Observatório Bíblico

Sexta-feira, Agosto 28, 2009

Descoberto novo fragmento de Hebreus

No biblioblog Evangelical Textual Criticism Tommy Wasserman noticia hoje a descoberta do P126, um fragmento de papiro do século IV e que contém Hb 13,12-13.19-20.

No post Papyrus 126: A New Fragment of Hebrews, se lê:
Today Claire Clivaz announced on the textual criticism discussion list that a new papyrus manuscript, PSI 1497, has been registered as P126. The fragment contains Heb 13:12-13, 19-20 and is dated to the fourth century...

Leia Mais:
The Center for the Study of New Testament Manuscripts

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Agosto 05, 2009

Biblia Hebraica Quinta: Deuteronômio

Meu amigo e colega Cássio Murilo esteve em Brodowski em julho e trouxe-me de presente o fascículo do Deuteronômio da Biblia Hebraica Quinta. Um magnifico presente!

Calcula-se que A Biblia Hebraica Quinta, sucessora da Biblia Hebraica Stuttgartensia, inicialmente pensada para 2010, só deverá estar completa por volta de 2015.


McCARTHY, C. (ed.) Biblia Hebraica Quinta: Deuteronomy. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, 2007, xxxii + 104 + 190 p. - ISBN 3438052652.



A resenha de Mark McEntire na Review of Biblical Literature, citada abaixo, começa assim:
These are fascinating times for those interested in the production of critical editions of the Tanak. Three projects are currently underway, each going about the task in a unique way (...) Biblia Hebraica Quinta (...) The Oxford Hebrew Bible Project (...) The Hebrew University Bible Project is a multivolume critical edition using a diplomatic presentation of the Aleppo Codex...

Leia Mais:
A nova edição da Biblia Hebraica. Biblia Hebraica Quinta: texto, aparato crítico e Massorá
Bibelonline.de
Biblia Hebraica Quinta
Resenha na RBL: Mark McEntire, publicada em 4/4/2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 27, 2009

O NT Grego de Kurt Aland foi publicado no Brasil

É desnecessário dizer que todo especialista em Bíblia conhece a edição grega do Novo Testamento, muito usada pelos tradutores, que é:

ALAND, K. et al. The Greek New Testament. Fourth Revised Edition + A Concise Greek-English Dictionary of the New Testament. Prepared by Barclay M. Newman Jr. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft/United Bible Societies, 1994, 931 p. + 203 p. - ISBN 9783438051134.

Deste texto se diz, em inglês:
The Greek New Testament, edited by Kurt Aland, Matthew Black, Carlo M. Martini, Bruce M. Metzger, and Allen Wikgren, in cooperation with the Institute for New Testament Textual Research, Münster/Westphalia, with exactly the same text as the Nestle-Aland 27th Edition of the Greek New Testament, copyright 1966,1968,1975 by the United Bible Societies and 1993,1994 by Deutsche Bibelgesellschaft, Stuttgart. This Fourth Revised Edition was edited by Barbara Aland, Kurt Aland, Johannes Karavidopoulos, Carlo M. Martini, and Bruce M. Metzger. The dictionary has been designed for use in conjunction with the United Bible Societies' Greek New Testament.

Pois este texto foi recentemente publicado no Brasil, acredito que neste ano. Digo "acredito", pois na web as informações são extremamente escassas, só o encontrei na Erdos. E embora tenha tomado conhecimento da publicação na reunião dos Biblista Mineiros, em Belo Horizonte, no começo do mês, ainda não a tenho nesta edição.

Mas o pouco que consegui, está anotado, desde ontem, em minha página, de onde retomo a informação:

ALAND, K. et al. O Novo Testamento Grego. Quarta edição revisada com introdução em português e dicionário grego-português. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 2009, 1040 p. - ISBN 9783438051516.

Esta primeira edição portuguesa do Novo Testamento Grego reproduz o texto da quarta edição revisada do The Greek New Testament (GNT) das Sociedades Bíblicas Unidas. Foram traduzidos ao português a Introdução, os títulos de seção e todos os itens incluídos no aparato crítico que eram passíveis de tradução. Além disso, para facilitar a leitura do texto grego, esta edição inclui, como um apêndice, um breve Dicionário Grego – Português, preparado pelo Dr. Volson Scholz a partir dos dicionários grego-inglês de Barclay M. Newman e de Louw-Nida e apresentado em introdução própria após o texto do Novo Testamento Grego. O material em português incorpora as últimas mudanças do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

Atualização/Update: 28.07.2009 15h34
Está disponível também na loja virtual da SBB, em Edições Acadêmicas > Línguas Originais. Veja comentário abaixo do Fábio.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Julho 15, 2009

Codex Sinaiticus: mais de 100 milhões de visitas

Mais de 100 milhões de visitas em uma semana...

Manuscrito bíblico recebe milhões de visitas na internet
"Em uma semana, desde que foi inserido na rede mundial de computadores, no dia 6 de julho, o manuscrito de parte da Bíblia conhecido como Codex Sinaiticus, com cerca de 1.600 anos, recebeu mais de 100 milhões de visitas, informou a Biblioteca da Universidade de Leipzig, na Alemanha..."

Fonte: ALC - Leipzig: 14/07/2009

Leia Mais:
O Codex Sinaiticus está na Internet
A desinformação da mídia sobre o Codex Sinaiticus

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 13, 2009

A desinformação da mídia sobre o Codex Sinaiticus

Motivado por um comentário feito a uma antiga postagem minha a respeito do Center for the Study of New Testament Manuscripts [22 de março de 2006] voltei, ontem à noite, ao Codex Sinaiticus.

Uma boa leitura, vejo agora, é a de uma postagem do blog de teologia Parchment and Pen, publicada ontem, 12 de julho de 2009, por Dan Wallace.

Leia: Codex Sinaiticus Completely On-Line Now

Daniel B. Wallace cita algumas das mais recorrentes desinformações da mídia sobre o caso e as corrige, como:

The manuscript has been in the news of late because of going on-line. Unfortunately, the media tend to get a lot of facts mixed up. A perusal of a few newspapers, magazines, and on-line sites revealed the following incorrect statements about the manuscript (with corrections following):

. “The world’s oldest Bible” - a mais antiga Bíblia do mundo? Não, não é, segundo muitos especialistas, pelo menos.
. “The earliest surviving copy of the Gospels” - a mais antiga cópia existente dos Evangelhos? Não, não é.
. “In earlier centuries there were all manner of documents in scroll form of gospels, epistles and other Christian writings..." - Em forma de rolos? Não, não era.
. “It includes two works which have since been dropped from both Catholic and Protestant Bibles” - Essa afirmação contém um pressuposto não provado, that these books [Shepherd of Hermas and the Epistle of Barnabas] were considered canonical in the fourth century.
. “The first part of what is now considered the Bible — from Genesis to 1 Chronicles — is missing” - Não após 1975.

E continua...

Sobre isso escreveu, também ontem, Michael F. Bird: Dan Wallace on the Media and Codex Sinaiticus [mas veja os comentários de Ulrich Schmid]; Steve Runge: Incorrect claims about Codex Sinaiticus e Manuel Rojas: El códice Sinaítico disponible en internet.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Julho 08, 2009

O Codex Sinaiticus está na Internet

Todas as folhas e fragmentos do Codex Sinaiticus até agora recuperados, estão disponíveis online desde 6 de julho de 2009.

O Codex Sinaiticus contém, em grego, o Antigo e o Novo Testamentos. Vem do século IV e é, sem dúvida, um dos mais importantes manuscritos bíblicos preservados.

Encontrado por Tischendorf no Mosteiro de Santa Catarina, no Sinai, a partir de 1844, o Sinaiticus está hoje, em sua maior parte, na British Library (Biblioteca Britânica), em Londres. Partes menores estão em Leipzig, Alemanha, em São Petersburgo, Rússia, e no Mosteiro de Santa Catarina, no Sinai. Data da metade do século IV e é originário do Egito ou da Palestina.

Diz o site:
Codex Sinaiticus, a manuscript of the Christian Bible written in the middle of the fourth century, contains the earliest complete copy of the Christian New Testament. The hand-written text is in Greek. The New Testament appears in the original vernacular language (koine) and the Old Testament in the version, known as the Septuagint, that was adopted by early Greek-speaking Christians. In the Codex, the text of both the Septuagint and the New Testament has been heavily annotated by a series of early correctors. The significance of Codex Sinaiticus for the reconstruction of the Christian Bible's original text, the history of the Bible and the history of Western book-making is immense. Leaves and fragments of this manuscript were taken by Constantine Tischendorf on three occasions – in 1844, in 1853 and in 1859 – so that they might be published. The principal surviving portion of the Codex, comprising 347 leaves, was purchased from the Soviet government in 1933 and is now held by the British Library. A further 43 leaves are held at the University Library in Leipzig. Parts of six leaves are held at the National Library of Russia in St. Petersburg. Twelve leaves and forty fragments remain at Saint Catherine’s Monastery, recovered by the monks from the northern wall of the monastery in June 1975.

Leia Mais:
Codex Sinaiticus online
Codex Sinaiticus na biblioblogosfera

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Julho 25, 2008

Codex Sinaiticus online

O Codex Sinaiticus está parcialmente disponível online desde ontem, quinta-feira, 24 de julho de 2008.

Contém, em grego, o Antigo e o Novo Testamentos. Vem do século IV e é, sem dúvida, um dos mais importantes textos bíblicos preservados.

Leia um pouco sobre o Codex Sinaiticus e outros textos antigos do NT aqui.

A internet foi, nesta semana, inundada por notícias sobre o Codex (= Códice, em português) Sinaiticus. Veja, por exemplo:

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Abril 04, 2007

Critical Edition of the Gospel of John

Uma edição crítica do Evangelho de João está sendo preparada por um grupo de respeito. Boa notícia para os especialistas em João.

The Gospel according to John: Editio Critica Maior . O que leio?

The International Greek New Testament Project is currently preparing a critical edition of the Gospel according to John as a collaborative effort between the Institute for Textual Scholarship and Electronic Edition (University of Birmingham), the Institut für Neutestamentliche Textforschung (University of Münster), the Theological Faculty of the University of Salzburg (Department of Coptology) and Dr P.J. Williams (University of Aberdeen). The end result will include a print publication in the series of the Editio Critica Maior and electronic editions of the Greek, Coptic, Syriac and Old Latin traditions of the Gospel which will be hosted on this site. A bibliography giving details of the IGNTP, its history, publications and procedures is available at the IGNTP website. It is hoped to link electronic editions of the Greek Majuscule manuscripts of John and the Old Latin manuscripts of John to this site in Autumn 2007.

Em The International Greek New Testament Project, site do IGNTP, leio:
Editions of John in different languages are being produced at the following institutions:
  • Greek: Institute for Textual Scholarship and Electronic Editing (ITSEE), University of Birmingham, under the direction of Professor D.C. Parker.
  • Latin: Institute for Textual Scholarship and Electronic Editing (ITSEE), University of Birmingham, under the direction of Dr P.H. Burton.
  • Coptic: Faculty of Theology, Department of Coptology (Forschungsabteilung Koptologie und Ägyptenkunde), University of Salzburg, under the direction of Professor Karlheinz Schüssler.
  • Syriac: Old Syriac - Dr P.J. Williams, (University of Aberdeen).
  • Syriac: Peshitta and Harclean version - Dr Andreas Juckel, (INTF), Münster.

Leia Mais:
IGNTP progress (P. J. Williams: Evangelical Textual Criticism)
IGNTP website (P J Williams : Evangelical Textual Criticism)

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Março 31, 2007

Recursos para o estudo da Vetus Latina

Dois links sobre os estudos da Vetus Latina foram acrescentados à Ayrton's Biblical Page:

Vetus Latina - Resources for the study of the Old Latin Bible

Vetus Latina Institut

O que é a Vetus Latina?
A "versão latina antiga", conhecida como Vetus Latina, é a tradução - ou conjunto de traduções da Bíblia - anterior à Vulgata (fins do século IV). Os escritos de Tertuliano, nos fins do século II, contêm freqüentes citações bíblicas, em latim, sobre as quais não sabemos a origem. Mas, um pouco mais tarde, Cipriano de Cartago, no século III, serve-se para suas citações de uma tradução, cujo texto coincide substancialmente com o dos manuscritos posteriores. No que se refere ao Novo Testamento, esta versão, denominada "africana", traduz um texto grego do século II, anterior à recensão de Orígenes. Isto supõe que o texto seja muito antigo e que goze, portanto, de considerável valor crítico. O texto africano sofreu contínuas adapatações ao vocabulário litúrgico dos diferentes lugares pelos quais se propagou. Até fins do século IV circulavam na Itália, na Gália e na Espanha diversas recensões chamadas "européias". As datas de algumas dezenas de manuscritos sobreviventes do Novo Testamento: do século IV ao século XIII. Por outro lado, são muito raros e fragmentários os manuscritos conservados da Vetus Latina do Antigo Testamento. Há o Codex Gothicus Legionensis, manuscrito da Vulgata dos fins do século X, que oferece leituras marginais tiradas da Vetus Latina. E as citações dos Padres da Igreja constituem também uma fonte importante para o conhecimento desta antiga versão.

A estes vários textos latinos, anteriores à Vulgata, damos o nome de Vetus Latina.
Fonte: ECHEGARAY, J. G. et alii A Bíblia e seu Contexto. São Paulo: Ave-Maria, 1994, p. 514-515. ISBN 85-276-0347-0

O Instituto Vetus Latina funciona no mosteiro de Beuron, Alemanha, às margens do Danúbio. Na década de 70, estudando na Itália, passava as férias de verão em Böblingen, trabalhando na fabricação de carros Mercedes na Daimler-Benz, em Sindelfingen. Em um (in)certo fim de semana, estive com alguns colegas brasileiros e o amigo alemão Rolf Schäfer e família em Beuron... Vi onde se desenvolvia o projeto Vetus Latina. O lugar e as circunstâncias são, ainda hoje, paisagens fascinantes em minha memória. Visite Beuron.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Março 22, 2006

Center for the Study of New Testament Manuscripts

O Center for the Study of New Testament Manuscripts (Centro para o Estudo dos Manuscritos do Novo Testamento) traz reproduções digitalizadas dos manuscritos do Novo Testamento que foram preservados, além de oferecer uma série de recursos para a crítica textual do Novo Testamento.

Nestes dias o site colocou online um facsimile do Codex Alexandrino, como explica Chris Weimer, no seu blog Thoughts on Antiquity (um codex, ou códice, é um manuscrito em pergaminho cujas folhas são enfeixadas em forma de livro).

Não existe mais nenhum texto original dos livros do Novo Testamento (e nem do AT). Possuímos, na verdade, milhares de manuscritos gregos, versões antigas em outras línguas e citações feitas pelos Padres da Igreja.

Os manuscritos gregos eram escritos em papiro (predominaram até o início do século IV) ou pergaminho (o mais usado, do século IV ao século XIII). O pergaminho já escrito podia, e era, muitas vezes, raspado e reescrito. Hoje, com modernas técnicas, mesmo a escrita raspada pode ser lida. Tal tipo de pergaminho chama-se palimpsesto.

Os manuscritos gregos eram escritos com letras maiúsculas ou unciais (1 uncia = 1 polegada, indicação da medida da letra) ou letras minúsculas (estes, mais recentes, começaram a aparecer no século IX).

Os lecionários eram compilações dos textos gregos feitas para uso das comunidades. Mesmo retalhados em pequenos textos, contêm eles a maior parte do NT.


São atualmente conhecidos mais de cinco mil manuscritos gregos do NT, assim divididos:
85 papiros - designados por um P e um número: P1, P2, P45 etc
268 pergaminhos maiúsculos - representados por letras maiúsculas latinas, gregas e hebraicas
2.792 pergaminhos minúsculos - indicados por algarismos: 1, 2, 25 etc
2.193 lecionários - designados por um l minúsculo e um número: l1, l2 etc

Naturalmente estes manuscritos quase nunca contêm todo o NT. Em número maior aparecem cópias dos evangelhos, seguidos pelas cartas de Paulo. E o Apocalipse é o mais desconsiderado, estando presente em apenas 5 papiros, 10 pergaminhos maiúsculos e 235 minúsculos.

O mais antigo fragmento do NT é o P52, conhecido como Papiro Ryland, que se encontra em Manchester, Inglaterra. Contém Jo 18,31-34.37-38. Uns poucos versículos, como se vê. Sua data: início do século II.


Entre os mais importantes pergaminhos maiúsculos, temos:
O Vaticano porque desde o século XV está na Biblioteca Vaticana. Contém, além do AT quase todo, a maior parte do NT. É do princípio do séc. IV, vem provavelmente do Egito, é um dos melhores textos do NT e o mais antigo dos grandes manuscritos bíblicos.

O Sinaítico, encontrado no Mosteiro de Santa Catarina, no Sinai, está hoje, na sua maior parte, na British Library de Londres, enquanto partes menores estão em outros três lugares. Data da metade do século IV, é originário do Egito ou da Palestina. Contém todo o NT.

O Alexandrino, do século V, Egito, ficou do século XIV até 1627 na biblioteca do Patriarca de Alexandria e agora está no British Museum. Contém o NT todo, com lacunas.

O Ephraemi Rescriptus, do século V, é um palimpsesto apagado no século XII. Contém 5/8 do NT e está hoje na Biblioteca Nacional de Paris.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Março 01, 2006

The Nova Sahidica Project

Texto copta do Novo Testamento, em dialeto saídico, em paralelo com o texto grego, além de um léxico saídico-inglês. Realização de The Nova Sahidica Project, idealizado e dirigido por J. Warren Wells.

Integrated Parallel Sahidic Coptic and Koine Greek texts, and Sahidic-English Lexicon (via Evangelical Textual Criticism).

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Fevereiro 25, 2006

Biblia Hebraica Quinta

Prospekt zur Biblia Hebraica Quinta


Quinta editione cum apparatu critico novis curis elaborato

Participantibus R. Althann, P.B. Dirksen, N. Fernández Marcos, A. Gelston, A. Gianto, L. Greenspoon, I. Himbaza, J. Lust, D. Marcus, C. McCarthy, M. Rösel, M. Sæbø, R. Schäfer, S. Sipilä, P. Schwagmeier, A. Tal, Z. Talshir
consultis A. Dotan pro masora, A. Groves et Soetjianto pro impressione electronica, R. Omanson pro redactione et stylo
communiter ediderunt A. SCHENKER (praeses), Y.A.P. GOLDMAN, A. VAN DER KOOIJ, G.J. NORTON, S. PISANO, J. DE WAARD, R.D. WEIS

Die Biblia Hebraica in einer völlig neu bearbeiteten Ausgabe: Die neue Ausgabe geht auf eine Initiative des Weltbundes der Bibelgesellschaften zurück und erscheint im Verlag der Deutschen Bibelgesellschaft. Innerhalb des Weltbundes ist die Deutsche Bibelgesellschaft für die Entwicklung und Herstellung wissenschaftlicherBibelausgaben verantwortlich; sie fördert und betreut das BHQ-Projekt seit mehr als einem Jahrzehnt. Die erste Lieferung erscheint im Herbst 2004. Sie bildet Teil 18 der Gesamtausgabe und enthält die Allgemeine Einführung und die Megilloth. Weitere Faszikel sind in Vorbereitung; sie werden von einem international undinterkonfessionell zusammengesetzten Gelehrten-Team erarbeitet und herausgegeben. Im Jahr 2010 soll die Edition vollständig vorliegen. BHQ ist eine Handausgabe (editio minor) in der Tradition der Biblia Hebraica. Sie soll allen, die sich ernsthaft mit der Hebräischen Bibel befassen, ein klares und zuverlässiges Bild der vorhandenen Textzeugen bieten, sofern diese für Übersetzung und Exegese von Bedeutung sind (cont.)

On the initiative of the United Bible Societies, and with the sponsorship of the German Bible Society which has special responsibility for the publication of scientific editions, the first fascicles of a new edition of Biblia Hebraica are now reaching publication. The first installment will be available in fall 2004. It is Part 18 of the complete edition and will contain the General Introduction and the Megilloth. Other fascicles are in preparation by an international and interconfessional team of scholars. The edition should be complete by 2010. This is a manual edition (editio minor), in the Biblia Hebraica tradition, produced for serious students of the Hebrew Bible. It aims to provide them with a clear presentation of the surviving evidence of the text’s transmission that is relevant for translation and exegesis (cont.)

Leia Mais:
Biblia Hebraica Quinta
Biblia Hebraica Quinta and the Making of Critical Editions of the Hebrew Bible

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Janeiro 17, 2006

Bíblias em hebraico e grego, em Unicode, para download e leitura online

Na mesma página da Tyndale House, Universidade de Cambridge, Reino Unido, onde se encontra o Tyndale Unicode Font Kit, conforme anotado aqui, há também outras preciosidades: Bíblias em Hebraico (TM) e Grego (LXX e NT), baseadas na BHS (Hebraico), na Ralph (Septuaginta) e UBS (NT Grego), em arquivos para Word em formato Unicode, para download, livres para uso não-comercial. Veja: Greek & Hebrew Bibles in Unicode Word docs.

Além disso, há links para outros textos, bíblicos e não-bíblicos, que podem ser acessados online. Mais para o fim da página, observe o título Unicode Greek & Hebrew texts on the Web.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Dezembro 27, 2005

Texto grego do Novo Testamento e da Setenta em PDF

Texto grego do Novo Testamento e da Setenta em formato PDF. Exige apenas o Adobe Acrobat Reader para ser lido. O texto original é o do site de Ralph Hancock. Página hospedada na University of British Columbia, Canadá.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share