecido na área do diálogo inter-religioso entre judeus, cristãos e muçulmanos e na relação entre teologia e literatura. Doutor honoris causa pela Universidade de Lund, na Suécia, é autor de mais de 40 livros, dentre os quais Os escritores e as escrituras (São Paulo: Loyola, 1999), Discordia en la casa de Abrahan. Lo que separa y lo que une a judíos, cristianos e musulmanes (Navarra: Verbo Divino, 1996) e Juden, Christen, Muslime. Herkunft und Zukunft (Düsseldorf: Patmos, 2007).

Transcrito da Revista IHU On-Line, edição 279, de 27/10/2008.

Leia a entrevista do Prof. Dr. Karl-Josef Kuschel na Revista IHU On-Line. O tema de capa deste número é Morte. Resiliência e fé. Na versão em pdf a entrevista de Karl-Josef Kuschel está nas p. 29-30.

Leia Mais:
Projeto de Ética Mundial. Um debate
Hans Küng no Brasil - Textos publicados em 2007 e 2008 no Observatório Bíblico

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Outubro 15, 2008

Sínodo dos Bispos - Synod of Bishops in Rome

Confira também:
Settimo Cielo - Blog de Sandro Magister
Vu de Rome - Blog d'Isabelle de Gaulmyn, journaliste au quotidien français La Croix et envoyée spéciale permanente à Rome.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Setembro 14, 2008

Livro digital com os textos da SOTER 2008

21º Congresso Anual da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião – SOTER
"O presente livro vem a público no formato digital (e-book) e consiste no mais recente fruto desse trabalho a muitas mãos de cientistas sociais e intelectuais teologicamente gabaritados. Ele recolhe as contribuições teóricas que tornaram possível o 21º Congresso Anual da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião (SOTER), sediado em Belo Horizonte de 7 a 10 de Julho, cujo tema foi Sustentabilidade da Vida e Espiritualidade. Estes textos tinham ficado de fora do primeiro volume, que saiu em formato de livro impresso poucas semanas antes do evento. Nosso objetivo foi reunir pesquisadores que fornecessem dados e categorias de análise para, num debate interdisciplinar, do ponto de vista teológico e das ciências sociais da religião, repropor de forma ampla a questão da sustentabilidade integral da vida no planeta e suas implicações nas culturas e religiões de nossos povos. Um tema grave e urgente que foi abordado de maneira ecológica e plural, acolhendo contribuições do âmbito das religiões, da política, das ciências da vida e da saúde, numa discussão atenta à complexidade que o assunto comporta. Apenas para que o leitor se localize, informamos a seguir os textos que já forampublicados na versão impressa do livro da Soter de 2008 (...) Esse rico material agora é completado, na presente edição digital (e-book) pelas Mesas de Estudo oferecidas pelas Universidades e demais Programas de Pós-graduação convidados, com temas que gravitaram em torno da temática geral do Congresso. A organização dessas mesas coube à PUC-SP(com apoio da UCG), PUC-Campinas, PUCRS, PUC-Minas, PUC-Rio, ISTA e FAJE. Também estão disponíveis neste livro as comunicações científicas apresentadas nos respectivos Grupos de Trabalho (GTs) organizados para o Congresso. Foram eles: GT Ecologia, trabalho e economia sócio-solidária; GT Religiões, Ecofeminismo e sustentabilidade; GT Ensino Religioso; GT Filosofia da Religião; GT Ecologia, Pastoral e Sociedade; GT Teologia e Sociedade; GT Protestantismo ontem e hoje; e GT Religiões afro-brasileiras e Teologia Negra"(Trecho da Apresentação do livro, feita por Afonso Maria Ligorio Soares, Presidente da SOTER) .

Faça o download do livro, publicado pelas Paulinas, que está em formato pdf e é gratuito:


SOTER (org.) 21º Congresso Anual da Sociedade de Teologia e Ciências da Religião – SOTER. Edição digital - ebook. São Paulo: Paulinas, 2008, 541 p. - ISBN 9788535623031.


Agradeço à Prof. Cláudia Andréa Prata Ferreira, que deu a notícia em seu blog Estudos Bíblicos.

Leia Mais:
SOTER 2008
SOTER rejeita Projetos para Teólogos

Marcadores:

Bookmark and Share

A conservadora teologia da prosperidade

Doutrina da prosperidade é conservadora, diz IECLBA
A doutrina da prosperidade, proclamada por igrejas neopentecostais, supervaloriza o cumprimento do dízimo, faz da bênção um direito do crente, exalta de modo indevido a prosperidade material, é individualista, não-profética e politicamente conservadora. Ela “não procura ver as raízes estruturais da pobreza e do desemprego, muito menos os interesses gananciosos por detrás da concentração de renda”, aponta pronunciamento da presidência da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) a respeito da doutrina da prosperidade. O documento admite que a prosperidade na Bíblia é uma promessa divina, externada de diversas maneiras e em diferentes épocas da vida do povo de Deus. Essa promessa não se limita, contudo, à prosperidade material, abrange todas as esferas da vida, também a dimensão espiritual. A Bíblia dá conta da existência de pessoas prósperas, mas cuja abundância não provém do temor e da obediência a Deus. Trata-se, informa o documento da IECLB, da prosperidade dos perversos e dos ímpios, que vem associada, muitas vezes, à violência e opressão. Assim, há limites para a prosperidade material. O limite está dado “quando não serve mais às necessidades reais, mas, em função do acúmulo, cria sempre novas e diferentes ‘necessidades’ adicionais”. Textos bíblicos confirmam dois importantes princípios...

Leia o texto completo.

Fonte: ALC - Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação - Porto Alegre, sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Agosto 16, 2008

Libânio fala sobre Teologia e Igreja na atualidade

Leia a entrevista do teólogo João Batista Libânio à IHU On-Line, publicada hoje, 16/08/2008.

Libânio fala sobre vários temas atuais da Teologia e da Igreja.

'A Teologia não se dá mal com o discurso não metafísico, por isso ela pode falar muito bem na pós-modernidade'. Entrevista especial com João Batista Libânio

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Julho 24, 2008

SOTER rejeita Projetos para Teólogos

Nota Pública contra Projetos em tramitação na Câmara e no Senado

A SOTER, Sociedade Civil fundada em 1985, que congrega hoje 550 associados de diversas regiões do Brasil, em sua grande maioria profissionais inseridos em Instituições de Ensino Superior e Programas de Pós-graduação reconhecidos pela CAPES/MEC, vem a público posicionar-se em relação aos projetos de lei PLS 114/2005 e PLS 2407/07 em tramitação no Senado Federal e na Câmara dos Deputados.

1. Os dois projetos ferem frontalmente a liberdade religiosa e o princípio constitucional de separação Igreja e Estado; Cabe às diferentes tradições religiosas e não ao Estado definir quem é em cada uma delas Teólogo e Teóloga. A regulamentação da profissão transferiria ao Estado ou a uma autarquia federal o poder de definir quem é e quem pode exercer essa profissão e ministério.
2. Por outro lado, o reconhecimento civil dos diplomas de teologia já em vigor e que tem sido apoiado por nossa Sociedade dá suficiente espaço à liberdade religiosa, sendo uma opção possível não impositiva que oferece suficientes garantias legais aos seus portadores.
3. O reconhecimento civil do diploma não implica necessariamente regulamentação da profissão. Inúmeras profissões têm diplomas reconhecidos e não estão regulamentadas (filósofos, sociólogos, historiadores, físicos, matemáticos, etc).

Por essas razões, julgamos os dois projetos de Lei não apenas inconvenientes, mas nocivos aos profissionais de teologia. Também aproveitamos a oportunidade para declarar que a Diretoria da Soter e seus 550 associados não apóiam nem reconhecem a organização que vem sendo chamada de “Conselho Federal de Teólogos”. Tal “Conselho” não tem respaldo de nossa entidade nem das principais Universidades e Programas de Pós-graduação em Teologia do país.

A Carta aprovada na Assembléia Ordinária da SOTER, do dia 9 de julho de 2008, segue assinada pela atual Diretoria e seus ex-Presidentes.

Fonte: SOTER - Sociedade de Teologia e Ciências da Religião - 17/07/2008 - O texto pode ser visto também no site da CNBB.

Leia Mais:
Profissão Teólogo: Entrevista com Márcio Fabri [para entender o caso, veja os links do 'Leia Mais' deste post]

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 21, 2008

Entrevista: Gustavo Gutierrez, um dos pais da TdL

Muitos teólogos ainda pensam a Teologia como uma espécie de metafísica religiosa... Entretanto, a Teologia deveria ser uma reflexão crítica sobre a práxis à luz da fé...

La teología como carta de amor: Entrevista a Gustavo Gutiérrez
Pocos son los creadores de una ruptura epistemológica. En el campo de la filosofía occidental moderna fueron creadores Descartes, Kant, Hegel, Marx, Heidegger. En teología destacaron Tomás de Aquino, Lutero, Bultmann, Rahner. Gustavo Gutiérrez abrió un camino nuevo y prometedor para el pensamiento teológico, descubrió una nueva manera de hacer teología’. Son palabras certeras del teólogo Leonardo Boff. La teología en América Latina y el Caribe se caracterizaba por repetir o sintetizar pensamientos foráneos. Gutiérrez crea a finales de los años sesenta un método teológico desde y para la América Latina pobre y oprimida. Dio a esta reflexión de la fe desde el reverso de la historia el nombre de teología de la liberación (...) El pasado 28 de mayo, la Universidad Central de Bayamón [Puerto Rico] que dirigen los Padres Dominicos se unió a una pléyade de reconocimientos internacionales, entre ellos el prestigioso Premio Príncipe de Asturias, otorgándole un Doctorado Honoris Causa. El padre Gustavo Gutiérrez llegó así por primera vez a Puerto Rico en la antesala de sus ochenta años de vida y del cuarenta aniversario del emblemático documento eclesial latinoamericano, Medellín.

Entrevista exclusiva al padre de la teología de la liberación, Gustavo Gutiérrez, en su 80 aniversario. Esta entrevista, fue publicada originalmente en La Revista del periódico El Nuevo Día (Puerto Rico) el 22 de junio de 2008. Por Ángel Darío Carrero.

Fonte: Adital: 17/07/2008

A teologia como carta de amor: Entrevista com Gustavo Gutiérrez
Poucos são os criadores de uma ruptura epistemológica. No campo da filosofia ocidental moderna foram criadores Descartes, Kant, Hegel, Marx, Heidegger. Na teologia destacaram-se Tomás de Aquino, Lutero, Bultmann, Rahner. Gustavo Gutiérrez abriu um caminho novo e promissor para o pensamento teológico; descobriu ‘ uma nova maneira de fazer teologia’. São palavras certeiras do teólogo Leonardo Boff. A teologia na América Latina e no Caribe caracterizava-se por repetir ou sintetizar pensamentos forâneos. Gutiérrez cria, no fim dos anos sessenta, um método teológico desde e para a América Latina pobre e oprimida. Deu a essa reflexão da fé a partir do reverso da história o nome de Teologia da Libertação (...) No dia 28 de maio, a Universidad Central de Bayamón [Porto Rico], dirigida pelos Padres Dominicanos uniu-se a uma plêiade de reconhecimentos internacionais, entre eles, o prestigiado Prêmio Príncipe de Asturias [2003], outorgando-lhe o Doutorado Honoris Causa.

Entrevista exclusiva com o pai da Teologia da libertação, Gustavo Gutiérrez, em seu 80o aniversário. Esta entrevista foi publicada originalmente em ‘La Revista’, do jornal El Nuevo Dia, de Porto Rico, em 22 de junho de 2008. Por Ángel Darío Carrero.

Fonte: Adital: 18/07/2008

Conheci Gustavo Gutiérrez na década de 70, em Roma, quando fez palestra para os estudantes dos Colégios Pio Brasileiro e Latino-Americano. Voltei a reencontrá-lo em julho de 2000, em Congresso da SOTER, em Belo Horizonte, quando o tema debatido foi Teologia na América Latina: Prospectivas. Estavam presentes 234 teólogos, teólogas e cientistas da religião, dos quais 77 vieram da Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Peru e Uruguai, além de convidados da Áustria, Canadá, Espanha, Estados Unidos e Itália. E entre eles, Gustavo Gutiérrez, do Peru.

De sua obra tomei conhecimento em 1972, quando cursava o terceiro ano de Teologia na Universidade Gregoriana e nosso extraordinário colega de Pio Brasileiro, Alphonso Garcia Rubio, doutorando em Teologia, orientou um seminário sobre Teologia da Libertação, o tema de sua tese, para brasileiros e colegas do Colégio Pio Latino-Americano, que, à época, tinha sua sede ao lado do nosso.

No dia 22 de outubro de 1972 - o ano letivo começou em 15 de outubro - comprei o livro de Gustavo Gutiérrez, Teologia della Liberazione. Prospettive. Brescia: Queriniana, 1972, 312 p., base de nosso estudo.

Gustavo Gutiérrez estudou Filosofia e Psicologia na Universidade Católica de Lovaina, na Bélgica, e Teologia na Universidade Católica de Lyon, França, na Universidade Gregoriana de Roma e no Instituto Católico de Paris. Gustavo Gutiérrez já foi homenageado com mais de vinte doutorados Honoris Causa, em Universidades de vários países.

Leia Mais:
Bibliografia de Gustavo Gutiérrez
Catholic Books for Catholic (and other) Readers: Fr. Gustavo Gutiérrez - Listmania - Amazon.com
Gustavo Gutiérrez on LibraryThing
LIBÂNIO, J. B. Gustavo Gutiérrez. São Paulo: Loyola, 2004, 80 p. - ISBN 9788515028979
Remembering the Poor: An Interview with Gustavo Gutiérrez - By Daniel Hartnett - America -The National Catholic Weekly: February 3, 2003

Marcadores:

Bookmark and Share