Observatório Bíblico

Sexta-feira, Janeiro 29, 2010

Blog Seforim Online

Seforim Online Blog: Out of Print, Hard to Find Hebrew Seforim for Free Download

Através deste blog o interessado em livros hebraicos pode acompanhar as publicações do site Seforim Online.

Este site oferece para download gratuito várias publicações clássicas do judaísmo, esgotadas ou de domínio público.


Dizem os responsáveis:
This web site is dedicated to making old seforim of Rishonim and Acharonim available over the internet. The Seforim Online project is run by dedicated individuals who are commited to the mitzva of Talmud Torah. All of the seforim available on this web site are completely free. Most of them are out-of-print and are not readily available in stores. Some are not out-of-print, but due to their age do not have any copyright restrictions.

Charles Halton, do biblioblog Awilum.com, assinala, em post de hoje, que estão disponíveis para download, em formato pdf, os Códices de Aleppo e de Leningrado. E há outros códices disponíveis.

Visite também o site HebrewBooks.org, que diz:
Hebrewbooks.org was founded in order to preserve old American Hebrew books that are out of print and/or circulation. Many American Rabbis wrote seforim (Hebrew books) in the early part of the 20th century. They have long since passed away and in many instances so has their holy work. Currently our mission has expanded to include all Torah Seforim ever printed. At Hebrewbooks.org you will be able to view and print the entire Sefer online.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Janeiro 25, 2010

Sinagogas no século I d.C.

'Synagogues' in the New Testament Period
The study of the ancient synagogue has recently been the focus of a great deal of scholarly literature. While a previous generation of scholars had a very clear idea of what was meant by a reference to a first-century synagogue–it was an architecturally defined public building which was used for religious purposes, especially on the Sabbath–many of these assumptions have now been questioned. Two periods have especially interested scholars: the origin of the synagogue, and the first-century period, which is of particular interest to those working in New Testament studies. It is into this second category that my work, Reconstructing the First-century Synagogue, fits, and it is this period that this essay will address.

Leia o artigo completo de Stephen K. Catto, Lecturer in Biblical and Theological Studies, Morelands College, UK, autor do livro Reconstructing the First-Century Synagogue: A Critical Analysis of Current Research. London: T & T Clark, 2008, 226 p. - ISBN 9780567045614.

Em The Bible and Interpretation.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Novembro 21, 2009

Encyclopaedia Judaica Online

A conhecida Enciclopédia Judaica está disponível online. Todos os 22 volumes da segunda edição de 2007. Acesso livre.

Veja mais aqui e aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Maio 26, 2009

O humor na cultura judaica

Comunicado recebido, por e-mail, da Profa. Lyslei Nascimento, do Núcleo de Estudos Judaicos (NEJ) da Faculdade de Letras da UFMG:

Estimados pesquisadores, colaboradores e amigos do NEJ, Shalom!

Com grande satisfação, comunicamos o lançamento, on-line, do quarto número da Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG (ISSN 1982-3053) no site da UFMG.

Nesse número, dedicado à professora, tradutora e ensaísta Nancy Rozenchan, publicamos o dossiê: Humor: o riso, a ironia e a controversia no arquivo da cultura judaica.

Além da entrevista de Nancy Rozenchan, um exemplo de seu brilhantismo e sensibilidade crítica na área de Estudos Judaicos, recebemos de todo Brasil, da Argentina e dos Estados Unidos, contribuições excelentes. Confiram o sumário.
(...)

Aguardamos sua visita e solicitamos a divulgação dessa edição. Convidamos, ainda, pesquisadores, escritores e artistas a colaborarem no próximo número que terá o instigante tema: "Crimes, pecados e monstruosidades no arquivo da tradição judaica". A data-limite para envio de trabalhos é 10 de setembro de 2009. A ementa e as normas editoriais estão disponíveis em: http://www.ufmg.br/nej/modules/content/index.php?id=58.

Este número contou com a ajuda e o apoio, indispensáveis, dos pesquisadores do NEJ, dos colaboradores, dos pareceristas e da equipe do CEDECOM da UFMG.

Cordialmente,

Lyslei Nascimento
UFMG, Brasil

Do sumário, cito aqui somente os artigos:
. Um bestiário universal: o fantástico e a ironia na ficção de Primo Levi -
Alcebíades Diniz Miguel
. Introdução a Zacarias: controvérsias e dificuldades interpretativas - Fábio Py Murta de Almeida
. Ironia e genealogia em A estranha nação de Rafael Mendes, de Moacyr Scliar - Glauber Pereira Quintão
. Ressonância e dissonância judaicas: a diáspora e o exílio como objetos do literário - Helena Lewin
. Alguns aspectos do humor judaico - Jacó Guinsburg
. "O velho Marx": do humor, da ironia e da crítica em Moacyr Scliar - Juliana de Paula Sales Silva
. Morte e ironia em "A exposição de rosas", de István Örkény - Leonardo Francisco Soares
. Humor e Shoah: O trem da vida - Lyslei Nascimento
. Os pais comem frutos verdes e os dentes dos filhos ficam embotados? Considerações sobre o pecado em Romance de família, de Edna Mazya - Nancy Rozenchan
. D. Pedro II visita uma loja de antiguidades em Jerusalém: uma controvérsia sobre antiguidades moabitas e o Affair Shapira - Reuven Faingold

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Janeiro 18, 2008

Dossie Shoah

A Profa. Dra. Lyslei Nascimento, do Núcleo de Estudos Judaicos da Faculdade de Letras da UFMG, distribuiu, via e-mail, em 15 de janeiro de 2008, o seguinte comunicado:

É com grande satisfação que comunicamos o lançamento, online, de Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG no site do NEJ. Agradecemos, em primeiro lugar, a todos os colaboradores desse primeiro número, dedicado aos estudos sobre a Shoah. A contribuição dos especialistas que enviaram seus trabalhos foi excepcional. Recebemos artigos, poemas, contos e resenhas de todo Brasil, da Argentina e de Israel, dos Estados Unidos e de Portugal, além da Espanha e da Venezuela. A escolha do tema deveu-se, principalmente, à quase total ignorância ou esquecimento voluntário desse fatal acontecimento que marca, de forma indelével, em sua brutalidade e contundência, o século XX. Nesse sentido, nossa participação no "Seminário Internacional Memória da Shoah", no Museu Yad Vashem, e no "Seminário Memória e História do Holocausto", na Universidade Hebraica de Jerusalém, em 2006, foram fundamentais. O extermínio, nos campos de morte nazistas, de 6 milhões de judeus, 500 mil ciganos, 10 mil homossexuais, além de outros grupos minoritários considerados indesejáveis pelo regime de Hitler, não pode ser uma nota de rodapé nos manuais de História, como desejam os negacionistas ou revisionistas. Com essa atitude deliberada, eles compõem um “arquivo do mal” a fim de reduzir a Shoah a um fato irrelevante, abrindo espaço para que, em nossos dias, a intolerância e a barbárie sejam reeditadas. Com essa publicação, desejamos trazer a público estudos que mantenham o arquivo da Shoah continuamente aberto, em memória das vítimas, em defesa da vida. O apoio e a ajuda inestimável dos pareceristas e da equipe do Cedecom da UFMG foram indispensáveis. Também agradecemos à Faculdade de Letras, em especial, à Diretoria, à Coordenadoria de Pesquisa e ao Programa de Pós-Graduação em Letras: Estudos Literários. Solicitamos a divulgação do lançamento da Arquivo Maaravi e convidamos pesquisadores, escritores e artistas a colaborarem nos próximos números dedicados aos Estudos Judaicos.

Visite, portanto, Arquivo Maaravi - Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG - n. 1: Dossiê - Shoah: arquivos do bem, arquivos do mal.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Setembro 30, 2007

Arquivo Maaravi: Estudos Judaicos na UFMG

Arquivo Maaravi: Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG - Chamada para publicação

O Núcleo de Estudos Judaicos da UFMG convida pesquisadores, escritores e artistas a enviarem trabalhos para


A publicação da Arquivo Maaravi é parte das comemorações dos três anos do NEJ na UFMG. A revista, semestral, tem, como objetivo principal, abrigar ensaios, resenhas, contos e poemas na área dos Estudos Judaicos.

Cada número possui uma linha temática que determinará um dossiê preestabelecido. Os ensaios enviados e submetidos ao Conselho Editorial irão compor esse dossiê. Os poemas e contos também serão de tema livre, desde que relacionados à área de dedicação da revista. Cada número terá uma entrevista com escritores, pesquisadores e artistas que se dediquem aos Estudos Judaicos.


A agenda da Arquivo Maaravi para os próximos 04 números é a seguinte:

:: Número 1: Dossiê – Shoah: arquivos do bem, arquivos do mal
Data limite para envio de trabalhos: 10 de junho 2007 (encerrado)
Publicação: setembro de 2007

:: Número 2: Dossiê – Torah: arquivos multidisciplinares da escritura
Data limite para envio de trabalhos: 30 de outubro 2007
Publicação: dezembro 2007

:: Número 3: O estranho, o mágico e o maravilhoso no arquivo da tradição judaica
Data limite para envio de trabalhos: 10 de abril 2008
Publicação: julho 2008

:: Número 4: Humor, ironia e controvérsia no arquivo da cultura judaica
Data limite para envio de trabalhos: 30 de outubro 2008
Publicação: dezembro 2008.

Leia também: UFMG: The Bible and its Translations

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 04, 2007

Aumenta o interesse em Filon de Alexandria

Para os interessados em Fílon de Alexandria (20 a.C.-54 d.C.) - quem é? - um post de hoje do professor norueguês Torrey Seland, em seu blog Philo of Alexandria, vale a pena.

Leia Had the works of Philo been newly discovered.

Falando dos estudos "filônicos" nos últimos anos, ele avalia que


It is my impression that Philo studies have had a much greater place in recent publications; it has, for instance, been much more natural to include Philo when decribing the possible background of some New Testament topics; and Philo has been much more studied for his own part and as a representative of the Diaspora Judaism of the time of Jesus and Paul.

O que ele diz é, em síntese, o seguinte: Tenho a impressão de que os estudos sobre Fílon conquistaram mais espaço nas publicações recentes. Por exemplo, tem sido muito mais natural incluir Fílon quando se descrevem alguns backgrounds de certos tópicos do Novo Testamento. E Fílon tem sido muito mais estudado por suas próprias qualidades e também como um importante autor da diáspora judaica das épocas de Jesus e de Paulo.

Não vá embora sem consultar a página de Torrey Seland sobre Fílon: The Philo of Alexandria Page. E não se esqueça de visitar o site Early Jewish Writings, seção Fílon, além de dar uma olhada na Ayrton's Biblical Page e verificar estes links sobre judaísmo e os milhares de links que estas páginas indicam.


Atualizando: 13h35
Jim West acaba de questionar: Is Philo Useful For New Testament Studies? ou seja: Fílon de Alexandria é útil para os estudos neotestamentários, como afirma Torrey Seland? Na sua experiência, ele diz que até agora não foi [Obs.: blog apagado, link perdido: 22.03.2008].

Pois devo dizer que, para mim, Fílon (de quem conheço pouquíssimo!) tem sido útil para o estudo da relação entre judaísmo e helenismo, que faço dentro da "História de Israel" no período pós-exílico.

Porém, meus professores, nem na Gregoriana nem no Bíblico, em Roma, costumavam utilizar Fílon em cursos que tratavam do Novo Testamento. Quer dizer, para mim também fica a mesma pergunta de Jim West.

Mas suspeito que seja meu conhecimento limitado de Fílon, e da diáspora judaica de modo geral, que me faz continuar ignorando sua importância para o Novo Testamento e outras áreas de estudo.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Maio 28, 2007

Grupos de judeus ultra-ortodoxos contra a Internet

Judeus ultra-ortodoxos pedem proibição dos computadores

da Efe, em Jerusalém

Um grupo de judeus ultra-ortodoxos lançou uma campanha para proibir totalmente o uso de computadores, por considerar que são "o mal disfarçado" e o autêntico "Satã". Os "gerrer", uma seita hassídica (corrente mística judia) fundada no século 19, batem de porta em porta tentando convencer os membros da comunidade que possuem um computador dos "perigos espirituais" que isto representa para sua família, segundo a edição desta segunda-feira do jornal "Haaretz". Embora os ultra-ortodoxos sejam proibidos de ver televisão, ir ao cinema e usar o computador, muitos destes religiosos radicais têm o aparelho em suas casas. "A inclinação ao mal e o Satã corruptor se envolveram em uma inocente fantasia em forma de computador", afirmava ontem o editorial do jornal ultra-ortodoxo "Hamodia", controlado pela seita "Ger" (cont.). Fonte: Folha Online: 28/05/2007 - 10h59.


Ultra-orthodox newspaper opens new front in Haredi war on computers

By Yair Ettinger, Haaretz Correspondent

An op-ed in the ultra-Orthodox newspaper Hamodia yesterday urged readers to avoid computers, which it called the devil in disguise. "The evil inclination, the corrupting satan, have wrapped themselves in an innocent disguise in the form of a computer," wrote publicist Y. Sofer. He blamed the "spiritual descent" of ultra-Orthodox youth on exposure to forbidden images online. This is the latest salvo in a campaign by the Gerrer Hasidic sect, which controls Hamodia, to rid the community of computers (cont.) Fonte: Haaretz - Last update - 10:33 28/05/2007.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Fevereiro 18, 2007

The Jerusalem International Book Fair

A 23a. Feira Internacional do Livro acontece em Jerusalém de hoje, dia 18, até sexta-feira próxima, dia 23 de fevereiro de 2007. Veja o programa do evento que está, no site, em hebraico e inglês.

The 23rd Jerusalem International Book Fair will take place from February 18-23, 2007.

Se entendi corretamente, a feira terá no dia 23, último dia, a apresentação do documentário The Bible Unearthed. The Making of a Religion, baseado no livro de Finkelstein e Silberman, The Bible Unearthed.

Em francês, o título do livro é La Bible dévoilée (A Bíblia revelada), e é isto o que consta no programa, como uma atividade de "Cinemateque".

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Janeiro 04, 2007

The Online Judaic Responsa

Um banco de dados judaico - Projeto Responsa - que garante ser a mais abrangente coleção eletrônica de textos em hebraico. São dados da jurisprudência rabínica, a Bíblia, o Talmud e seus principais comentários e muito mais. É uma útil ferramenta para quem sabe hebraico e pesquisa assuntos judaicos. O site pode ser acessado em hebraico, inglês e francês.

The Global Jewish Database (the Responsa Project) contains the world's largest electronic collection of Jewish texts in Hebrew ever recorded, which embody thousands of years of Jewish learning. The database includes numerous works from the Responsa Literature - rabbinic case-law rulings which represent the historical-sociological milieu of real-life situations. In addition, the database includes the Bible, the Talmud and their principal commentaries; works about Jewish law and customs; major the codes of Jewish law, such as Maimonides' Mishneh Torah and the Shulchan Aruch with its principal commentaries; midrashim, Zohar, etc… This internet version of the Responsa Project includes a variety of tools and capabilities in its various features of search, navigation of texts, and hypertext links between books in different databases.

La Base de Données Juive Globale (le projet de Responsa) contient la plus grande collection électronique du monde des textes juifs en hébreu jamais enregistré, qui incarnent des milliers d'années de l'étude juive. La base de données inclut de nombreux travaux de la Littérature de Responsa - les actes rabbiniques de droit jurisprudentiel qui représentent le milieu historique-sociologique des situations réelles. De plus, la base de données inclut la Bible, le Talmud et leurs principaux commentaires ; travaux au sujet de loi et de coutumes Juives; commandant les codes de la loi Juive, tels que Michné Torah de Maïmonides et le Choulhan Arouch avec ses principaux commentaires; midrachim, Zohar, etc... Cette version d'internet du projet de Responsa inclut une variété d'outils et de possibilités dans ses divers dispositifs de recherche, la navigation des textes, et les liens hypertexte entre les livres dans différentes bases de données.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Agosto 05, 2006

Sinagoga de Campinas foi atacada com bombas e pedras

Folha Online: 05/08/2006 - 15h50

Criminosos atiram pedras e bombas em sinagoga de Campinas


Atualizando: Cosmo Online: Campinas - 05/08/2006 - 19h32

Sociedade Israelita sofre atentado

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Julho 23, 2006

XX Convegno Internazionale dell'AISG

Em Ravenna, Itália, de 11 a 13 de setembro de 2006, acontecerá a XX Conferência Internacional da AISG - Associazione Italiana per lo Studio del Giudaismo.

O tema: L’Analisi dei Testi Ebraici. Metodi e Problemi fra Tradizione e Innovazione.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 03, 2006

Uma extensão do Firefox certamente útil para quem trabalha com textos judaicos

Sifrei Kodesh Search

Sifrei Kodesh Search 0.2, by Aaron Sarna, released on Jul 2, 2006

Combining the power of Firefox, Google and the Mechon Mamre text library, this extension allows you to search the Hebrew texts of Tana"ch, Mishna, Talmud Bavli, Talmud Yerushalmi, Tosefta and Mishna Torah. You can search as broadly as all of these sources or as specifically as a single book of Tana"ch, a single tractate of Mishna or a single set of Halachot of the Mishnah Torah. The extension includes an onscreen Hebrew keyboard to assist those who do not know the Hebrew keyboard layout and/or do not have Hebrew input support on their machines. (You can use this keyboard to copy and paste Hebrew text into other things also). This is just the first realease version of Sifrei Kodesh search. There are many more features to come, including morphological search, search term highlighting and find in page. Works with: Firefox 1.5 - 2.0b1 ALL

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Junho 03, 2006

Filon de Alexandria na Wikipedia

Observa Torrey Seland, em seu blog Philo of Alexandria, que o ilustre filósofo judeu de Alexandria, Fílon (20 a.C.-54 d.C.), está cada vez mais presente na Wikipédia, a enciclopédia livre publicada em mais de 200 línguas na Internet.

Embora se deva consultar a Wikipédia "com um pé atrás" - pois feita em colaboração por especialistas e não-especialistas, com informações que precisam freqüentemente ser checadas - esta é mais uma oportunidade para leitores brasileiros que queiram conhecer a vida e a obra de Fílon, testemunha importante do judaísmo do século I d.C., contemporâneo de Jesus de Nazaré, dos essênios, de Flávio Josefo, de Paulo de Tarso...

Veja no post de Torrey Seland, um dedicado especialista na área, em quais línguas você pode encontrar informações sobre Fílon de Alexandria.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Janeiro 19, 2006

Justiça manda apreender livro anti-semita em São Paulo

Por ordem da Justiça, 1.680 exemplares do livro "Os Protocolos dos Sábios do Sião" foram apreendidos na segunda-feira (17) na sede da editora Centauro, na zona norte de São Paulo. O livro é considerado ofensivo pela comunidade judaica por relatar um suposto plano de dominação do mundo feito por judeus (...) "Os Protocolos dos Sábios do Sião" foi publicado pela primeira vez no início do século 20, na Rússia czarista. O livro - que é apócrifo - descreve um suposto plano judeu de dominação do mundo. Segundo a enciclopédia livre Wikipedia, o texto é considerado fraudulento por vários historiadores da Europa e dos Estados Unidos. De acordo com o site, há evidências de que ele tenha sido produzido por autoridades russas. Leia Mais.

The Protocols of the (Learned) Elders of Zion (Russian: "Протоколы Сионских мудрецов" or "Сионские Протоколы") is a text frequently quoted and reprinted by anti-Semites, purporting to describe a plan to achieve Jewish global domination. It has been repeatedly exposed as a hoax by numerous independent investigations during the last hundred years. The Encyclopædia Britannica describes the Protocols as a "fraudulent document that served as a pretext and rationale for anti-Semitism in the early 20th century". Mainstream historians in the United States of America and Europe have long agreed that the text is fraudulent; this has also been stated in a number of court cases worldwide, e.g., as early as the 1930s in Bern, Switzerland. In 1993, a district court in Moscow, Russia, formally ruled that the Protocols were faked in dismissing a libel suit by the ultra-nationalist Pamyat organization, which had been criticized for using them in their anti-Semitic publications (...) It was first published abridged in series from August 28 to September 7 (O.S.), 1903 in St. Petersburg daily newspaper Знамя (Znamya, The Banner) by Pavel Krushevan who four months earlier initiated the Kishinev pogrom. There is evidence that the text was written by an operative of the Imperial Russian Okhranka Matvei Golovinski and was based on an early work by Maurice Joly linking Napoleon III to Machiavelli. For Tsar Nicholas II, who was fearful of modernization and protective of his monarchy, it would have been convenient to present the growing revolutionary movement as part of a powerful world conspiracy and blame the Jews for Russia's problems. Leia Mais.

It is now 100 years since the emergence of the infamous forgery, "The Protocols of the Learned Elders of Zion," the document which generated massive anti-Semitism all over the world. The story of the Protocols is well known. Developed by the Tsar's secret police in 1905, it claimed to be the real discussions of the Jewish leaders' conspiracy to rule the world. It is a classic in paranoid, racist literature. Taken by the gullible as the confidential minutes of a Jewish conclave convened in the last years of the 19th century, it has been heralded by anti-Semites as proof that Jews are plotting to take over the world. The document had a life of its own after World War I. It spread through Russia during the turmoil of the Communist revolution and its aftermath, playing a role in the murder of tens of thousands of Jews. It was picked up by auto magnate Henry Ford in the United States. "The Dearborn Independent," owned by Ford, published an American version of the Protocols between May and September of 1920 in a series called "The International Jew: the World's Foremost Problem." The articles were later republished in book form with half a million copies in circulation. This helped to spread pernicious anti-Semitism in this country in the 1920s. Adolf Hitler cited the document as proof...

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Janeiro 14, 2006

Quase metade dos judeus europeus descendem de apenas quatro mulheres

Folha Online - BBC Brasil: 14.01.2006 - 08h55

Um estudo revelou que quase metade dos judeus da Europa descendem de apenas quatro mulheres. Acredita-se que as quatro mulheres viveram no Oriente Médio há cerca de mil anos. As características genéticas passadas por elas a seus descendentes não são encontradas em não-judeus e são muito raras em judeus que não são de origem asquenazita. Cientistas do Instituto de Tecnologia de Israel, o Technion, estudaram o DNA mitocondrial - passado de mãe para filha - de onze mil mulheres judias de origem asquenazitas vivendo em 67 países. Os asquenazitas mudaram do Oriente Médio para a Itália, e dalí para o Leste Europeu, onde sua população aumentou consideravelmente no século 13, de acordo com os cientistas (...) O estudo foi publicado na Revista Americana de Genética Humana [The American Journal of Human Genetics] (continua).

The Matrilineal Ancestry of Ashkenazi Jewry: Portrait of a Recent Founder Event

Both the extent and location of the maternal ancestral deme from which the Ashkenazi Jewry arose remain obscure. Here, using complete sequences of the maternally inherited mitochondrial DNA (mtDNA), we show that close to one-half of Ashkenazi Jews, estimated at 8,000,000 people, can be traced back to only 4 women carrying distinct mtDNAs that are virtually absent in other populations, with the important exception of low frequencies among non-Ashkenazi Jews. We conclude that four founding mtDNAs, likely of Near Eastern ancestry, underwent major expansion(s) in Europe within the past millennium...

Marcadores:

Bookmark and Share