Observatório Bíblico

Quarta-feira, Agosto 26, 2009

Picaretagem também no quintal da arqueologia

É o que denuncia o artigo de Robert R. Cargill, Pseudo-Science and Sensationalist Archaeology: An Exposé of Jimmy Barfield and the Copper Scroll Project, publicado em The Bible and Interpretation, agosto de 2009.

Para entender o caso, leia antes: Manuscritos do Mar Morto: o Rolo de Cobre.

Transcrevo os dois primeiros parágrafos do artigo:
There is a scourge that has reemerged to plague professional archaeologists and biblical scholars, not to mention a gullible general public. It is powerful, seductive, ubiquitous, and quite media savvy. It is not confined to the realms of logic, sound judgment, peer review, and cogency, but rather exists in the sphere of circular reasoning and preys on the hearts and wallets of the religious, who want to believe the lies this deceiver is spouting. It scoffs at the educated because they possess the power to refute it, and it relies on their apathy and arrogance to move about unhindered. It champions ignorance and promotes dilettantish claims with a populist message of, “You don’t need no Ph.D. to be a scholar.” And it claims superiority over experience, training, and contrary evidence by invoking God-inspired revelation as its motive. The scourge I speak of is sensationalist archaeology.

Sensationalist archaeology is nothing new. As long as there have been objects discovered in the Holy Land, there have been those that insist the objects prove a particular faith claim. A chunk of wood on a mountain is Noah’s Ark. A chunk of wood in Jerusalem is the Cross of Jesus. And a chunk of wood in the Red Sea is proof of the Exodus. Unsubstantiated claims by amateur archaeologists are not new, nor are their direct-to-the-public media attempts to capture eyes and hearts in the age old effort to capture dollars. As P. T. Barnum prophetically said, “There’s a sucker born every minute.”

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Julho 28, 2009

A ignorância é atrevida e polifacética

Quem gostava de dizer esta frase era o valadarense romanizado, Juarez Dutra, meu amigo, que já era bibliotecário do Colégio Pio Brasileiro nos meus tempos de estudante em Roma.

E ele dizia que a frase era de Zaratustra, quando, na verdade, era uma boa invenção dele mesmo, para ser dita diante de um absurdo desmedido. Daqueles que a gente é obrigado a ouvir com certa frequência...

Pois veja as pérolas de cultura bíblica que você encontra em Will you read the original DEAD SEA SCROLLS when they come to the Internet?

O precioso tesouro foi recolhido por Mike Aubrey e reproduzido hoje em seu biblioblog En Epheso no post Gems in the Biblical Scholarship, que, com o queixo caído, acabei de ler.

É isso mesmo. São as "fantásticas" idéias que as pessoas continuam a ter sobre os Manuscritos do Mar Morto... É urgente que o Emanuel Tov ou o García Martínez tomem conhecimento dessa novidade, já que eles não foram capazes de descobri-la por si mesmos! O R. De Vaux deve estar rolando no túmulo!

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Julho 11, 2009

Manuscritos do Mar Morto: o Rolo de Cobre

O Rolo de Cobre, encontrado entre os Manuscritos do Mar Morto, permanece um enigma para os pesquisadores. E continua a criar problemas, pois, ao falar de um fabuloso tesouro escondido, atrai uma enorme quantidade de "picaretas" que se autodenominam arqueólogos...

Leia sobre isso o artigo de Robert R. Cargill, do Center for Digital Humanities - UCLA, publicado no começo de julho, em The Bible and Interpretation: On the Insignificance and the Abuse of the Copper Scroll

Começa assim:
The Copper Scroll has perplexed scholars and fueled the minds of fringe theorists for decades. It is not that the scroll is “mysterious;” we know what it says and what it purports to be: a list of buried treasure. Rather, the Copper Scroll is so anomalous among the Dead Sea Scrolls that scholars have relegated it to realm of triviality bordering on insignificance. This 30 cm tall document etched on thin sheets of copper, rolled up, and oxidized by centuries of exposure to the environs of the Dead Sea was discovered in Cave 3 near Qumran in the West Bank. But while it was discovered along with hundreds of other documents that have collectively come to be known as the Dead Sea Scrolls, the Copper Scroll remains the mother of all anomalies.

Leia Mais:
Os essênios: a racionalização da solidariedade
Manuscritos do Mar Morto e Qumran/Dead Sea Scrolls & Qumran

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Abril 06, 2009

Manuscritos do Mar Morto: bibliografia atualizada

Para os interessados nos Manuscritos do Mar Morto e/ou essênios, agora que o assunto voltou aos noticiários - veja aqui e aqui -, observo que atualizei a bibliografia no final de meu artigo Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade. E aqui também.

Ainda é óbvio o que anotei em 23 de abril de 2007 aqui:
De repente, dei-me conta de que nossa bibliografia em português está defasada em cerca de 10 anos. Nossas editoras simplesmente pararam no tempo. Não traduziram nenhuma das grandes obras que saíram no final do século XX, quando eram comemorados os 50 anos da descoberta dos Manuscritos. Agora, já são 60 anos desde a descoberta e vejo um grande vazio bibliográfico em português nos últimos dez anos.

Com a soma de mais dois anos às datas acima, a coisa até piora... Pergunto: não há mercado no Brasil para este tipo de publicação? Quais seriam os motivos de nossa carência bibliográfica?

Ainda: minha bibliografia, de modo algum, pretende ser completa, é apenas uma seleção de livros que considero úteis. Há milhares de artigos e livros sobre os Manuscritos do Mar Morto, sobre Qumran e sobre os Essênios. Literalmente.

Bibliografia mais ampla? Veja The Orion Center for the Study of the Dead Sea Scrolls and Asssociated Literature.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Março 18, 2009

Rachel Elior e os Essênios

Bons posts e muitos links para outros textos podem ser encontrados no Biblia Hebraica de Douglas Mangum.

Recomendo a leitura de Challenging the Essene Hypothesis, publicado ontem, dia 17, e de Shockwaves Blast Qumran Consensus, publicado hoje, 18 de março de 2009.

Sem se esquecer de que um roundup pode ser visto aqui.

Quem é Rachel Elior? Veja aqui.

Leia Mais:
Elior "inventou" que Josefo inventou os essênios

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Março 17, 2009

Elior "inventou" que Josefo inventou os essênios

Segundo a Professora Rachel Elior, da Universidade Hebraica de Jerusalém, especializada em mística judaica, os essênios são uma invenção de Flávio Josefo, nunca existiram.

Os Manuscritos do Mar Morto, por sua vez, foram redigidos por saduceus de Jerusalém e guardados nas grutas de Qumran.

Acho que a proposta não é nova, pelo menos no que diz respeito a uma possível origem saducéia dos Manuscritos.

Mas e a "invenção" essênia de Flávio Josefo?

O que você acha? Há uma boa quantidade de posts nos biblioblogs sobre mais este bafafá envolvendo os Manuscritos do Mar Morto. Quando o episódio Golb ainda nem esfriou...

Leia sobre o caso aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Março 13, 2009

Mark Goodacre reflete sobre o caso Raphael Golb

Um bom texto sobre os biblioblogs e a responsabilidade dos acadêmicos que os produzem. À luz do caso Raphael Golb. Por Mark Goodacre.

Leia, no Mark Goodacre's NT Blog, o texto publicado hoje:

The Ethics and the Practicalities of Blogging in the wake of the Raphael Golb affair

É muito interessante.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Março 12, 2009

Norman Golb defende seu filho Raphael

Segundo o jornal israelense Ha'aretz, em matéria assinada por Ofri Ilani, sob o título Dead Sea Scrolls scholar defends son arrested for impersonating rival, Norman Golb acha que seu filho Raphael está certo no que fez, pois usar heterônimos [autores que publicam textos sob o nome verdadeiro de outra pessoa] nos blogs é uma prática muito comum...

Será?

Diz o jornal [Last update - 12/03/2009 - 06h15]:
The Dead Sea Scrolls scholar whose son was arrested last week on suspicion of impersonating an rival scholar says his son understood his opponents were trying to silence him. Professor Norman Golb, of the University of Chicago, believes that the Dead Sea Scrolls were not written by the Essenes, as mainstream scholarship holds. "Raphael, my son, is very devoted to my research. He realized years ago that there was an effort to close the door on my opinions. And so he started debating bloggers who were against me, using aliases. That's the custom these days with blogs, as I understand it [sublinhado meu]," Norman Golb said.

Leia o texto completo.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Março 06, 2009

A prisão de Raphael Golb

Raphael Haim Golb, de 49 anos, filho de Norman Golb, foi preso ontem, dia 5, em Nova York, acusado, entre outras coisas, de roubo de identidade e uso criminoso de nomes falsos para desacreditar pesquisadores contrários às teorias de seu pai, Norman Golb, sobre os Manuscritos do Mar Morto.

Manhattan District Attorney Robert M. Morgenthau today announced the arrest of a 49-year-old man for creating multiple aliases to engage in a campaign of impersonation and harassment relating to the Dead Sea Scrolls and scholars of opposing viewpoints. The defendant, RAPHAEL HAIM GOLB, was arrested on charges of identity theft, criminal impersonation and aggravated harassment. The crimes in the Criminal Court Complaint occurred during the period of July to December of 2008 (Fonte: District Attorney - New York County: News Release - March 5, 2009).

El hijo de un experto en los rollos del Mar Muerto suplantó a otros peritos para acrecentar las opiniones de su padre sobre los documentos de 2.000 años de antigüedad, informaron el jueves fiscales de Nueva York. Durante un período se seis meses en el 2008, Raphael Haim Golb, cuyo padre Norman Golb es un profesor de historia judía en la Universidad de Chicago, creó decenas de seudónimos en internet con nombres de expertos reconocidos en temas sobre los rollos del Mar Muerto (...) Rapahel Golb fue acusado de suplantación de identidad, personificación criminal y acoso agravado, y podría cumplir hasta cuatro años de cárcel de ser declarado culpable (Fonte: Reuters América Latina - 5 de marzo de 2009).

Enquanto muitos especialistas defendem que os Manuscritos pertenciam a um grupo específico, possivelmente os essênios (mas não necessariamente), que morava na região do Mar Morto onde os textos foram descobertos, Norman Golb, professor da Universidade de Chicago, sempre procurou mostrar que os rolos são os escritos de diversos grupos do judaísmo antigo que ficavam guardados em bibliotecas de Jerusalém e que foram dali retirados pouco antes do ataque romano de 70 d.C. e levados para as grutas nas vizinhanças de Qumran. Está traduzido para o português seu conhecido livro Quem Escreveu os Manuscritos do Mar Morto? A Busca do Segredo de Qumran. Rio de Janeiro: Imago, 2004, 579 p. - ISBN 8531205174.

Embora tenha gerado muito debate, a proposta de Norman Golb nunca se impôs na área. Isto teria levado à atitude criminosa do filho Raphael Golb, que usou nomes de pesquisadores conhecidos para fazer comentários em blogs e enviar e-mails desairosos a quem não concordava com seu pai. E o quadro se agravou quando ele usou o nome e endereço de Lawrence Schiffman, professor da Universidade de Nova York e conhecido especialista no estudo dos Manuscritos do Mar Morto, para enviar e-mails a várias pessoas dizendo que seu trabalho era um plágio...

Se for considerado culpado, a pena prevista é de até 4 anos de prisão.


Leia Mais:
NY arrest in Dead Sea Scrolls row - BBC News
The son of an expert on the Dead Sea Scrolls has been arrested in New York, accused of trying to discredit one of his father's academic rivals. Police say Raphael Haim Golb, 49, set up an e-mail account in the name of Lawrence Schiffman, an academic at New York University. Posing as Mr Schiffman, Mr Golb then allegedly sent messages around the university admitting to plagiarism. He faces a charge of identity theft - which carries a four-year jail term...
The Arrest of Raphael Golb - Jim West, em Dr Jim West
The Dead Sea Scroll Controversy and Me - Claude Mariottini, em Dr. Claude Mariottini
The Golb Arrest - Jim Davila, em PaleoJudaica
Manuscritos do Mar Morto: recursos para estudo
Manuscritos do Mar Morto: resenhas na RBL

Atualização/Update - 07.03.2009 - 10h30
Golb Arrest - The Forbidden Gospels Blog
Golb-nytt - Qumran.no
I Assume We'll Get Less Mail Now - PaleoJudaica
More on the Raphael Golb - Thoughts on Antiquity
Online harassment and the Dead Sea scrolls - Higgaion
The Arrest of Raphael Golb - Mark Goodacre's NT Blog

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Setembro 01, 2008

Manuscritos do Mar Morto estarão online

Os Manuscritos do Mar Morto serão digitalizados e colocados na Internet. Isto foi amplamente noticiado pelos jornais na semana passada. Veja uma amostra das notícias nos vários links recolhidos pela newsletter Explorator 11.19, de 31 de agosto de 2008, sob o título 'Big project in the works to put the DSS online".

No site da IAA - Israel Antiquities Authority - na seção "Press Office", com data de 27 de agosto de 2008, se lê:

The Dead Sea Scrolls Go Digital
The Dead Sea Scrolls will once again be revealed.Two thousand years ago hundreds of scrolls, which include the oldest written record of the Old Testament ever found, were buried in the caves of the Judean Desert. Now, sixty years after the fortuitous discovery of the first scrolls by Bedouin shepherds, the Israel Antiquities Authority (IAA), to whom they are entrusted and who diligently strives to preserve them, has decided to provide researchers and the public worldwide access to them. In a press conference that took place this morning in Jerusalem (August 27), the IAA presented a pilot program that is being conducted this week, involving the imaging of the Dead Sea Scrolls, using the latest in digital cameras. The project will involve the documentation of all of the thousands of Dead Sea Scrolls fragments belonging to about 900 manuscripts, and placing them in an internet data bank that will be available to the public. This will be accomplished by imaging the scrolls in color and infrared which allow, among other things, the reading of scores of scroll fragments that were blackened or ostensibly erased over the years and which were not visible to the naked eye until now. The pilot project is examining the means that were selected for imaging and storing the information, and is also estimating the amount of time and resources necessary for implementing a project such as this. Participating in the pilot project together with the IAA staff are international experts in the fields of imaging technologies and the management of large image databases, amongst them Dr. Greg Bearman recently retired as Principal Scientist from the Jet Propulsion Laboratory, NASA, Simon Tanner, Director, King’s Digital Consultancy Services, Dr Julia Craig-Mc-Feely, a manuscript expert photographer, and Tom Lianza, Director of Motion Picture and Television Technologies, X-rite Incorporated. Dr. Bearman has previously worked with the IAA and other national libraries on imaging of ancient texts, his group pioneered the application of modern digital electronic and spectral imaging to archeological artifacts. Simon Tanner has worked with some of the rarest artifacts around the world and helped numerous digital projects to succeed in delivering public and scholarly access to their treasures. Dr Craig-McFeely is Director of the Digital Image Archive of Medieval Music and is internationally renowned for her excellence in the digital photography of manuscript materials. Tom Lianza has extensive experience in color and imaging. He is one of the early pioneers in the field of Color Management and developed some of the earliest digital flatbed color scanners. As part of the pilot program the experts set up three separate imaging stations in a sealed and specially painted gray room: a high resolution color imager that will capture the current state of the fragments; a high resolution single wavelength infrared imager that will provide significantly increased legibility to the texts in general and of fragments that have deteriorated and have become illegible; a spectral imager with lower spatial resolution that covers the red and infrared portions of the spectrum [sublinhados meus]. Spectral imaging will be used on fragments to monitor any changes in the manuscripts by measuring and monitoring their spectral reflectance...

O texto diz ainda:
The thousands of scroll fragments were photographed in their entirety only once, at the time of their discovery in the 1950s. Scholarly research and publication are largely based on these infra-red photographs, although the images represent the condition of the scrolls some fifty years ago, and even the best of them rely on photographic technology that has since been surpassed. Moreover, some of the images have themselves disintegrated. Since its foundation the IAA Dead Sea Scrolls conservation lab has limited photography to essential documentation and specific requests of images for research and publication. Thus, there is a gap in the detailed image information available to scholars, as well as a lack of an active image record that can be used to assist in the conservation efforts. The IAA initiated the digitization project in its effort to monitor the well-being of the scrolls, and to expand access to scholars and the public worldwide, while preventing further damage from physical exposure. To this end, in November 2007 the IAA convened an international committee of experts for the purpose of evaluating the most advanced imaging technologies and the management of large databases. The committee set a series of goals and objectives for the documentation and imaging project including: spectral imaging to improve monitoring for long term preservation in a non-invasive and precise manner; creating both a high resolution colour and an infra-red image of every fragment that is equal in physical quality to the scroll fragments which will thereby prevent any need to re-expose them; and documentation that will facilitate easy and uniform access to a data bank of all the manuscripts which, as previously mentioned , are composed of thousands of fragments.

Leia a notícia completa no site da IAA.

Como se vê é um projeto que prevê a digitalização dos milhares de fragmentos dos cerca de 900 manuscritos encontrados a partir de 1947 nas proximidades do Mar Morto - daí a sigla e o nome em inglês: DSS ou Dead Sea Scrolls [Manuscritos do Mar Morto]. Os Manuscritos formarão um banco de dados na Internet para acesso online.

Mas esta é uma tarefa complexa e demorada, por isso, certamente, o comunicado da IAA nem fala em datas. Por ser um projeto bastante amplo e sofisticado, envolverá, além da IAA, cientistas e técnicos de várias instituições especializadas na área, o que inclui desde peritos em fotografia de manuscritos até um cientista que trabalhou para a NASA.

Agradeço a Antonio Lombatti e a Jim West, onde, hoje, descobri o Comunicado à Imprensa (Press Release) da IAA.

Leia Mais:
Manuscritos do Mar Morto - várias postagens no Observatório Bíblico
Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade - artigo na Ayrton's Biblical Page

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 07, 2008

Manuscritos do Mar Morto e cultura contemporânea

Está acontecendo, nestes dias, em Jerusalém, uma interessante conferência sobre os Manuscritos do Mar Morto, com a participação de estudiosos de renome na área, de várias Universidades israelenses, norte-americanas e européias. O tema é: Os Manuscritos do Mar Morto e a Cultura Contemporânea: Celebrando os 60 anos da descoberta.


The Dead Sea Scrolls and Contemporary Culture: Celebrating 60 Years of Discovery
International Conference at the Israel Museum
July 6–8, 2008

Diz o boletim do Orion Center:
Scholars from Israel and abroad convene to mark 60 years of Scrolls research, with presentations on issues in the interpretation of the Scrolls and Qumran archaeology. Sponsored by the Dorot Foundation and the Nussia and Andre Aisenstadt Foundation in collaboration with the Orion Center, The Hebrew University, Jerusalem.

As palestras são em inglês, a participação é restrita aos convidados, mas a conferência está sendo transmitida pela Internet.

Veja o programa, clicando aqui e aqui, no qual se diz:

This conference follows up on the 1997 congress held in memory of Joy Gottesman Ungerleider, which commemorated the 50th anniversary of the scrolls' discovery, but with a different emphasis. This time, our aim is to reflect on the progress made in the last ten years and to articulate our hopes for the future of Qumran studies. The conference program will update us on the most recent developments in scholarly opinion, as we seek to reconceptualize and recontextualize the scrolls in today's world. We will then be ready to address such questions as: how does the public learn about the scrolls; how can we dispel myths and inaccuracies; and how might knowledge of the scrolls be incorporated in related academic research and in educational settings? How should Dead Sea Scroll scholars present their subject, which embraces the study of ancient civilizations, the phenomenology of religion, and the history of both Judaism and Christianity, and is of contemporary relevance and interest to schoolchildren, university students, and the public at large?

Observo nomes como:
Prof. Emanuel Tov, The Hebrew University of Jerusalem, Israel
Prof. Lawrence H. Schiffman, New York University, USA
Prof. Florentino García Martínez, K.U. Leuven University, Belgium
Dr. Charlotte Hempel, University of Birmingham, UK
Prof. James VanderKam, University of Notre Dame, Indiana, USA
Prof. Roni Reich, University of Haifa, Israel
Prof. Jodi Magness, University of North Carolina at Chapel Hill, USA
Prof. Hanan Eshel, Bar-Ilan University, Israel
Dr. Esther Chazon, The Hebrew University of Jerusalem, Israel
Prof. Eileen Schuller, McMaster University, Canada
Prof. Tal Ilan, Freie Universität Berlin, Germany
Prof. Yair Hoffman, Tel Aviv University, Israel
Dr. Stephen J. Pfann, University of the Holy Land, Jerusalem, Israel
Prof. Eugene Ulrich, University of Notre Dame, Indiana, USA
Prof. Peter W. Flint, Trinity Western University, Canada
Prof. Devorah Dimant, University of Haifa, Israel
Prof. John J. Collins, Yale University, USA
Prof. James Charlesworth, Princeton Theological Seminary, USA
Prof. Israel Knohl, The Hebrew University of Jerusalem, Israel
Prof. George Brooke, University of Manchester, UK
Prof. Armin Lange, University of Vienna, Austria
e tantos outros...

No blog de Stephen J. Pfann, The View from Jerusalem, há notícias a respeito da conferência.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Fevereiro 02, 2008

Manuscritos do Mar Morto: simposio em Groningen

Será realizado em abril de 2008 um simpósio sobre os Manuscritos do Mar Morto no Instituto Qumran da Universidade de Groningen, Países Baixos, em homenagem ao Professor Florentino García Martínez.

Diz o anúncio na página do Orion Center:

"Honoring Professor Florentino García Martínez’s great achievements for the Groningen Qumran Institute and Dead Sea Scrolls studies and initiating a new series of biennial conferences, the Qumran Institute announces


The Authoritativeness of Scriptures in Ancient Judaism: The Contribution of the Dead Sea Scrolls and Related Literature

A Symposium at the Groningen Qumran Institute, 28–29 April 2008

Organization: Mladen Popovic".


No programa constam palestras de:
  • Ed Noort - Universidade de Groningen, Países Baixos
  • Julio Trebolle Barrera - Universidad Complutense de Madrid, Espanha
  • Arie van der Kooij - Universidade de Leiden, Países Baixos
  • Émile Puech - École Biblique et Archéologique Française de Jérusalem, Israel
  • George van Kooten - Universidade de Groningen, Países Baixos
  • Tobias Nicklas - Universidade de Regensburg, Alemanha
  • Michael Knibb - King’s College, London, Reino Unido
  • Hindy Najman - Universidade de Toronto, Canadá
  • George Brooke - Universidade de Manchester, Reino Unido
  • Jacques van Ruiten - Universidade de Groningen, Países Baixos
  • Emanuel Tov - Universidade Hebraica de Jerusalém, Israel
  • Mladen Popovic - Qumran Institute, Universidade de Groningen, Países Baixos
  • Eibert Tigchelaar - Florida State University, Tallahassee, USA
  • Charlotte Hempel - Universidade de Birmingham, Reino Unido
  • John Collins - Universidade de Yale, New Haven, USA
  • Jan Bremmer - Universidade de Groningen, Países Baixos
  • Florentino García Martínez - Universidade de Groningen, Países Baixos/Katholieke Universiteit Leuven, Bélgica
Visite a página e veja o programa completo.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Janeiro 07, 2008

Garcia Martinez: a pesquisa atual sobre Qumran

Leio hoje no BibbiaBlog um texto muito interessante de Florentino García Martínez: Che cosa è cambiato nella ricerca su Qumran. Polemiche e prospettive [O que mudou na pesquisa sobre Qumran. Polêmicas e Prospectivas], originariamente publicado em SBF Taccuino em 30.11.2007, às 20:35. SBF é a sigla do Studium Biblicum Franciscanum, Jerusalém.

Como se sabe, Florentino García Martínez é um importante especialista em Qumran e Manuscritos do Mar Morto.

Neste artigo, aqui traduzido do espanhol para o italiano, ele aborda três pontos:
. Primo punto: i cambiamenti nella ricerca - as mudanças na pesquisa
. Punto secondo: Le polemiche - as polêmicas
. Punto terzo: prospettive - Prospectivas

A Fonte é: García Martínez, Florentino. “Qumrán en el siglo XXI: Cambios y perspectivas después de 50 años de estudios”, in Miscelánea de Estudios Árabes y Hebraicos 55 (2006) 309-334.

Leia Mais:
Observatório Bíblico: Marcador "Manuscritos do Mar Morto"
Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Outubro 01, 2007

Manuscritos do Mar Morto por uma pechincha

Os dois volumes, que custavam $139.00, estão sendo oferecidos pela Brill por $ 39.00 (preço válido até janeiro de 2008). Veja também a Eisenbrauns ($ 49.00), a Amazon.com e outras editoras e livrarias (digite o ISBN no Google...).

Claro que já estavam citados em minha bibliografia, mas este preço pode até trazê-los para mais perto...

GARCÍA MARTÍNEZ, F.; TIGCHELAAR, E. J. C. (ed.) The Dead Sea Scrolls Study Edition I-II. Leiden: Brill, 2000, vol I: xxiv + 628 p.; vol. II: v +734 p. - ISBN 9789004115477

A descrição da editora:
This is a practical reference tool to facilitate access to the Qumran collection of the Dead Sea Scrolls. It contains newly edited Hebrew and Aramaic transcriptions and English translations of the non-biblical scrolls on facing pages, arranged by serial number from Cave 1 to Cave 11. In addition, it offers a summary of the contents of the biblical scrolls from Qumran. Each Q-number is provided with a heading which contains the essential information on the text and selected bibliographical references. Although unidentified and unclassified fragments have been omitted, and no snippets of manuscripts have been reproduced, this edition aims to be complete for the non-biblical scrolls. The work is primarily intended for classroom use and for use by specialists from other disciplines who need a reliable compendium to all the materials found...

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Junho 24, 2007

Mais sobre o Qumran Visualization Project

Virtual Qumran Sheds New Light On Dead Sea Scrolls Discovery Site

Este texto sobre o Qumran Visualization Project pode ser lido em Science Daily, de 21 de junho de 2007. Com foto dos pesquisadores Robert R. Cargill e William M. Schniedewind.

A partir da próxima sexta-feira, dia 29, o projeto estará aberto ao público no San Diego Natural History Museum, San Diego, CA, como parte de uma grande exposição de Manuscritos do Mar Morto.

Sobre esta exposição vejo, no site do Museu, que ela irá de 29 de junho a 31 de dezembro de 2007.

Diz o site:
The San Diego Natural History Museum’s exhibition Dead Sea Scrolls is the largest, longest, most comprehensive ever assembled in any country. Spanning two floors and 12,000 square feet, 27 Dead Sea Scrolls—10 exhibited for the first time ever—will be on display over the course of the exhibition.

Veja os detalhes da exposição em Dead Sea Scrolls Exhibition Details.

The Dead Sea Scrolls exhibition is a joint production of the Israel Antiquities Authority (IAA), Dead Sea Scrolls Foundation and the San Diego Natural History Museum.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Junho 15, 2007

The Qumran Visualization Project

Visite The UCLA Qumran Visualization Project.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Abril 23, 2007

Manuscritos do Mar Morto: resenhas na RBL

Aqui é o caso de só indicar como acessar a informação, tal é o número de obras resenhadas...

Primeiro, vá até a página da Review of Biblical Literature (RBL).

Clique em Search Reviews e deixe marcada a opção Search all books. Não preencha Title e nem Author/ Editor/ Translator. Em Subject (Assunto) marque Dead Sea Scrolls e clique, em seguida, em Search.

Como se vê hoje, dia 23 de abril de 2007, às 18h30, há 101 títulos, que, total ou parcialmente, tratam dos Manuscritos do Mar Morto, dos quais 100 tem suas resenhas ali, disponíveis, online (your search returned 101 titles). É só clicar no título e ir para a resenha, que está em formato pdf.

Se quiser ser mais específico coloque em Title: Dead Sea Scrolls. O retorno, hoje, é de 28 títulos. E, do mesmo modo, o resultado para Qumran é de 38 títulos.

A maior parte das obras resenhadas - e das resenhas - estão em inglês e alemão. Mas, de vez em quando aparece uma obra em francês ou italiano.

Observo, por último, que, no caso de Qumran e dos essênios, é fundamental conferir as propostas de Gabriele Boccaccini. em seus livros Beyond the Essene Hypothesis: The Parting of the Ways between Qumran and Enochic Judaism (1998) e Enoch and Qumran Origins: New Light on a Forgotten Connection (2005). Estes dois livros estão resenhados na RBL.

Em minha página, faço uma apresentação rápida de 2 de seus livros:
BOCCACCINI, G. Roots of Rabbinic Judaism: An Intellectual History, from Ezequiel to Daniel. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2002, xvii + 230 p.
BOCCACCINI, G. (ed.) Enoch and Qumran Origins: New Light on a Forgotten Connection. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2005, xviii + 472 p.

Marcadores:

Bookmark and Share

Manuscritos do Mar Morto: recursos para estudo

Um estudante pediu-me hoje orientação bibliográfica para uma pesquisa sobre os Manuscritos do Mar Morto e, especialmente, para a tese de Norman Golb.

De repente, dei-me conta de que nossa bibliografia em português está defasada em cerca de 10 anos. Nossas editoras simplesmente pararam no tempo. Não traduziram nenhuma das grandes obras que saíram no final do século XX, quando eram comemorados os 50 anos da descoberta dos Manuscritos. Agora, já são 60 anos desde a descoberta e vejo um grande vazio bibliográfico em português nos últimos dez anos.

Reuni abaixo algumas indicações de recursos para estudo. Divididos em: 1. Recursos Online e 2. Bibliografia. Não é nada completo, pois os recursos sobre os Manuscritos do Mar Morto e Qumran são enormes, especialmente em inglês e alemão. São indicações para uma pesquisa básica.

Contudo, quero, mais uma vez, deixar meu apelo: é preciso ler inglês! E a maioria de nossos estudantes não lê inglês! Escolas, governantes, professores, estudantes: acordem! Sem inglês, só com as poucas traduções que temos, sempre estaremos 10, 15, 20 anos atrasados. E observem que atualmente acontece um fenômeno raro em nossa história: livros em inglês podem ser comprados em livrarias virtuais norte-americanas por preços até menores do que suas (eventuais) traduções para o português.

Quanto aos exegetas, não preciso fazer outra coisa senão me lembrar da frase sempre repetida por Frei Rosário Jofilly, lá na Serra da Piedade, Caeté, MG, para o Benjamim, o Emanuel e eu, quando, estudando em janeiro e julho no Asilo São Luiz, ao pé da Serra, íamos visitá-lo após o jantar: "Vocês exegetas jamais devem ler traduções. Leiam um livro sempre em sua língua original". Aliás, como ele sempre fazia em sua enorme biblioteca, naquele frio vento que zunia no topo da Serra.

1. Recursos Online
ANE

Arquivos da lista de discussão ANE, na Universidade de Chicago.

ANE-2
Arquivos da lista de discussão ANE-2. Procurar pelos termos "Dead Sea Scrolls", "Essene", "Qumran". Algumas das discussões mais recentes aparecem aqui.

Find Articles
Vários artigos online e gratuitos. Procurar por "Dead Sea Scrolls".

Manuscritos do Mar Morto e Qumran
Links para sites sobre os Manuscritos do Mar Morto na Ayrton's Biblical Page.

Observatório Bíblico
Vários links para as discussões mais recentes, bibliografia, congressos, documentários na TV e em DVD sobre os Manuscritos do Mar Morto e Qumran.

Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade
Artigo na Ayrton's Biblical Page. Além do texto, que trata desde a descoberta dos Manuscritos até a teologia dos essênios, há links e bibliografia em português e inglês.

Qumranica.com
Blog criado para um curso sobre os Manuscritos do Mar Morto ministrado por James R. Davila (do biblioblog PaleoJudaica.com), na Universidade St. Andrews, Escócia. O curso começou em 8 de fevereiro e terminou em 11 de maio de 2005.

Some Notes on the Archaeological Context of Qumran in the Light of Recent Publications
Artigo do arqueólogo David Stacey, publicado em The Bible and Interpretation, em junho de 2004.

The Dead Sea Scrolls and Other Hebrew MSS Project
Vários artigos sobre os Manuscritos do Mar Morto. Um dos organizadores deste projeto, do Instituto Oriental da Universidade de Chicago, é Norman Golb.

The Enigma of Qumran
Artigo de Yaron Ben-Ami, publicado em The Bible and Interpretation, em outubro de 2004.

The Orion Center for the Study of the Dead Sea Scrolls and Asssociated Literature
O Orion Center pertence ao Instituto de Estudos Judaicos da Universidade Hebraica de Jerusalém. Variados e atualizados recursos para o estudo dos Manuscritos.


2. Bibliografia
BILDI - Bibelwissenschaftliche Literaturdokumentation Innsbruck

Banco de dados bibliográfico sobre literatura bíblica. Do Departamento para Estudos Bíblicos e Teologia Fundamental da Faculdade de Teologia Católica da Universidade Leopold Franz de Innsbruck, Áustria. Em alemão e inglês.

Dead Sea Scrolls Bibliography
Bibliografia sobre os Manuscritos do Mar Morto, do Orion Center. Lista livros, artigos e resenhas que tratam dos Manuscritos do Mar Morto de 1995 até hoje. A bibliografia é atualizada semanalmente.

Index Theologicus (IxTheo)
Banco de dados da Biblioteca da Universidade de Tübingen, Alemanha. Nele podem ser feitas buscas de artigos de mais de 600 periódicos em Teologia e Bíblia, ensaios de Festschriften, publicações de Congressos e textos publicados na Internet. O banco de dados pode ser acessado em alemão e inglês.

Google Acadêmico
A ferramenta faz buscas de literatura acadêmica, incluindo ensaios, teses, livros, abstracts e relatórios técnicos de qualquer área de estudos. O Google Acadêmico é a versão em português do Google Scholar.

Manuscritos do Mar Morto/Dead Sea Scrolls
Bibliografia comentada em português e inglês sobre os Manuscritos do Mar Morto na Ayrton's Biblical Page.

Pesquisa de Livros do Google
A ferramenta disponibiliza trechos de livros online para leitura, além de fornecer links para livrarias virtuais, onde o interessado pode adquirir a obra, e bibliotecas onde pode consultá-la gratuitamente.

Searching for academic research on the web
Recursos sofisticados para buscas acadêmicas na web, organizados por David Instone-Brewer, da Tyndale House, Cambridge, Reino Unido.

Testi di Qumran - Alcuni suggerimenti per la ricerca
Bibliografia e orientação para a pesquisa em texto elaborado pelo Prof. Joseph Sievers na página do Pontifício Instituto Bíblico, Roma.

WorldCat
Um grande banco de dados de livros, artigos, documentos, fotos e vídeos que podem ser encontrados em bibliotecas da maior parte do mundo.

Obs.: um bom lugar para se comprar livros em inglês, alemão e francês sobre os Manuscritos do Mar Morto é a livraria Amazon.com. Outra boa opção é a editora Eisenbrauns, de Indiana, Estados Unidos. Mas quem desejar, pode comprar vários livros em inglês aqui, importados pela Livraria Cultura. Digite na busca "Dead Sea Scrolls", tendo título como opção.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Março 11, 2007

Jim West resenha especial sobre DSS

Jim West vai resenhar o especial sobre os Manuscritos do Mar Morto, que será apresentado hoje na TV. Nos USA.

Fique atento.


Atualizando: 12/03/2007 - 11h00

Jim West resenhou ontem o especial sobre os Manuscritos do Mar Morto e fez uma avaliação positiva.

Nada viu de novo, só o já conhecido, mas a discussão dos especialistas, com suas várias propostas sobre a origem e o significado dos Manuscritos e de Qumran, parece ter sido interessante.

Jim recomenda o especial - que sairá em DVD ou talvez passe no National Geographic daqui - para estudantes ou leigos no assunto que estão interessados em uma introdução básica, mas honesta, aos Manuscritos do Mar Morto.

Sua conclusão:
Over all it was a good presentation. The theories of Baigent and Feather were utilized, I think, to offer a different perspective. It was made perfectly clear that both of them were minority voices which had little to no support in the wider scholarly community. Nothing new was disclosed here - but the presentation would certainly be very useful for beginning students or interested lay people who were desirous of a basic introduction to study of the scrolls.

Marcadores:

Bookmark and Share

SBL publica livro sobre os Manuscritos do Mar Morto

A SBL - Society of Biblical Literature - publicou um pequeno livro sobre os Manuscritos do Mar Morto. Os textos, anteriormente publicados em revistas, são de vários autores e vêm acompanhados de mais de 90 fotografias coloridas, o que deve tornar o livrinho de apenas 96 páginas bem interessante para um primeiro contato com a mais importante descoberta de manuscritos feita na Palestina.


VV.AA.The Dead Sea Scrolls. SBL: Atlanta, GA, 2007, 96 p. ISBN 978-1-58983270-1




O livro
...this book provides readers with a full historical and photographic account of the Dead Sea Scrolls, from their initial discovery in 1947 to their recent publication and ongoing interpretation. Within the pages of this full-color volume, which includes over 90 photos, readers will learn not only how the Dead Sea Scrolls were found but also why many scholars believe that other scrolls still await discovery. In addition to becoming acquainted with the Scrolls and the ancient group who originally wrote them, readers will find out why the Dead Sea Scrolls continue to be significant for the Jewish and Christian religions today.

Autores e textos
  • Harry Thomas Frank, "How the Dead Sea Scrolls Were Found"
  • Baruch Safrai, "More Scrolls Lie Buried! Recollections from Years Gone By"
  • Frank Moore Cross, "The Dead Sea Scrolls and the People Who Wrote Them"
  • Emanuel Tov, "Publishing the Scrolls: Reflections on Thirty Years of Scholarly Work"
  • Sidnie White Crawford, "The Fluid Bible: The Blurry Line between Biblical and Nonbiblical Texts"
  • James C. VanderKam,"The Scrolls and Early Christianity: How They Are Related and What They Share"
  • Lawrence H. Schiffman, "Significance of the Scrolls: A New Perspective on the Texts from the Qumran Caves"

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Março 07, 2007

Especial sobre os Manuscritos do Mar Morto na TV

No dia 7 de fevereiro de 2007 anotei em meu blog que a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto está fazendo 60 anos. Agora leio que o canal de TV National Geographic vai fazer um especial (nos USA, no dia 11 próximo) sobre o impacto desta descoberta nos dias atuais e como, 60 anos depois, os Manuscritos do Mar Morto ainda continuam oferecendo novos e valiosos elementos para a compreensão do mundo da Palestina do século I d.C., mundo no qual Jesus viveu.

O especial de uma hora vai entrevistar especialistas e curadores dos Manuscritos que têm feito extraordinários esforços para preservar estes valiosos textos e vai mostrar como os cientistas usam os mais avançados recursos de leitura como o digital infrared imaging (tecnologia computadorizada de obtenção de imagens em infravermelho feita por sensores desenvolvidos pela NASA para estudar objetos a partir do espaço) para decifrar os milhares de fragmentos recuperados desde 1947 nas Grutas de Qumran.

Entre os especialistas que participam deste especial estão nomes de destaque na área, como se pode ver abaixo, com sublinhado meu, na notícia, em inglês, que li no Religion News Service, quando dela tomei conhecimento através do biblioblog de Jim West.

Coincidência ou não, explicando os rudimentos da crítica textual para os alunos do Primeiro Ano de Teologia do CEARP na manhã de hoje, falávamos da descoberta dos Manuscritos do Mar Morto, de sua importância para os estudos bíblicos e dos recursos computadorizados que vêm sendo utilizados em sua leitura desde a década de 90.

Para ler meu artigo sobre os Manuscritos do Mar Morto, clique aqui.

Obs.: não vi indicação alguma, por enquanto, de que este especial será apresentado, algum dia, no National Geographic Channel aqui.

National Geographic Channel - Sunday, March 11, at 9 p.m.

Decoding the Dead Sea Scrolls
Comprised of more than 900 manuscripts and tens of thousands of brittle fragments, the Dead Sea Scrolls are the oldest known collection of biblical texts, which contain not only representations of the Jewish and Christian Bibles, but also unknown psalms, random apocalyptic musings and even a treasure map. Interestingly, they also include information on the rituals and tenets of a mysterious monastic sect that many scholars believe authored the Scrolls. The special examines the modern-day impact of these ancient treasures, and how 60 years after their discovery, they are still revealing new clues and shedding new light on the world into which Jesus Christ was born. Join NGC as we trace the steps of their discovery by Bedouins in 1947 in Judean desert caves just as the country of Israel was fighting for recognition and survival; through the illegal buying and selling of fragments on the black market; and eventually to the museum in Jerusalem where they remain today. Featuring interviews with renowned scientists and conservators, this one-hour special also examines the extraordinary efforts being made to preserve these priceless writings before they disintegrate and their secrets disappear forever. In particular, one scientific team is using the latest infrared and computer imaging technology to literally spell out this 2,000-year-old mystery one letter at a time. Experts featured in The Dead Sea Scrolls include Michael Baigent, author and commentator on ancient religions; Dr. Eric H. Cline, archaeologist, George Washington University (Washington, D.C.); Hanan Eshel, archaeologist, bar Ilan University (Israel); Robert Feather, metallurgist and religion scholar; Katharina Galor, archaeologist, Brown University (Rhode Island); Dr. Oren Gutfeld, archaeologist, Hebrew University of Jerusalem; Jodi Magness, archaeologist, University of North Carolina at Chapel Hill; Yuval Peleg, archaeologist; Stephan Pfann, president, University of the Holy Land of Jerusalem; Adolpho Roitman, curator, The Shrine of the Book, The Israel Museum (Jerusalem); Pnina Shor, archaeologist, Israel antiquities authority; Emanuel Tov, editor-in-chief, Dead Sea Scrolls Publication Project; and Dr. Bruce Zuckerman, director of the West Semitic Research Project and the Hebrew Bible, University of Southern California at Los Angeles.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Fevereiro 07, 2007

Descoberta dos Manuscritos do Mar Morto faz 60 anos

Lendo hoje o biblioblog do Jim West, vi esta notícia que me interessou: The Anniversary of the Dead Sea Scrolls Discovery. E que remete a este texto, em alemão.

Pois é: a descoberta dos Manuscritos do Mar Morto está fazendo aniversário: 60 anos.

Leia a história toda, em português, em Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Novembro 16, 2006

Latrina encontrada em Qumran fortalece hipótese essênia

Uma equipe internacional de pesquisadores, incluindo James Tabor, Joe Zias e Stephainie Harter-Lailheugue, descobriu um sítio nos arredores de Qumran que servia como latrina (privada, banheiro, casinha) para os moradores da área.

A descoberta tem conseqüências interessantes: pelas características do achado, parece que a hipótese essênia mais uma vez se mostra como a mais viável para explicar quem morava em Qumran.

Leia:
BiblePlaces Blog: Evidence from Qumran Toilet Practices
Codex: Going Potty at Qumran: Evidence of Latrines Discovered (GPAT 4)
PaleoJudaica: Stringent religious purification proved lethal

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Novembro 08, 2006

Mais links para manuscritos online

Comentando meu post Manuscritos do Mar Morto: o Rolo do Templo também está online, J. P. van de Giessen alertou-me que colocou outros links em seu biblioblog Aantekeningen bij de Bijbel para mais manuscritos online.

Consulte os posts Online boekrollen e Online boekrollen (2). Alguns desses links conduzem, na verdade, a páginas que já estão indicadas em meu site, na seção de links, mas não faz mal relembrar ao leitor sua existência.

E aproveito para agradecer à gentileza de J. P. van de Giessen ao dar esta dica.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Novembro 05, 2006

Manuscritos do Mar Morto: o Rolo do Templo também está online

Também o Rolo do Templo pode ser acessado online.

Para saber mais sobre os Manuscritos do Mar Morto, Qumran e os essênios, leia o meu artigo Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade. E para acompanhar discussões mais recentes, clique aqui. E veja uma bibliografia aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Novembro 04, 2006

Manuscrito de Isaias pode ser lido online

Os estudiosos dos Manuscritos do Mar Morto, ou simplesmente curiosos, podem agora ver online o importante manuscrito, quase completo, de Isaías, chamado de 1QIs/a.

Mas é necessário ter uma conexão banda larga, porque o download é de muitos gigas e beeeem lento! Ao acessá-lo, você pode desenrolar o manuscrito, dar zoom, ler o texto etc. sem precisar ir a Jerusalém! Clique aqui para ir até The Great Isaiah Scroll.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Agosto 16, 2006

O debate sobre Qumran volta, mais uma vez, a desafiar a hipótese essênia

Motivada por um artigo que saiu no The New York Times de ontem, uma boa discussão sobre o que se fazia na localidade de Qumran e quem lá morava está em andamento na lista de discussão ANE-2.

Dois arqueólogos israelenses defendem que o estabelecimento de Qumran era uma fábrica de cerâmica e que nenhum essênio jamais morou lá... E que, portanto, os Manuscritos do Mar Morto nada têm a ver com quem lá morava!

Leia, no The New York Times: Archaeologists Challenge Link Between Dead Sea Scrolls and Ancient Sect. Depois, leia na lista ANE-2 a discussão sobre Qumran a partir de 15 de agosto, ontem. Por fim, dê uma passada pelos biblioblogs (veja a lista de links na coluna da direita deste blog), pois alguns também estão discutindo o assunto.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Abril 14, 2006

The Dead Sea Scrolls Electronic Library já pode ser encomendada na livraria Amazon

Como anunciado aqui, agora em abril sai A Biblioteca Eletrônica dos Manuscritos do Mar Morto. A livraria virtual Amazon.com avisa que esta preciosidade já pode ser encomendada. Mas o preço continua salgado...

Diz o e-mail da Amazon.com, recebido ontem:
Dear Amazon.com Customer: As someone who has purchased books by Emanuel Tov, you might like to know that The Dead Sea Scrolls Electronic Library will be released soon. You can pre-order your copy by following the link below: The Dead Sea Scrolls Electronic Library, by Emanuel Tov (Editor). Price: $279.00

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Março 26, 2006

The Dead Sea Scrolls Electronic Library

A Amazon.com está anunciando para abril: The Dead Sea Scrolls Electronic Library, a CD-Rom edition, by Emanuel Tov (ed.). Um agradável anúncio. O preço, entretanto, é desagradável...

A Editora Brill diz o seguinte:
New and comprehensive electronic reference work on The Dead Sea Scrolls. Prepared by the Foundation for Ancient Research and Mormon Studies, Brigham Young University, Provo, Utah. The Dead Sea Scrolls (DSS) probably represent the most significant manuscript discovery in recent history. These ancient texts have revolutionized the field of biblical and Judaic studies, and they have become an Indispensable source for scholars and students alike. Although most of the texts have been published in some form or other, scholars have now only begun to grasp the true meaning and relevance of the scrolls for our understanding of ancient Judaism, the transmission of the biblical texts, and the origins of Christianity. This third volume of the DSS CD-ROM gives a more complete coverage of all of the published DSS materials, including scrolls published in 2004 and 2005. Anyone using the CD-ROM will be able to access texts, images and reference materials quickly and efficiently. The combination of a powerful text search engine and sophisticated image-manipulating software will enable scholars and students unparalleled research possibilities A major new feature is the addition of morphological analysis to all of the texts. This data gives glosses and part of speech analysis for each word in the database. The database is powered by version 7 of WordCruncher®. This version is fully Unicode compatible, meaning that you can cut and paste from the database into Microsoft Word etc. The software makes full accommodation of the features of the Hebrew language, by allowing users to search for Hebrew words according to their root forms. The database has an improved image set. Many images have been replaced with higher resolution copies, additional images have been included, and each fragment or scroll image is individually labelled.

Marcadores:

Bookmark and Share