Observatório Bíblico

Quarta-feira, Setembro 30, 2009

O Curso de Grego foi convertido para Unicode

Foram duas semanas de estudo, mas acho que consegui. Meu Curso de Grego, na Ayrton's Biblical Page, criado por volta do ano 2000, usava a fonte SPIonic, muito bonita e competente, mas era uma fonte não Unicode [O que é o Unicode?].

Nunca tive problemas com ela [outros, porém, tiveram em 2001 e em 2005, pelo visto], até a chegada do Internet Explorer 8. A escrita ficou toda desconfigurada, criando espaços após os acentos. E, olhe, grego tem acento que não acaba mais!

O problema não existe em outros navegadores muito utilizados, como o Firefox 3.5.* ou o Chrome 4.0.* E nem mesmo nas versões anteriores do IE. Mas, como uma parte significativa dos internautas que usam Windows usam também o IE - mesmo que trabalhem também com o Firefox, o Chrome, o Opera ou o Safari - o "caminho das pedras" foi aprender algumas coisas e converter a escrita grega do curso para uma fonte Unicode.

Aprendi muitas coisas, entre elas algumas sobre o Modo de Exibição de Compatibilidade do IE8 com a sua versão anterior [o que não resolveu o problema do grego!] e sobre a compatibilidade de um site com vários navegadores, em testes online. Quem quiser ver algo sobre isso, os seguintes links podem ser úteis:

:: Teste a compatibilidade de seu site em 11 ferramentas - Blog Pinceladas da Web: Pedro Rogério em 8 de maio de 2009
:: Browsershots - Uma das mais interessantes ferramentas de teste online de compatibilidade de navegadores
:: Expression Web SuperPreview for Internet Explorer
:: Internet Explorer 8: Defining Document Compatibility
:: Internet Explorer 8 Testing Tools
:: W3C - The World Wide Web Consortium (veja o menu W3C A to Z)
:: GreekKeys Unicode 2008: Troubleshooting and FAQ for Windows users

Sobre o uso de fontes Unicode, especialmente com grego e hebraico, li alguns textos. Recomendo os links que estão em:
:: Convertendo hebraico e grego para Unicode - Observatório Bíblico: 27 de setembro de 2009
:: Línguas do Antigo Oriente Médio > Fontes - Ayrton's Biblical Page

E os links que eles recomendam. Há aí várias informações sobre o conversor que utilizei, o GreekTranscoder, sobre a fonte Unicode que mais gostei e foi a que usei, a Cardo...

Faça, antes de qualquer escolha, um teste com as fontes gratuitas disponíveis, especialmente as Unicode, no site do TLG - Thesaurus Linguae Graecae - e tenha uma noção de como andam as coisas nesta área.

Mas, sem dúvida, se você quiser aprender como fazer as coisas certas, precisa ler, pelo menos, três fontes na web:
:: Biblical Studies and Technological Tools - Blog de Mark Vitalis Hoffman
:: Tyndale Tech - Blog de David Instone-Brewer
:: SBL Biblical Fonts FAQ - no site da SBL, em Biblical Fonts

Anoto que a maioria dos endereços indicados está em inglês. Mas quem trabalha com estudos bíblicos em nível acadêmico precisa mesmo ler inglês, francês, alemão... E, aproveitando, dê uma olhada como ficou o curso de grego!

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Setembro 27, 2009

Convertendo hebraico e grego para Unicode

:: Em Biblical Studies and Technological Tools, confira o post de 13 de setembro de 2008:
Greek Legacy Fonts to Unicode Converters

:: No site da SBL, em Biblical Fonts, confira, de 12 de março de 2009:
SBL Biblical Fonts FAQ

:: No Observatório Bíblico e na Ayrton's Biblical Page, confira, de 2006 até hoje:
Fontes Unicode para Hebraico e Grego

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Abril 25, 2009

Transliteração do Hebraico para Brasileiros

Telmo Figueiredo, que está fazendo doutorado na USP, enviou e-mail aos amigos recomendando o seguinte livro:

KIRSCHBAUM, S. et al. Transliteração do Hebraico para Leitores Brasileiros. São Paulo: Ateliê Editorial, 2009, 24 p. - ISBN 9788574804255

Diz a Ateliê Editorial:
O idioma hebraico – como o russo, o árabe, o armênio – é grafado por meio de um conjunto próprio de caracteres, diferente do conjunto de caracteres utilizado no português. Em vista disso, a ocorrência de nomes próprios hebraicos, expressões etc., em literatura traduzida, em notícias de imprensa, requer que os caracteres hebraicos sejam transliterados, ou seja, representados por meio de caracteres latinos para que possam ser pronunciados da forma mais próxima possível da língua em questão por leitores brasileiros. Até agora eram utilizados, no Brasil, padrões de transliteração adequados a leitores do alemão, do inglês, do espanhol, idiomas que também fazem uso dos caracteres latinos, mas não adequados ao leitor do português, uma vez que não há correspondência plena entre os valores fonéticos dos caracteres latinos nesses idiomas. Respondendo a essa necessidade, foi constituída uma comissão em torno do Centro de Estudos Judaicos e do Programa de Pós-Graduação em Língua Hebraica, Literatura e Cultura Judaicas da FFLCH/USP, com o propósito de elaborar um padrão de transliteração do hebraico adequado ao leitor brasileiro, especialista ou não, evitando importar modelos estrangeiros. Esta publicação é o resultado do trabalho da comissão, e constitui uma primeira proposta; ou seja, espera-se que o padrão proposto seja utilizado durante certo tempo, e depois revisado, incorporando-se as sugestões e críticas que tiverem surgido em decorrência dessa primeira fase de utilização.

Ainda não conheço o sistema utilizado. Mas fica aí o alerta para os interessados: examinem o pequeno livro, apenas 24 páginas, verifiquem se vale a pena...

A transliteração é necessária em muitas circunstâncias. Transliteração é uma ferramenta auxiliar para iniciantes e, eventualmente, precisa ser usada em publicações voltadas para o grande público sem capacitação em línguas bíblicas. Ou mesmo nas aulas de graduação em Teologia, especialmente no primeiro ano. Em meu curso de hebraico bíblico para principiantes escrevi o seguinte: A transliteração é algo trabalhoso e parece desnecessária, mas o estudante de hebraico tem que se acostumar com a idéia de que o som da língua nada, ou quase nada, tem a ver com o português! O hebraico tem suas próprias características. E a transliteração o ajuda a perceber isso.

Contudo, um alerta: para o estudante de hebraico a transliteração jamais deve substituir de maneira permanente o uso dos caracteres próprios da língua - e o dito aqui vale para o grego e outros idiomas - pois deste modo ela se tornaria uma ferramenta de não aprendizagem da língua por pura acomodação...

Qual sistema de transliteração uso em meu curso de hebraico? Aquele com o qual me acostumei na Europa quando estudante, com várias adaptações para o português quando comecei a lecionar hebraico na graduação de Teologia, primeiro em Ribeirão Preto, depois em Campinas, SP.

A primeira gramática que usei no Mestrado, com o professor Eduardo Zurro, no PIB, foi a de WEINGREEN, J. A Practical Grammar for Classical Hebrew. 2. ed. Oxford: Oxford University Press, 1959 [reprinted 1972], 316 p. Em seguida, as gramáticas de Auvray, Joüon, Gesenius etc.

Depois, como professor de hebraico aqui, utilizei, por vários anos, o sistema de transliteração que está na gramática de MENDES, P. Noções de Hebraico Bíblico. Texto Programado. São Paulo: Vida Nova, 1981 [13a. reimpressão, 2004], 192 p. - ISBN 9788527501644.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Março 09, 2009

A FAQ da SBL sobre o uso de Fontes Bíblicas

No site da SBL há uma boa FAQ [Perguntas Mais Frequentes] sobre o uso de Fontes Bíblicas: Biblical Fonts- Frequently Asked Questions.

Procure ler SBL Biblical Fonts FAQ, recentemente atualizada.

Marcadores:

Bookmark and Share

Outros tutoriais explicam como usar o Unicode

Essa eu vi no blog Finitum Non Capax Infiniti, de Art Boulet: unicode greek and hebrew.

Especialmente a indicação de Tommy Keene The Unicode Collection: Volumes I-IV me chamou a atenção.

Marcadores:

Bookmark and Share

Recursos para estudo do hebraico e aramaico

Acabei de ver o post de John F. Hobbins, Little Known Online Resources for Students of Hebrew and Aramaic, em seu blog Ancient Hebrew Poetry:

:: Para estudar vocabulário hebraico, veja Davar - Biblical Hebrew Vocabularies, de Tim Bulkeley e Lynne Wall, da Universidade de Auckland, Nova Zelândia.

:: Para um estudo introdutório de aramaico, vá para Introductory Lessons in Aramaic, curso escrito por Eric Reymond, da Universidade de Michigan, Ann Arbor, MI, USA.

E já que está na área, aproveite e leia sobre fontes Unicode para o grego, apontadas por Mark Vitalis Hoffman no post SBL Greek Unicode Font Released em seu blog Biblical Studies and Technological Tools.

Leia Mais:
Escrevendo hebraico e grego em Unicode
Como usar fontes Unicode no Windows XP
Tyndale Unicode Font Kit

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Janeiro 07, 2009

Quem lê Hebraico ou outra língua semítica?

John Hobbins, do Ancient Hebrew Poetry, fez uma lista de alguns estudiosos que lêem hebraico e aramaico antigos e, possivelmente, alguma outra língua semítica do noroeste. São pessoas que lidam com a Bíblia Hebraica, Línguas do ANE e áreas afins e que têm uma presença online, geralmente através de blogs.

Ele diz:
The corpus of ancient Hebrew and Aramaic literature found in the Bible, the epigraphic finds, Ben Sira, the Dead Sea scrolls, and the cognate Northwest Semitic literatures hold a special attraction for Jews, Christians, and those with abnormal interests alike. Below the fold, I provide a nice long list of people who belong to the online community of those who read ancient Hebrew, Aramaic, and possibly other NW Semitic languages, with fire in their belly.

Os biblioblogueiros do NT não foram incluídos, mas John Hobbins lhes manda um recado:
I know I am forgetting others. I just don’t know which ones. For example, there are NT bloggers who, one must assume, read their Hebrew Bible without difficulty, just like divas of their field with names like Joachim Jeremias and Martin Hengel. But you know, assumptions are dangerous. If you want to be added to this list of online community members, let me know.

Nas enquetes que mantenho em minha página, o hebraico está em primeiro lugar, quando pergunto, oferecendo 10 opções em cada caso:
  • Qual língua antiga você conhece melhor? Hebraico - Hebrew: 44.16 %
  • Das línguas antigas, eu gostaria de aprender, em primeiro lugar, o: Hebraico - Hebrew: 41.13 %
É interessante verificar igualmente a votação em outras duas enquetes, onde os primeiros lugares, em 10 opções, pertencem às seguintes perguntas:
  • Na sua opinião, quantos idiomas deveria um biblista dominar? 10 ou mais - 26.67 %
  • Quantos idiomas você lê? 3 - 22.89 %

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Agosto 26, 2008

Os biblioblogs e a hegemonia do inglês

O meu post Top Bible Blogs? He was only joking! do dia 23 deste mês, provocou alguma repercussão. Veja o post, com data de 25/08/2008, de Douglas Mangum, em seu blog Biblia Hebraica: Top Foreign Language Bible Blogs?

De modo geral, Douglas Mangum tem razão. Para quem é falante nativo da língua inglesa, especialmente para os americanos (dos EUA), deve parecer tremenda perda de tempo ficar "lutando" para aprender outra língua moderna, já que (quase) todas as obras são traduzidas para o inglês e boa parte é produzida diretamente em inglês. Sem dúvida, é a língua franca de nossos dias.

Brincamos por aqui que, mesmo quando queremos falar mal do domínio do idioma inglês, somos obrigados a falar em inglês para sermos compreendidos... Mas ainda consideramos que a principal língua bíblica é o alemão (Deutsch)! Nesta ordem: Alemão, Hebraico, Grego, Aramaico...

Em meu post eu quis brincar, mas também provocar, como já fiz outras vezes. É só ler, por exemplo, o que escrevi, em 18 de setembro de 2007: Biblical Studies Carnival: considere 10 linguas! A experiência do pluralismo lingüístico europeu talvez nos faça ver o mundo com outros olhos.

Por outro lado, em 29 de setembro de 2006 publiquei um post com o seguinte título: Por que os links da Ayrton's Biblical Page apontam, em grande parte, para páginas em inglês? Isto aconteceu quando tomei conhecimento, via El País, de que a Internet no habla español. Vale reler o post: naquele momento, apenas 4,6% das páginas da Internet eram em espanhol, enquanto que 45% eram em inglês, segundo o articulista. E o texto diz, em determinado ponto: "Si se divide el número de usuarios por el número de páginas del mismo idioma, el inglés tiene el ratio más elevado con un 1,47, después se coloca el francés con un 1,25 y el alemán con un 1,23. El de España, con un 0,58".

O que ainda dá razão a Douglas Mangum, embora só contemple, neste caso, uma língua, o espanhol.

Mas existe o outro lado: o livro de Mario Liverani, Oltre la Bibbia: Storia Antica di Israele. 6a. ed. Roma-Bari: Laterza, [2003] 2007, 526 p. - ISBN 9788842070603, só provocou repercussão na comunidade biblioblogueira quando foi traduzido do original italiano de 2003 para o inglês e publicado no final de 2005 como Israel's History and the History of Israel. [London: Equinox Publishing. Paperback em 2007: ISBN 9781845533410].

Neste caso, enquanto o mundo de língua inglesa, em boa parte, apenas ouvia falar do livro de Liverani e aguardava sua tradução, eu já o utilizava em italiano desde o início de 2004... É só ver os posts da época nos biblioblogs e o alvoroço que causou a publicação da obra em língua inglesa, sinal de que muitos biblistas o consideravam inacessível em italiano!

Mas um caso é apenas um caso. Não se pode generalizar.

N.B.: Na lista Best Blogs about Biblical Studies, do UnSpun by Amazon, há alguns biblioblogs em outras línguas. Veja mais para o final da lista.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Agosto 23, 2008

Top Bible Blogs? He was only joking!

Os mais importantes biblioblogs?

Só se forem eliminadas as outras quase 7 mil línguas existentes no mundo e estabelecido o inglês como língua única...

Sei que um dos que gostam de contar esta piada (joke) é o dinamarquês Niels Peter Lemche:
- Quem fala muitas línguas é?
Poliglota
- Quem fala três línguas é?
Triglota ou trilíngüe
- Quem fala duas línguas é?
Bilíngüe
- Quem fala uma só língua é?
Norte-americano


Ou:

Question: If you say a person that speaks two languages is bilingual, and person that speaks three languages is trilingual, and many languages is a polyglot ... what do you call a person who speaks only one language?
Answer: An American.

Pergunta: Se uma pessoa que fala dois idiomas é bilíngüe, e uma que fala três idiomas é trilingüe, e muitos idiomas é poliglota... como se chama a pessoa que fala somente um idioma?
Resposta: um Americano.

Claro que há, entre os biblioblogueiros norte-americanos, honrosas exceções, como os poliglotas John Hobbins, Jim West e uma meia dúzia de outros!

Dica vista em John Hobbins, que me levou a Douglas Mangum e que me fez lembrar de Niels Peter Lemche em ANE-2 de 17 de dezembro de 2006.

Leia:
Enquete/Poll: Na sua opinião, quantos idiomas deveria um biblista dominar?
Metade das línguas do mundo corre risco de sumir, aponta estudo - Folha Online: 20/09/2007 - 09h58
Quantos idiomas deveria um biblista dominar?

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Agosto 09, 2008

Precisando de literatura grega antiga?

Pois no Tyndale Tech, de David Instone-Brewer - Tyndale House, Cambridge, Reino Unido - leio o post Searching Ancient Greek Literature:

The bread and butter of New Testament studies is finding out how a word is used elsewhere. Usually this means looking it up in a good lexicon, but a real scholar does a word search. This has recently got a whole lot easier. TLG and Perseus are still the best sources, but now there are new ways to use them, including instant lexical help which isn't restricted to the speed of the web. Whether you want to do word searches throughout all Greek literature, or you just want to quickly look up a Greek word now and then, read on. I also want your help adding to the ultimate list of 5000 early Greek texts and translations.

A lista de recursos, explicados detalhadamente, é a seguinte:
  • TLG - 'All' of Greek literature, in Greek
  • Perseus - the earliest Greek literature, with English
  • Electronic lexicons for Greek - quicker and better than paper
  • Diogenese - the key to reading untranslated Greek
  • Fonts - the easiest Unicode for Mac & PC
  • Finding translations on the web
Visite o blog Tyndale Tech e examine você mesmo os valiosos recursos para o estudo do grego.

Leia mais sobre línguas antigas aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Julho 05, 2008

Unicode: Grego e Copta - Bibliografia para Sumério

Duas postagens de assuntos raros e bastante especializados, mas que podem interessar a estudiosos de línguas orientais antigas e de papirologia. Veja:

:: Nova Fonte Unicode para Grego e Copta:
NEW unicode Font: IFAO Greek & Coptic - What's New in Papyrology: July 05, 2008 - Posted by G.W. Schwendner

Ifao N Copte : police complète du copte et de ses monogrammes et signes spéciaux. Cette fonte copte de 809 signes destinée à l’édition scientifique est compatible Unicode, Mac et PC, et est destinée à être distribuée par téléchargement à partir du site internet de l’IFAO ou par simple échange entre personnes, de façon totalement gratuite (...) IFAOGrec Unicode : police grecque Unicode comportant des signes spéciaux d’édition papyrologique et épigraphique. Sucesseur des polices IFAOGrec2002 (A standard, B signes, C signes), IFAOGrec Unicode est une police avant tout de grec et de copte, qui comporte les principaux signes diacritiques, sigles et symboles utiles dans les éditions de textes papyrologiques ou épigraphiques ainsi que de textes grecs relevant de domaines spécialisés(...) Elle est gratuite et libre de droits...(IFAO: Institut français d’archéologie orientale - Le Caire)


:: Uma bibliografia para o estudo do sumério, que se propõe exaustiva, cobrindo o período de 1970 a 2007:
Free Download: Bibliography of Sumerian Grammar - Awilum.com: June 30, 2008 - Posted by Charles Halton

Carsten Peust has compiled a bibliography on Sumerian grammar that is intended to be exhaustive between the years 1970 to 2007. Carsten is kind enough to provide it as a free pdf download...

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Junho 14, 2008

MPB em hebraico

No blog Língua Hebraica, da Professora Cláudia Andréa Prata Ferreira, encontrei hoje esta bela seleção de vídeos com clássicos da Música Popular Brasileira (MPB) . MPB das décadas de 60 e 70 cantada em hebraico.

Faça uma visita, veja e ouça. Vale a pena.

Mais música em hebraico? Clique aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Maio 26, 2008

Ancient Languages of Syria-Palestine and Arabia

Em 2004 foi publicada uma aclamada enciclopédia das Línguas Antigas do Mundo, The Cambridge Encyclopedia of the World's Ancient Languages, obra dirigida por Roger D. Woodard, Professor of Classics at the State University of New York, Buffalo.

Pois vejo agora que, em maio de 2008, foram publicados alguns volumes derivados da enciclopédia, e que tratam de línguas de regiões específicas, como as Línguas Antigas da Síria-Palestina e da Arábia e as Línguas Antigas da Mesopotâmia, do Egito e de Aksum [que fica na Etiópia]. Isto facilita a aquisição! As descrições abaixo são da página da Amazon.com.


WOODARD, R. D. (ed.) The Ancient Languages of Syria-Palestine and Arabia. New York: Cambridge University Press, 2008, 282 p. - ISBN 9780521684989.

"This book, derived from the acclaimed Cambridge Encyclopedia of the World's Ancient Languages, describes the ancient languages of Syria-Palestine and Arabia, for the convenience of students and specialists working in that area. Each chapter of the work focuses on an individual language or, in some instances, a set of closely related varieties of a language. Providing a full descriptive presentation, each of these chapters examines the writing system(s), phonology, morphology, syntax and lexicon of that language, and places the language within its proper linguistic and historical context. The volume brings together an international array of scholars, each a leading specialist in ancient language study. While designed primarily for scholars and students of linguistics, this work will prove invaluable to all whose studies take them into the realm of ancient language". Roger D. Woodard is the Andrew V.V. Raymond Professor of Classics at the State University of New York, Buffalo.


WOODARD, R. D. (ed.) The Ancient Languages of Mesopotamia, Egypt and Aksum. New York: Cambridge University Press, 2008, 272 p. - ISBN 9780521684972.

"This book, derived from the acclaimed Cambridge Encyclopedia of the World's Ancient Languages, describes the ancient languages of Mesopotamia, Egypt and Aksum, for the convenience of students and specialists working in that area. Each chapter of the work focuses on an individual language or, in some instances, a set of closely related varieties of a language. Providing a full descriptive presentation, each of these chapters examines the writing system(s), phonology, morphology, syntax and lexicon of that language, and places the language within its proper linguistic and historical context. The volume brings together an international array of scholars, each a leading specialist in ancient language study. While designed primarily for scholars and students of linguistics, this work will prove invaluable to all whose studies take them into the realm of ancient language".


Enfim, a enciclopédia:

WOODARD, R. D. (ed.) The Cambridge Encyclopedia of the World's Ancient Languages. New York: Cambridge University Press, 2004, 1182 p. - ISBN 9780521562560.

"Choice Outstanding Academic Title of 2006 The Cambridge Encyclopedia of the World's Ancient Languages is the first comprehensive reference work treating all of the languages of antiquity. Clear and systematic in its approach, the Encyclopedia combines full linguistic coverage of all the well-documented ancient languages, representing numerous language families from around the globe. Each chapter focuses on an individual language or, in some instances, a set of closely related varieties of a language. Providing a full descriptive presentation, each of these chapters examines the writing system(s), phonology, morphology, syntax and lexicon of that language, and places the language within its proper linguistic and historical context. The Encyclopedia brings together an international array of scholars, each a leading specialist in ancient language study. While designed primarily for linguistic professionals and students, this work is invaluable to all whose studies take them into the realm of ancient language".

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Março 29, 2008

Recursos para o estudo do hebraico

Precisa estudar hebraico bíblico ou moderno?

Valiosos recursos estão listados no blog Língua Hebraica, da Professora Cláudia Andréa Prata Ferreira, da UFRJ.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Janeiro 14, 2008

Escrevendo hebraico e grego em Unicode

Como escrever hebraico, grego e outras línguas do Antigo Oriente Médio usando fontes Unicode no Windows XP, Vista ou outro sistema?

Eu já anotara algo sobre isto no dia 19 de junho de 2007 em Como usar fontes Unicode no Windows XP.

Agora, novamente, no blog Tyndale Tech, veja as explicações datadas de sexta-feira passada. Muito interessantes.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Novembro 02, 2007

Enquetes Biblicas - Biblical Polls

Estive trabalhando na elaboração de algumas enquetes/polls com temática bíblica. E aprendendo, com esta "séria brincadeira", um mínimo da linguagem PHP.

Visite a página inicial de meu site e clique nos links para as Enquetes Bíblicas - Biblical Polls. Tratam dos biblistas e de seu conhecimento das línguas bíblicas e modernas. Vote, seja você biblista ou não. Opine, há espaço para comentários. Pergunto:

:: Na sua opinião, quantos idiomas deveria um biblista dominar? - How many languages should a biblical scholar read?

:: Quantos idiomas você lê? - How many languages do you know?

:: Quais línguas você lê? - What languages do you read? - Che lingue leggi? - Welche Sprachen lesen Sie? - ¿Qué idiomas lee usted? - Quelles langues est-ce que vous lisez?

Bem, não sei se está aceitável - já peço desculpas antecipadas pelos quase inevitáveis erros -, mas tentei tratar do assunto das línguas de modo plurilingüístico. As questões estão em Português, Español, Italiano, Français, English e Deutsch [alemão]. E querem saber do conhecimento que se tem do hebraico, aramaico, grego, copta, sumério, acádico, ugarítico, latim, árabe, português, espanhol, inglês, italiano, francês, alemão, neerlandês, polonês, japonês e outras...

Este é um assunto que já discutimos nos biblioblogs algumas vezes, como por exemplo, aqui - veja também, neste post, os comentários e os links. E que sempre volta. Por ser importante. Demais.

Uma observação necessária: dirigi meu olhar para a leitura, não para a fala ou o domínio mais completo das línguas, incluindo leitura, fala e escrita. É que penso, prioritariamente, nas possibilidades bibliográficas ampliadas pelo conhecimento de várias línguas modernas e na maior seriedade acadêmica que a leitura dos textos bíblicos e dos textos do Antigo Oriente Médio, em suas línguas originais, sempre trazem.

Atualização: 03.11.2007 - 10h05
Acrescentei um link para as Enquetes Bíblicas - Biblical Polls na coluna da direita do blog.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Setembro 26, 2007

Aprenda Hebraico

No dia 29 de junho de 2006, publiquei o post Site de Jacob Richman ensina gratuitamente hebraico moderno. Leia.

Depois, prossiga aqui, pois vi hoje no biblioblog do Dr. Claude Mariottini o post Learn Hebrew. E retomo o asssunto, com mais dados.

Jacob Richman, de Ma'aleh Adumim, Israel, nos informa que, em seu site Learn Hebrew, o interessado pode aprender cerca de 1700 palavras e frases de hebraico moderno, organizadas em 46 categorias diferentes, como alfabeto, animais, clima, comida, esporte, computadores, corpo humano, família etc.

Tudo com clara pronúncia e tradução para 5 línguas. Com possibilidade de impressão e outros recursos mais.

Sei, por exemplo, que o alfabeto, com bela pronúncia, pode ser extremamente útil para minhas aulas...

Jacob Richman tem outros sites interessantes. Veja o seu diretório de sites aqui.

E veja seu blog Good News from Israel.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Julho 07, 2007

Nova gramatica de copta por Bentley Layton

Para os interessados em copta, uma gramática introdutória escrita por gente competente e fortemente recomendada por Mark Goodacre, do NT Gateway Weblog, onde vi a notícia:


LAYTON, B. Coptic in 20 Lessons: Introduction to Sahidic Coptic With Exercises & Vocabularies. Leuven: Peeters Publishers, 2007, viii + 204 p. ISBN 978-90-429-1810-8.


Também a indiquei em minha página, na seção + Novidades.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Junho 19, 2007

Como usar fontes Unicode no Windows XP

Como escrever hebraico, grego e outras línguas do Antigo Oriente Médio usando Windows XP?

Com o freeware Tyndale Unicode Font Kit. Fontes, mapas de teclados, todos os recursos... O que é Unicode? What is Unicode?

Eu já havia falado disto aqui em janeiro do ano passado e colocado vários recursos na seção de links para Línguas do Antigo Oriente Médio de minha página, mas... quer tudo isto bem explicado, tintim por tintim?

Então corra e leia no SansBlogue de Tim Bulkeley, da Nova Zelândia, dois posts recentes, agora de junho:
Unicode for Biblical Studies (on WindowsXP)
Unicode for Dummies II (on Windows XP)

Há mais recursos nesta área? Muitos. Mas vou lembrar aqui somente o que já mencionei neste blog:
Fontes Unicode para Hebraico e Grego
GreekTranscoder: Conversion Program for Polytonic Greek Encodings
Fontes Gregas em formato Unicode
Fonte para transliterar línguas orientais antigas


E como usar Unicode com outros sistemas?

Sei que tudo isto é muito fácil de ser usado com Linux. Para quem sabe usar alguma distribuição Linux, claro, como o nosso Kurumin.

Com outros sistemas não tenho experiência! Mas veja os muitos comentários aos posts de Tim Bulkeley para algumas indicações.

Agora, com Windows anteriores ao XP a coisa é mais complicada. E com o Windows Vista? Ainda não tive a oportunidade de conviver com ele...

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Junho 07, 2007

Lexicons for Biblical Studies

Acho que os leitores já sabem o que é o Tyndale Tech, não? Bem, é só olhar aqui e aqui.

O último e-mail de David Instone-Brewer, of Tyndale House, Cambridge, UK, que chegou no dia 5 de junho, trata de Lexicons for Biblical Studies - Dicionários para os Estudos Bíblicos

Transcrevo abaixo os recursos indicados no e-mail. Recursos que compreendem uma coleção significativa de dicionários de línguas utilizadas nos estudos bíblicos e afins, tais como: hebraico, aramaico, grego, copta, siríaco, acádico, hieróglifos egípcios, hitita, latim...

"Lexicons are at the heart of Biblical Studies, but usually we neglect them because they're cumbersome to use, and anyway our Bible software tells us what the word means. But without a real lexicon we miss so much - the nuance, context, and possible meanings. So I decided to make real lexicons easier to use. I've put them at 2LetterLookup - Bible Lexicons in Greek... Hebrew... Aramaic...".

Lexicons at Tyndale Archive of Biblical Studies
:: Jastrow's Rabbinic Hebrew & Aramaic Dictionary
:: Gesenius' Biblical Hebrew & Aramaic Dictionary
:: Crum's Coptic Dictionary
:: Payne-Smith's Syriac Dictionary
:: Wilson's Englishman's Hebrew Dictionary

Lexicons for Biblical Languages at 2LetterLookup
:: Full & Middle Liddell & Scott: Greek-English Lexicon
:: Gesenius: Hebrew & Chaldee (ie Aramaic) Lexicon
:: Jastrow: Dictionary of Targumim, Talmud & Midrashic Literature
:: W.E. Crum Coptic Dictionary
:: Payne-Smith: Compendious Syriac Dictionary
:: Wilson: Englishman's Hebrew Dictionary
:: Thayer: Greek Lexicon with verse vocabulary lists
:: Sahidic Coptic Dictionary
:: Akkadian Dictionary

Other useful lexicons & dictionaries on the web
:: Melingo modern Hebrew dictionary
:: Historical Dictionary of the Hebrew Language
:: Semantics of Ancient Hebrew Database
:: Comprehensive Aramaic Lexicon
:: Sokoloff's Dictionary of Jewish Palestinian Aramaic
:: Kalós
:: Perseus Greek Morphology analysis
:: Demetrios - Database of Septuagint Greek
:: Lewis & Short Latin Dictionary
:: Whitaker Words
:: Perseus Latin Morphological Analysis
:: Chicago Demotic Dictionary
:: Chicago Hittite Dictionary
:: Hittite Lexicon
:: Hieroglyph Dictionary
:: Old Babylonian Akkadian
:: Sumerian Word List

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 04, 2007

Comemoramos 150 anos de leitura do cuneiforme

May 29 2007 is the 150th anniversary of the official acceptance of the decipherment of cuneiform, after the Royal Asiatic Society placed a test case before Edward Hincks, Jules Oppert, Henry Creswicke Rawlinson, and William Henry Fox Talbot.

Há 150 anos, no dia 29 de maio ou no dia 6 de junho (há controvérsias!) de 1857, foi aceito oficialmente o deciframento da escrita cuneiforme. Portanto, comemoramos um importante aniversário.

Leia os detalhes desta aventura em A 150th Anniversary Celebration.

E visite a página da International Association for Assyriology (IAA).

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Março 11, 2007

Free Classic Greek Software

Um software gratuito, que parece valer a pena fazer o download: Kalós.

O software, na versão 4.0.7, tem pouco mais de 28 MB. O endereço para contatos aponta para Atlanta, GA, USA. Há ajuda e tutorial sobre o funcionamento do programa no site. Acabei de ver a indicação na lista de discussão B-Greek, dada por Jonathan Robie, que é do ramo.

Diz o site Kalós:
Kalós is a free Classic Greek Dictionary, trilingual, with definitions in English, French and Spanish. It contains approximately 25,000 entries... Kalós also includes New Testament and koiné vocabulary, including biblical names, which makes it a very useful resource for religion and theology scholars [sublinhado meu]... Kalós includes morphological analysis, and produces beautiful tables and charts with the inflections of any word... The charts can be printed and exported to most popular document formats, including Microsoft Excel and Adobe .pdf... Kalós works on Windows 2000, XP, Vista, and on any version of Mac OS X. Date released: 12.01.2006.

Se você precisa de mais recursos para o estudo do grego bíblico, veja meus links para várias páginas aqui. Além, é claro, do curso de grego de minha página.

Ora, se você é alguém interessado no mundo grego, vai gostar deste site que David Meadows recomenda na Explorator de hoje: 300 Spartan Warriors.

E quem é que nunca ouviu falar do filme Os 300 de Esparta, que está chegando por aí em nova versão?

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Fevereiro 14, 2007

Mais sobre Waltke e O'Connor e sua gramática

Mauro Meister, que escreveu o prefácio à gramática de hebraico de Waltke e O'Connor, fez a gentileza de transcrevê-lo em comentário do Observatório Bíblico.

Recomendo a sua leitura, clicando aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Fevereiro 13, 2007

Novo recurso para o estudo do Hebraico Bíblico

WALTKE, B.; O'CONNOR, M. Introdução à Sintaxe do Hebraico Bíblico. Traduzida do inglês. São Paulo: Cultura Cristã, 2006, 766 p.

WALTKE, B. K.; O'CONNOR, M. P. An Introduction to Biblical Hebrew Syntax. Winona Lake, IN: Eisenbrauns, [1990] 2004, xiv + 765 p. ISBN: 0-9314-6431-5.

Traduzida do inglês, esta é uma gramática intermediária da língua Hebraica Bíblica. Agradeço a indicação feita por Mauro Meister, que deixou um comentário sobre este valioso recurso em meu blog.

Meeting the need for a textbook for classroom use after first year Hebrew grammar, Waltke and O'Connor integrate the results of modern linguistic study of Hebrew and years of experience teaching the subject in this book. In addition to functioning as a teaching grammar, this work will also be widely used for reference and self-guided instruction in Hebrew beyond the first formal year.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Bibliografia Bíblica

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Janeiro 01, 2007

Fonte para transliterar linguas orientais antigas

Gostei da indicação dada ontem por Duane Smith no post A Font for All Those Other Letters de seu blog Abnormal Interests. Se você anda precisando de fonte para transliteração de línguas orientais antigas, dê uma olhada na fonte Charis SIL.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Dezembro 17, 2006

Em sheva contra sheva apenas um sobrevive

Você consegue pronunciar uma meia-vogal, uma semivogal? É algo assim como certas vogais pronunciadas em português de Portugal, que soam meio estranhas para ouvidos brasileiros, pois são muito rápidas ou, se preferir, curtas.

Pois em hebraico existe uma semivogal. Seu nome é shevá e consiste, na sua forma mais simples, de dois pontos colocados sob a consoante, como se fosse o nosso : Parece esquisito, mas o shevá serve para preencher o espaço vazio sob uma consoante desvocalizada (para quem já conhece, observo que a terminologia "vogal" aqui está sendo usada no lugar de "sinal massorético"). Este shevá simples tem um som rápido de "e" e aparece transliterado como um "e" sobrescrito.

Entretanto, no uso do shevá podem surgir muitos problemas. Considere a seguinte situação: em hebraico, uma sílaba é sempre composta por uma consoante e uma vogal (sílaba aberta, como em ba-na-na) ou por uma consoante, uma vogal e outra consoante (sílaba fechada, como em sol). E o que você faria se aparecessem dois shevás no início da palavra, um ao lado do outro - e aparecem - e você sabendo que uma sílaba não pode começar com duas consoantes sem vogal? O jeito é mudar pelo menos um shevá em vogal. Mas qual vogal ele tomaria emprestado? O hîreq qâton, que corresponde ao nosso "i", como na palavra "fino", e é representado em hebraico por um . debaixo da consoante.

Que tal ver isso em um filme? Pois é o que fez Chris Huff em sua página Designs by Chris. Veja The Shewa Fight.

Consulte também a Lev Software's Animated AlefBet Page. Nesta página você verá, também em animação, como devem ser escritas as consoantes do hebraico.

E, se tiver vontade de aprender um pouco de hebraico, faça o download de meu curso para iniciantes, gratuito, aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Dezembro 05, 2006

Electronic Text Corpus of Sumerian Literature

Stephen L. Cook no seu biblioblog Biblische Ausbildung mencionou ontem o Electronic Text Corpus of Sumerian Literature (ETCSL) no post Neat Link: Quality Sumerian Texts On-Line. A informação no site diz que

"The Electronic Text Corpus of Sumerian Literature (ETCSL), a project of the University of Oxford [Faculty of Oriental Studies] comprises a selection of nearly 400 literary compositions recorded on sources which come from ancient Mesopotamia and date to the late third and early second millennia BCE. The corpus contains Sumerian texts in transliteration, English prose translations and bibliographical information for each composition. The transliterations and the translations can be searched, browsed and read online using the tools of the website".

Sobre a história do projeto, diz:
"Preparation of the corpus began at the University of Oxford in November 1997, supported by substantial funding from The Leverhulme Trust. The project team consisted of Dr Jeremy Black, Dr Graham Cunningham and Dr Gábor Zólyomi, with the continued collaboration of Dr Eleanor Robson. In 2001, the project secured a five-year grant from The Arts and Humanities Board. This generous grant made it possible to continue to expand and enhance the corpus, and also to take on board new project members. Funding for the ETCSL project came to an end in the summer of 2006. The project staff are now working on the Diachronic Corpus of Sumerian Literature".

Sobre este último site , o Diachronic Corpus of Sumerian Literature, noticiei recentemente aqui.

Para mais recursos sobre o sumério, confira a minha seção de Línguas do Antigo Oriente Médio em links comentados e a página Related Projects and Online Resources da Cuneiform Digital Library Initiative.

Outros recursos podem ser vistos na seção de Arqueologia do Antigo Oriente Médio. E uma visita ao índice do Observatório Bíblico aqui, vai lhe indicar tudo o que já foi escrito no blog sobre línguas do Antigo Oriente Médio.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Novembro 01, 2006

The Hittite Grammar - La langue hittite - A língua hitita

Gramática Hitita, em francês (La langue hittite) e inglês (The Hittite Grammar), traz uma gramática hitita, textos hititas com transcrição e tradução, um léxico hitita e os principais paradigmas do hitita. Além disso, a página oferece um dicionário e um léxico de acádico, um léxico de sumério, bibliografia e links. A gramática hitita está disponível para download em formato PDF. Dos links para outras páginas sobre a língua, história e cultura hititas, recomendo especialmente a Hittite Home Page.

The Hittite Grammar site has the following projects: a Hittite grammar; Hittite texts with their transcriptions and translations; a Hittite lexicon; a short Sumerian lexicon; an Akkadian dictionary; a short Akkadian lexicon for use with the texts, and a summary table of the Hittite paradigms in a single page. There is a PDF version of the Hittite grammar to download.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Outubro 07, 2006

Quantos idiomas deveria um biblista dominar?

Jim, I agree with you... Jim, defendo a mesma postura sua: um biblista precisa ter domínio das línguas bíblicas - hebraico, aramaico e grego, no mínimo, mais latim (porém, dependendo da área específica de estudos precisa de outras línguas antigas, como acádico, ugarítico, copta...) - e de algumas línguas modernas, especialmente inglês, francês, alemão e se possível também o italiano e o espanhol. Do contrário ficará extremamente limitado em suas possibilidades bibliográficas.

Por que digo isso? Porque Jim está engajado em uma discussão com Noah Tutak, do blog Two Tack’s Thoughts, cuja posição sobre o assunto pode ser lida aqui. Jim, por sua vez, argumenta no post Should Biblical Scholars Only Read English? [Obs.: blog apagado: 22.03.2008] que, para um norte-americano que lê apenas inglês, o caminho para o conhecimento bíblico permanece extremamente limitado. Ele defende, com razão, o conhecimento das línguas bíblicas e de algumas línguas modernas, as mesmas que cito acima. Ainda reclama, dizendo que, nesta área, os USA estão em franca decadência.


Mas, no contexto brasileiro, eu perguntaria: Poderia um biblista brasileiro ler somente português? Claro que não, pois seria um biblista extremamente limitado. Obras importantes demoram, às vezes, até 10 ou mais anos para serem traduzidas por aqui. E, em muitos casos, mal traduzidas. Como dizia o saudoso amigo Frei Rosário, da Serra da Piedade, Caeté, MG, para Benjamim, Emanuel e eu, enquanto tomávamos o seu vinho acompanhado de saborosos queijos: "Vocês exegetas têm a obrigação de ler qualquer obra em sua língua original, jamais leiam traduções".

Contudo, é preciso reconhecer que, assim como um norte-americano tem uma certa ojeriza de outras línguas por ser o inglês o idioma atualmente dominante no mundo, um brasileiro costuma viver isolado de outros povos e tem enorme resistência em aprender outras línguas. E nem preciso mencionar a fraqueza de nossa estrutura escolar no ensino de línguas. Quem consegue aprender inglês numa escola pública? The book is on the table... Se estiver noutro lugar, já não dá para falar!

Felizmente os nossos biblistas costumam ter outra postura. A não ser no meio neopentecostal - onde conhecida algaravia acaba sendo confundida com "língua" e a razão perde, de longe, para a emoção - temos, pela própria condição de isolamento, que aprender as línguas dos principais povos produtores de pesquisa bíblica. Além disso, muitos de nós fazemos pós-graduação na Europa, onde o pluralismo lingüístico é muito grande.

Meus professores europeus na pós-graduação de Bíblia não costumavam ler menos de 10 línguas. Muitos professores brasileiros de Bíblia que conheço alcançam esta média. E os que estão aquém? Deveriam seriamente pensar em ir além!

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Setembro 09, 2006

Fontes Gregas em formato Unicode

Greek Font Society está disponibilizando Fontes Unicode para o grego. Visite o site e faça o download. É gratuito.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Agosto 25, 2006

Recursos para o estudo do hebraico bíblico

Se você precisa saber o que existe de recursos para o estudo do Hebraico Bíblico, especialmente em inglês, vale a pena consultar Biblical Hebrew Resources da página Codex de Tyler F. Williams.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Agosto 02, 2006

Recursos para o estudo do acádico e do sumério na Eisenbrauns, com descontos

Se você se interessa pelas línguas orientais, observe os poderosos recursos que a Eisenbrauns está oferecendo por ocasião da "volta às aulas". Gramáticas e dicionários de acádico e sumério com 10 a 30% de desconto durante todo o mês de agosto. O frete para fora dos USA custa $9.00 para o primeiro livro e $7.00 adicionais para cada volume.

Estão disponíveis textos de von Soden, Leo Oppenheim, John Huehnergard, Ake W. Sjoberg, John L. Hayes e vários outros.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Julho 23, 2006

Quer aprender Hebraico? Veja os blogs sobre Língua Hebraica

Descobri hoje no biblioblog Better Bibles Blog o post Hebraica, assinado por Suzanne McCarthy. Ela trata de blogs sobre a língua hebraica e cita 8 blogs interessantes, dos quais já conheço alguns.

Mas a agradável surpresa foi passear pelos muitos recursos citados no blogroll e demais links de Balashon - Hebrew Language Detective.

Para quem se interessa pela língua hebraica, bíblica ou moderna, vale a visita.

Marcadores:

Bookmark and Share

Walter Ewing Crum - A Coptic Dictionary

CRUM, W. E. A Coptic Dictionary. Oxford: Clarendon Press, 1939 reprinted by Sandpiper Books Ltd, London & Powells Books, Chicago, 2000.

Este dicionário de copta, muito conceituado, está disponível online. Como foi terminado em 1939, portanto antes das descobertas de Nag Hammadi em 1945, recomenda-se um complemento como o SMITH, R. H. A Concise Coptic-English Lexicon. 2. ed. Atlanta: Society of Biblical Literature, 1999, que pode ser encontrado na Amazon.com.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 17, 2006

Publicada a primeira gramática de Aramaico Bíblico no Brasil

Esta notícia me chegou também através do Telmo Figueiredo, a quem agradeço pelas novidades:
Foi publicada a primeira gramática de Aramaico Bíblico em língua portuguesa. A edição é brasileira, realizada por um presbítero que deixou o ministério, após realizar estudos na Alemanha, e que trabalha como professor no Departamento de Língua e Literatura Hebraicas da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP, em São Paulo. O nome dele é Reginaldo Gomes de Araújo. O trabalho está bem feito e possui uma preocupação didática que perpassa toda a obra. Há vários exercícios e as conjugações verbais se destacam em duas cores, o que é uma novidade nesse setor de gramáticas de línguas bíblicas, pelo menos no Brasil! O livro saiu publicado por uma editora que também está debutando, a Targumim. De fato, esse é o seu primeiro livro publicado. Há promessas de outros para um breve futuro.


GOMES DE ARAÚJO, R. Gramática do Aramaico Bíblico. São Paulo: Targumim, 2005, 368 p. ISBN: 85-99459-01-5


Visite o site da editora e veja, além de uma descrição da publicação, o sumário da gramática. Isto dará ao interessado uma idéia mais precisa do que estamos falando. Já a somei à minha bibliografia.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Bibliografia

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Junho 29, 2006

Site de Jacob Richman ensina gratuitamente hebraico moderno

Na lista de discussão Hebrew-T (Hebrew language teachers), da Universidade de Minnesota, USA, Jacob Richman anunciou o seu novo site: Aprenda Hebraico - Learn Hebrew.

No site há 1700 palavras e frases distribuídas em 46 tópicos diferentes, com pronúncia e transliteração do hebraico. A escrita hebraica traz as vogais (nikud), o que facilita a aprendizagem. É só clicar na palavra ou frase para ouvi-la. A pronúncia é muito boa. Clique aqui e acesse a página.

O site foi construído em cinco línguas: hebraico, inglês, francês, russo e espanhol. O acesso ao material é inteiramente gratuito.

Abaixo o e-mail enviado por Jacob Richman à lista Hebrew-T:
Hi Everyone !
This week I launched a new website called: Learn Hebrew
http://www.learn-hebrew.co.il
Learn Hebrew is a free, on-line, educational resource to learn Hebrew words. The flash site incorporates 46 topics, along with over 1,700 Hebrew words and phrases. Each Hebrew word is presented as an image with nikud [vowels]. When you click on a word or phrase you can hear it spoken. The high quality audio was created in a sound studio. The site is multilingual. The menus, transliterations and translations are in four languages: English, French, Russian and Spanish. Both the student and the teacher will find the site easy to use and very educational. As mentioned, the site is free to all. Feedback is welcome. Please forward this message to anyone that may be interested in learning Hebrew. Thank you! Have a good day, Jacob.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Junho 15, 2006

O Curso de Hebraico foi atualizado hoje

Pequenas atualizações foram feitas em Noções de Hebraico Bíblico, onde o interessado pode ler sobre a história da língua hebraica, ouvir a pronúncia do hebraico, ler alguns versículos do Gênesis e aprender regras básicas de gramática.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Hebraico

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Abril 22, 2006

Ancient Scripts

Site de Lawrence Lo, um engenheiro de computação de São Francisco, Califórnia, interessado em arqueologia e lingüística. A página traz uma introdução aos sistemas de escrita da antiguidade até hoje.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links11

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Março 17, 2006

GreekTranscoder: Conversion Program for Polytonic Greek Encodings

Por enquanto, dê uma olhada aqui. Amanhã explico melhor o programa gratuito que, trabalhando com o Word 2000 ou superior, converte várias fontes gregas em caracteres Unicode. Parece ser muito útil.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Janeiro 31, 2006

The Pennsylvania Sumerian Dictionary

O Pennsylvania Sumerian Dictionary está preparando um dicionário de sumério para ser usado tanto por sumeriólogos como por leigos no assunto. Outros instrumentos para trabalhar com a língua suméria também estão sendo preparados. O projeto é desenvolvido pela seção babilônica do Museu de Antropologia e Arqueologia da Universidade da Pensilvânia, USA.

Agradeço a Charles Halton do blog awilum.org pela indicação feita aqui.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Janeiro 20, 2006

Fontes Unicode para Hebraico e Grego

Visite estas duas páginas:

Mais fontes para escrever em Hebraico e Grego?

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Janeiro 18, 2006

Gesenius' Hebrew Grammar is online

A clássica Gramática de Hebraico do Gesenius está, hoje, mais acessível do que nunca para consulta. Além de incluída no software BibleWorks 6.0, pode ser acessada gratuitamente online [Obs.: gramática retirada da web!]. Sem nos esquecermos, é claro, da edição impressa: GESENIUS, W.; KAUTZSCH, E. (ed.) Gesenius' Hebrew Grammar. Translated from German by A. E. Cowley. 2. ed. Oxford: Oxford University Press, 1995. Também: New York: Dover Publications, 2006 (cf. na Amazon.com). Veja mais informações aqui.


Quem foi Gesenius?
Heinrich Friedrich Wilhelm Gesenius (February 3, 1786 - October 23, 1842), was a German orientalist and Biblical critic. He was born at Nordhausen, Thuringia. In 1803 he became a student of philosophy and theology at the University of Helmstädt, where Heinrich Henke was his most influential teacher; but the latter part of his university course was taken at the Göttingen, where J. G. Eichhorn and T.C. Tychsen were then at the height of their popularity. In 1806, shortly after graduation, he became Repetent and Privatdozent at Göttingen; and, as he was later proud to say, had August Neander for his first pupil in Hebrew language. In 1810 he became professor extraordinarius in theology, and in 1811 ordinarius, at the University of Halle, where, in spite of many offers of high preferment elsewhere, he spent the rest of his life.

He taught for over thirty years, the only interruptions being that of 1813-1814 (occasioned by the War of Liberation, during which the university was closed) and those occasioned by two prolonged literary tours, first in 1820 to Paris, London and Oxford with his colleague Johann Karl Thilo (1794-1853) for the examination of rare oriental manuscripts, and in 1835 to England and the Netherlands in connection with his Phoenician studies. He became the most popular teacher of Hebrew and of Old Testament introduction and exegesis in Germany; during his later years his lectures were attended by nearly five hundred students. Among his pupils the most eminent were Peter von Bohlen, A.G. Hoffmann, Hermann Hupfeld, Emil Rödiger, J.F. Tuch, Wilhelm Vatke and Theodor Benfey.

In 1827, after declining an invitation to take Eichhorn's place at Göttingen, Gesenius was made a Consistorialrath; but, apart from the violent attacks to which he, along with his friend and colleague
Julius Wegscheider, was in 1830 subjected by E.W. Hengstenberg and his party in the Evangelische Kirchenzeitung, on account of his rationalism, his life was uneventful. He died at Halle.


Gesenius takes much of the credit for having freed Semitic philology from the trammels of Theological and religious prepossession, and for inaugurating the strictly scientific (and comparative) method which has since been so fruitful. As an exegete he exercised a powerful influence on theological investigation.


A Gramática
Of his many works, the earliest, published in 1810, entitled Versuch über die maltesische Sprache, was a successful refutation of the current opinion that the modern Maltese was of Punic origin. In the same year appeared the first volume of the Hebräisches u. Chaldäisches Handwörterbuch, completed in 1812. Revised editions of this appear periodically in Germany. The publication of a new English edition was started in 1892 under the editorship of Professors C.A. Briggs, S.R. Driver and F. Brown. The Hebräische Grammatik, published in 1813 (28th edition by E. Kautzsch; English translation by A.E. Cowley, 1910; 29th edition [incomplete] by G. Bergsträsser, 1918-29), was followed in 1815 by the Geschichte der hebräischen Sprache (now very rare), and in 1817 by the Ausführliches Lehrgebäude der hebräischen Sprache.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Janeiro 13, 2006

Tyndale Unicode Font Kit

Fontes Unicode estão se tornando padrão na Web. Com o freeware Tyndale Unicode Font Kit o usuário tem, além de fontes Unicode, teclados para escrever Hebraico e Grego bíblicos e transliterar o texto.

O software pode ser encontrado na página Fonts for Biblical Studies, da Tyndale House, Universidade de Cambridge, Reino Unido. O link está também na página de Línguas do Antigo Oriente Médio da Ayrton's Biblical Page, seção Fontes.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Janeiro 11, 2006

Ouvir, Ler e Escrever: o curso de Língua Hebraica Bíblica

O curso de Língua Hebraica Bíblica compreende apenas 30 horas no segundo semestre do primeiro ano de Teologia. É um tempo insuficiente mesmo para a aprendizagem elementar do hebraico bíblico. Por isso - utilizando recursos de audição do hebraico, projeção com datashow, imagens gif que mostram a construção do alfabeto, somados à distribuição de CDs com o aplicativo e vários outros recursos para uso em casa - o curso se propõe apenas familiarizar o estudante de Teologia com o universo da língua hebraica e o modo semítico de pensar. No transcorrer das aulas os três itens principais - ouvir, ler e escrever - são trabalhados simultaneamente e não sequencialmente. Este curso está disponível para download na Ayrton's Biblical Page > Hebraico.

I. Ementa
Introdução elementar à língua hebraica bíblica, que parte de um texto específico, Gn 1,1-8, e trabalha com os elementos de ortoépia (pronúncia normal e correta dos sons), ortografia (escrita correta das palavras) e etimologia (formação das palavras e suas flexões) encontrados neste pequeno trecho. O método escolhido foi o de ouvir, ler e escrever a língua hebraica. Informações complementares sobre a história da língua e análise do vocabulário de Gn 1,1-8 também são oferecidas.

II. Objetivos
Trabalha conceitos semíticos importantes para a compreensão do texto bíblico vétero-testamentário.


III. Conteúdo Programático

História
O hebraico é uma língua semítica. As línguas semíticas constituem um ramo da grande família das línguas afro-asiáticas, anteriormente chamada camito-semítica. A família afro-asiática compreende seis ramos: semítico, egípcio, berbere, cuxita, homótico e chádico. Nesta seção o hebraico é situado no grande quadro das línguas semíticas e tenta-se, em seguida, esboçar uma rápida história da língua hebraica, salientando suas características específicas.


  • Línguas Semíticas
  • Hebraico
1. Ouvir
Ouvir repetidamente o hebraico. Até o ouvido se acostumar com os sons estranhos. Não há aqui a preocupação em entender. O objetivo é fixar a atenção nos sons e acompanhar o texto de cada versículo, palavra por palavra. Até começar a distinguir onde está o leitor, no caso o cantor.


  • Ouvir Gn 1,1-8
2. Ler
Nesta seção o objetivo é tentar ler o hebraico. Está disponível, para cada versículo de Gn 1,1-8, a pronúncia e a transliteração. A pronúncia está bem simplificada, somente chamando a atenção para as tônicas, sem dizer se o som da vogal é aberto ou fechado. Já a transliteração, representação dos caracteres hebraicos em caracteres latinos, é uma coisa complicada e tem que ser detalhada. Há transliteração de cada palavra, e também de cada consoante, vogal e semivogal (shevá, em hebraico). É algo trabalhoso e parece desnecessário, mas o estudante de hebraico tem que se acostumar com a idéia de que o som da língua nada, ou quase nada, tem a ver com o português! O hebraico tem suas próprias características. E a transliteração o ajuda a perceber isso.


  • Ler Gn 1,1-8
  • O Alfabeto
3. Escrever
Escrever o hebraico... parece ruim, mas é necessário! Nesta seção o estudante vai aprender algumas regras básicas da gramática hebraica. Regras que permitirão uma escrita mínima de palavras e expressões. Mas a gramática é muito mais do que isto que aí está. Para isso existe uma bibliografia com gramáticas, vocabulários, dicionários... E há revisões. Uma para cada versículo. As revisões ajudarão o estudante de hebraico verificar o seu nível de absorção do ouvir, do ler e do escrever. Poderão servir igualmente para as avaliações da disciplina.


  • As Sílabas
  • O Shevá
  • O Dâghesh
  • Revisão I
  • Vav Conjuntivo
  • O Artigo
  • As Preposições
  • Revisão II
  • O Substantivo
  • Revisão III
  • O Adjetivo
  • Os Numerais
  • Revisão IV
  • O Verbo I
  • Revisão V
  • O Verbo II
  • Vav Consecutivo
  • Revisão VI
  • O Verbo III
  • Revisão VII
Vocabulário
Nesta seção o que se pretende é analisar o vocabulário de Gn 1,1-8 no seu contexto. Serve, entre outras coisas, como preparação para o estudo de uma parcela (mínima, mas importante) do Pentateuco, que é estudado no mesmo semestre.

IV. Bibliografia
Básica
DA SILVA, A. J. Noções de hebraico bíblico. Aplicativo em linguagem html. Brodowski, 2001. Revisto em 10.01.2006.

BUSHELL, M. Bible Works 6.0. Norfolk, Virginia: BibleWorks, 2003. Rev 6.0.012n de setembro de 2005.

Complementar
ELLIGER, K. - RUDOLPH, W. Biblia Hebraica Stuttgartensia. 5. ed. Stuttgart: Deutsche Bibelgesellschaft, [1967/77], 1997.

KALTNER, J.; MCKENZIE, S. L. (eds.) Beyond Babel: A Handbook for Biblical Hebrew and Related Languages. Atlanta: Society of Biblical Literature, 2002.

KELLEY, P. H., Hebraico bíblico: uma gramática introdutória. 5. ed. São Leopoldo: Sinodal, 2004.

KIRST, N. et al. Dicionário hebraico-português e aramaico-português. 18. ed. São Leopoldo/Petrópolis: Sinodal/Vozes, 2004.

LAMBDIN, Th. O. Gramática do hebraico bíblico. São Paulo: Paulus, 2003.

MENDES, P. Noções de hebraico bíblico: texto programado. São Paulo: Vida Nova, 1981. 12a. reimpressão, 2003.

MITCHEL, L. A.; OSVALDO C. PINTO, C.; METZGER, B. M. Pequeno dicionário de línguas bíblicas: hebraico e grego. São Paulo: Vida Nova, 2003.

SAYÃO, L. (ed.) Antigo Testamento poliglota. São Paulo: Vida Nova, 2003.

Marcadores:

Bookmark and Share