Observatório Bíblico

Domingo, Setembro 20, 2009

Cássio e Irineu fazem nova tradução da Bíblia

Bíblia recebe nova tradução

Os professores Irineu Rabuske, da Faculdade de Teologia da PUCRS, e Cássio Murilo Dias da Silva, da Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção - ligada à PUC-SP -, lançaram-se num empreendimento grandioso: realizar uma nova tradução da Bíblia a partir dos originais em hebraico, grego e aramaico.

O trabalho seria impensável para uma dupla e dependeria de mais recursos e tempo sem um aliado: a informática. Até o final de 2009 as Edições Loyola, de São Paulo, publicarão uma obra parcial, resultado de dois anos de pesquisa, com os Evangelhos e Atos dos Apóstolos. A previsão é de que em 2010 esteja pronto o Novo Testamento e daqui a três anos, a edição completa da Bíblia.

A tradução é feita a quatro mãos. Os pesquisadores se comunicam por Skype - um programa que interliga, de forma on-line, usuários conectados à internet. Apesar de estar cercado por várias Bíblias, um programa facilita o acesso de Rabuske a obras de todas as línguas - o BibleWorks.

Apesar de o Brasil ser (...) um país [com muitas] traduções, perto de 15, segundo o professor, todas contêm imprecisões e são "precárias". "Não havia recursos técnicos para a sua realização." A nova tradução tem como alvo professores e alunos de Teologia, além de agentes de pastoral. A linguagem é acessível, atualizada e sem termos muito específicos. Para facilitar estudos e pesquisas, haverá notas explicativas. "Pretendemos dar subsídios para a interpretação da Bíblia", explica Rabuske (...).

Os autores visam a ser fiéis ao original o mais possível, por isso se baseiam nos textos primários. "As traduções são como as cópias de imagens. A cada uma que fazemos se perde um pouco." Eles se preocupam em seguir normas mais universais da tradição da Igreja Católica, sem um viés ideológico.

Uma das inovações da obra é o tratamento de modo sinótico. Os Evangelhos que abordam os mesmos temas são traduzidos simultaneamente com as colunas postas lado a lado no computador. "Procuramos respeitar a equivalência e divergência de vocábulos entre Mateus, Marcos, Lucas e João." Rabuske e Dias da Silva definem trecho a trecho qual é a melhor versão da Língua Portuguesa. As palavras repetidas em cada Evangelho são comparadas e verificadas em seu sentido.

Os autores se conheceram no Pontifício Instituto Bíblico, onde estudaram juntos. O professor da PUCRS é Mestre em Ciências Bíblicas pela instituição de Roma e Doutor em Teologia pelo Instituto Ecumênico de Pós-Graduação, de São Leopoldo. Dias da Silva tem Doutorado em Exegese Bíblica pelo Pontifício Instituto Bíblico. Dedicam 20 horas por semana para a pesquisa.

Amanhã, 21 de setembro, segunda-feira, e no dia 25 [sexta-feira], eles falarão sobre o trabalho para as turmas de Humanismo e Cultura Religiosa da Universidade, no auditório do prédio 5 do Campus Central - na Avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre.

Fonte: PUCRS - Assessoria de Comunicação Social - ASCOM: 16/09/2009 - 12h25min

Leia Mais:
Cássio Murilo Dias da Silva
Irineu José Rabuske

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Outubro 08, 2008

Machismo ou patriarcalismo?

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Julho 18, 2008

EABS: O Encontro de 2008

O encontro de 2008 da EABS - European Association of Biblical Studies - acontecerá em Lisboa, Portugal, entre os dias 3 e 6 de agosto.

The 2008 meeting will take place at the University of Lisbon, Sunday August 3rd to Wednesday 6th.

Veja o programa e os abstracts das palestras na página da EABS e no blog que acompanha o evento. Há temas e pesquisadores muito interessantes.

Como parte do encontro acontecem as sessões do European Seminar in Historical Methodology, do qual já falei um pouco aqui. O programa lista como participantes do ESHM neste ano de 2008:
Chair: Lester Grabbe (University of Hull)
Participants: Bob Becking (Utrecht University), Nadav Na'aman (Tel Aviv University), Rainer Albertz (University of Münster), Thomas Thompson, (Copenhagen University), Knud Jeppesen (Tantur), Philip Davies (University of Sheffield), Niels Peter Lemche (University of Copenhagen), Ehud Ben Zvi (University of Alberta) e Hans Barstad (University of Edinburgh).

Ainda no início da conferência acontece a apresentação de uma obra que a nós, brasileiros, muito interessa:

ALVES, Herculano A Bíblia de João Ferreira Annes d'Almeida. Lisboa: Sociedade Bíblica, 2007, 900 p. - ISBN 9789728780272

No site Universia, encontro a seguinte informação:
A "Bíblia de João Ferreira Annes d'Almeida" foi objecto de uma tese de doutoramento em Teologia Bíblica defendida em Abril de 2005, na Universidade Pontifícia de Salamanca, pelo Franciscano Capuchinho, Frei Herculano Alves. Esta Bíblia tem sido impressa aos milhões pelas Sociedades Bíblicas (protestantes), desde 1681, ano em que foi impresso pela primeira vez o Novo Testamento. No entanto, não tem recebido muita atenção por parte de historiadores, filólogos, literatos e exegetas. A obra pretende responder a esta lacuna, apresentando um estudo sobre a génese, o contexto histórico, cultural e religioso, assim como sobre a origem linguística desta Bíblia, a primeira em língua portuguesa. Esta tese é, pois, em si mesma, uma novidade, além de apresentar várias novidades concretas. No Prefácio, o Catedrático de Teologia Bíblica da Universidade Católica de Lisboa, Joaquim Carreira das Neves salienta que "o mérito do autor consiste em apresentar, de modo científico, um assunto da maior importância para milhões de protestantes, mas também para a cultura bíblica portuguesa. Esta tese abre novos caminhos e horizontes no clima actual ecuménico."

Diz o abstract na página da EABS:
Herculano Alves, João Ferreira Annes d’Almeida: the History of the First Portuguese Bible Translation
The main purpose of this work is to introduce for the first time João Ferreira Annes d’Almeida as a historical character and his Bible, answering to questions raised over the last three centuries. The life of this author, the mostimportant figure of the Portuguese Protestant church, will be introduced in terms that describe him as a man of his time as well a Calvinist entirely dedicated to the Calvinist Bible. This book contains 900 pages divided intofive chapters and two supplements, the second of which is an enormous Catálogo (catalogue) and that almost represents a complete work per se. It is from the study of this Catálogo that we understand that Almeida’s Bible is themost frequently edited work in Portuguese of all times: we account for circa 150 millions of copies, which transforms Almeida in the biggest author of Portuguese language in quantitative terms. In our days, a period known for its ecumenism, the study of Almeida’s work is of great importance. This scientific research, both historical and religious, enlightens most cultural aspects of the period in which this Bible was created and developed: the Dutch East Indies of the 17th century.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 16, 2008

Enquetes Biblicas: Which Bible Do You Use?

Você está convidado/a a votar em três novas enquetes/polls publicadas hoje na Ayrton's Biblical Page:

:: Qual Bíblia você usa?
Esta pergunta refere-se prioritariamente a traduções da Bíblia existentes no Brasil, sem nenhuma pretensão de ser uma lista completa

:: Você lê a Bíblia em hebraico e grego?
Com quatro opções de resposta, esta questão diz respeito à leitura dos textos bíblicos nas duas principais línguas em que foram inicialmente escritos

:: Em qual língua você mais usa a Bíblia?
Citando cerca de uma dúzia e meia de línguas, esta enquete amplia possibilidades não contempladas nas duas anteriores

Visite a página das Enquetes Bíblicas - Biblical Polls e Vote!

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Dezembro 26, 2007

Nanobiblia

A notícia já saiu em vários meios de comunicação e pode ser encontrada com facilidade em muitos biblioblogs em inglês. Fica aqui o registro.

Cientistas israelenses criam nanobíblia

Cientistas do Instituto Technion, em Haifa (Israel) acabam de bater o recorde de menor Bíblia do mundo – ou, pelo menos, do menor Antigo Testamento já impresso. A equipe, liderada por Uri Sivan, diretor do Instituto de Nanotecnologia do Technion, e Alex Lahav, ex-chefe do Instituto de Pesquisas em Microeletrônica, conseguiu “escrever” as 308.428 palavras da primeira parte da Bíblia sobre uma superfície de 0.5mm² de silício, coberta por uma camada de ouro de 20 nanometros. A nanobíblia foi escrita com a técnica de Feixe de Íons em Foco (FIB, na sigla em inglês). Ao se direcionar um feixe de partículas para um ponto sobre a superfície, os átomos de ouro saem desse ponto, expondo assim a camada de silício que estava por baixo. O diâmetro do ponto exposto tem cerca de 40 nanometros. Ao observar as palavras escritas sob um microscópio eletrônico de varredura (SEM, em inglês), os pontos expostos de silício ficam mais escuros que o ouro em sua volta, facilitando a leitura. Ao direcionar um feixe de partículas para vários pontos sobre o substrato, é possível gravar qualquer padrão de pontos, especialmente aquele que represente um texto. Agora, os cientistas estão tentando fotografar a nanobíblia com o SEM. Assim, eles poderão ampliar a fotografia em 10.000 vezes e exibi-la em uma parede gigante na Faculdade de Física do Instituto. Assim, o texto ficará visível a olho nu em um painel de 7m x 7m.

Fonte: Scientific American Brasil: 21.12.2007

Leia Mais:
And Out of Zion Will Come the World's First Nano-Torah - Arutz Sheva: 17 Tevet 5768, December 26, '07 (com duas fotos interessantes). Veja o texto também no PaleoJudaica.com, de Jim Davila.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Setembro 10, 2007

CEBI recomenda para o Mes da Biblia

O CEBI - Centro de Estudos Bíblicos - está recomendando as seguintes publicações como subsídio para o Mês da Bíblia. Confira na página do CEBI:

Rogério I. DE ALMEIDA CUNHA e CEBI MG, Criação de um outro mundo. Gênesis 1-11, 2007, 133 p. - ISBN 9788577330157
A equipe do CEBI-MG, a exemplo dos anos anteriores, empenhou-se na elaboração de um subsídio para o Mês da Bíblia. O título do trabalho se inspira na diretiva do Fórum Social Mundial: Um outro mundo é possível. Um outro mundo de criação, de trabalho cotidiano a produzir vida em abundância, sem violência, feito como num ensaio, sem escravizações, um outro mundo de carinho feminino, a salvo das águas, na construção da cidade em que Deus quer morar conosco.

Carlos MESTERS e Francisco OROFINO, A Terra é nossa mãe - Gênesis 1-12, 2007, 88 p. - ISBN 9788577330188
A história narrada em Gênesis 1-11 mostra como a maldição se instalou na criação de Deus, onde tudo era bom. A bênção retorna com a vocação de Abraão e Sara. Por isso, Gn 1-11 é a porta de entrada. Gênesis 12 nos coloca dentro da casa. Conforme os autores, o texto foi escrito para devolver a fé, a esperança e o amor a um povo explorado, descrente e desanimado.

Haroldo REIMER e CEBI GO, Gênesis. Casa comum: espaço de vida, cuidado e felicidade. Encontros Bíblicos de Gênesis 1 a 11, 2007, 56 p. - ISBN 9788577330133
Gênesis 1 a 11 são textos onde se encontram as realidades fundamentais da vida humana, as grandes questões da fé: a) a criação e a evolução do mundo material, do universo; b) os seres humanos (pecado, liberdade, graça); c) a ecologia, o mundo como espaço de vida. A equipe do CEBI-GO preparou este material para aprofundá-las, através de roteiros para sete encontros, cada qual com um subsídio de aprofundamento.

Milton SCHWANTES, Gênesis 1-11. Vida, Comunidade e Bíblia, 2007, 68 p. - ISBN 9788577330126
Conforme o autor, estes primeiros capítulos da Bíblia estão entre os mais conhecidos e também os mais explicados. O problema reside em que tipo de pré-compreensão se apossou de Gênesis 1-11. Há uma tendência de se reduzir tudo aos caps. 1-3, paraíso e pecado. É importante, pois, considerar todos os onze capítulos. Em linguagem simples, cativante e profunda, o autor nos conduz pelos onze capítulos, demonstrando a riqueza da narrativa e os detalhes da mensagem.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Agosto 28, 2007

Sobre o Coloquio "A Biblia e suas Traduções”

Como noticiado neste blog, em 23 de julho passado, no post UFMG: The Bible and its Translations, foi realizado nos dias 22 a 24 de agosto na Faculdade de Letras da UFMG, Belo Horizonte, MG, o I Colóquio Internacional "A Bíblia e suas Traduções".

Dois colegas do grupo "Biblistas Mineiros" estiveram presentes: Johan Konings, que apresentou um trabalho, e Telmo Figueiredo, que enviou-me por e-mail alguns detalhes do evento e os resumos dos trabalhos. Diz Telmo que um livro com todas as Conferências e Comunicações será publicado pela Editora da UFMG possivelmente até o final deste ano. E complementa com uma boa notícia: Algo importante a ser observado é que os estudos literários sobre a Bíblia entraram, para valer, no gosto de várias Faculdades de Letras do país e que núcleos de estudos judaicos e bíblicos têm sido formados em várias Universidades, o que é um grande avanço em nosso país.

Dos 27 resumos dos trabalhos apresentados, escolhi sete, meio ao acaso, a modo de exemplo do que lá foi debatido.

:: A tradução bíblica na perspectiva dos estudos da religião
> Tradução, tradição e o presente eterno do texto sagrado - Prof. Dr. Steven Engler, Mount Royal College, Canadá - PUC/SP, Brasil
No caso de textos sagrados, a idéia do texto único e original ganha uma grande força normativa. Neste contexto, a tradução interlingual se torna parte da transmissão de uma tradição religiosa. Esta apresentação coloca insights retirados dos debates sobre "a invenção da tradição" e das teorias antropológicas e sociológicas da dádiva, salientando as funções sociais de duas idéias: a transmissão pura do original dentro de uma comunidade e a transmissão fora destes limites sociais. Uma das funções da "ideologia da dádiva pura" (Jonathan Parry) é de legitimar o presente contingente (no sentido temporal) através do presente puro (no sentido econômico) do texto sagrado.

:: A Bíblia e os seus tradutores
> Tradução e Ideologia - Prof. Lysias Oliveira Santos, Seminário Teológico de São Paulo da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil
Nesta comunicação, espera-se, apresentar uma versão resumida de uma pesquisa sobre as motivações externas que podem interferir no ato tradutivo da Bíblia. Essa pesquisa abrange um levantamento no campo da teoria da tradução e, especificamente, da tradução da Bíblia. Sendo assim, propõe-se um método e uma tentativa de sua aplicação em algumas situações em que as motivações externas parecem ser fatores de influência direta no resultado da tradução.

:: A Bíblia e a criação do mundo
> As múltiplas faces de Eva na poesia hebraica - Profª. Drª. Nancy Rozenchan, USP
Utilizando quatro poemas da literatura hebraica contemporânea, a presente comunicação se propõe contrapor a eles três correntes que resumem as muitas transformações que a figura prototípica de Eva experimentou em sua rota tanto na literatura judaica como fora dela: de ser intimamente associada ao mal, de ser identificada com desejos carnais, e, por ter sido ela que teve tratos com a serpente, de ser dona de um poder demoníaco fatal. Serão abordados poemas (em tradução) de Iaacov Fihman, que indica a essência ambivalente da personagem Eva; de T. Carmi, que se centra sobre o poder e a força positiva do conhecimento feminino, de Ionatan Ratosh, além de ressaltar relações básicas homem/mulher, expressando um movimento constante entre domínio e ser dominado; além do uso metafórico do relato bíblico, de Dan Paguis, um dos mais impressionantes de que se tem conhecimento na poesia hebraica.

:: A Bíblia, o cinema, as artes
> Escândalos e blasfêmias: o sagrado e o profano na obra de Pasolini - Prof. Dr. Luiz Nazario, UFMG
Embora Pasolini não acreditasse na divindade de Cristo, acreditava na força poderosa que chamava de Sagrado e dizia que seria um louco se deixasse essa dimensão exclusivamente aos padres, como se o Sagrado fosse um monopólio da Igreja. Evidentemente, a tradição cristã nas igrejas e catedrais, na arte sacra e na hagiografia contava muito para Pasolini, e sua obra é testemunha disso. Mas, para ele, o Sagrado não era, necessariamente, o que a Igreja definia como tal. Para Pasolini, o Sagrado era uma força poderosa que existia dentro de todo ser humano; a mesma força que Freud chamou de Eros, em eterna luta contra Tânatos; a própria energia vital que cada um, ao longo da existência, dirige singularmente a objetos diversos: os religiosos a Deus, os burgueses ao dinheiro, os militantes ao poder. Pasolini dirigia essa energia ao sexo dos jovens e rapazes do povo.

:: A Bíblia e suas metáforas
> Destraduzindo a Bíblia: a realização utópica de Haroldo de Campos do signo Bíblico - Prof. Dr. Enrique Mandelbaum, USP
Haroldo de Campos, em suas traduções da Bíblia, realiza um intenso diálogo hermenêutico-ecumênico e suscita uma fantástica cenografia espiritual para enuclear o signo bíblico. Desse modo, ele traz, à cena, uma leitura que implica e reúne a história das leituras bíblicas.

> O Apocalipse como obra aberta - Prof. Bruno Loureiro Fernandes, UNI-BH
O Apocalipse foi utilizado em narrativas ficcionais (O Nome da Rosa, O Pêndulo de Foucault, A Misteriosa Chama da Rainha Loana); e em trabalhos teóricos (Apocalípticos e integrados), pelo escritor e pesquisador italiano Umberto Eco. Sua visão do texto do Evangelho Segundo São João parece enfatizar seu caráter poético, bem como inserir a narrativa bíblica no conceito de "obra aberta", por ele desenvolvido em obra homônima. O objetivo desta comunicação é, sobretudo, refletir sobre os textos literários do autor à luz de sua teoria.

:: Desafios da Tradução: Bíblia Hebraica e Cristã
> O problema da tradução da Bíblia no Brasil hoje - Prof. Dr. Johan Konings, FAJE, Belo Horizonte
O panorama atual das traduções no Brasil; o texto: questões documentais, sócio-histórico-culturais, lingüísticas; tradução e exegese; a comunidade interpretadora e a alteridade do texto; tradução para a leitura fiel em nosso meio; traduções formais, traduções dinâmicas e paráfrases; traduções eruditas e traduções pastorais.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Julho 23, 2007

UFMG: The Bible and its Translations

I Colóquio Internacional "A Bíblia e suas Traduções"

1st International Colloquium “The Bible and its Translations”

Data: 22 a 24 de agosto de 2007

Local: Faculdade de Letras, UFMG, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil

Organizadores: Prof. Dr. Carlos Alberto Gonh (FALE/UFMG) e Profa. Dra. Lyslei Nascimento (FALE/UFMG)

Tema: A ‘tradução’ da Bíblia a partir da perspectiva de Roman Jakobson, ou seja, da interpretação dos signos verbais de uma determinada língua por meio de outra: a tradução interlingual; a reformulação ou interpretação dos signos verbais por outros signos da mesma língua: a tradução semiótica; a interpretação dos signos verbais por meio de sistemas não-verbais, como o cinema, a pintura ou a música: a tradução intersemiótica; e, na perspectiva de Walter Benjamin, “a tradução para exprimir a relação mais íntima e invisível entre as línguas”; ou, ainda, a tradução como jogo intertextual da diferença, como queria Paul Valery, Jorge Luis Borges e Haroldo de Campos

Público-alvo: Professores, pesquisadores e alunos de pós-graduação e graduação.

Participações confirmadas: Joel Robertson (EUA); Steven Eagren (Canadá); Aléxia Duchowny (Brasil); Berta Walman (Brasil); Carlos Gohn (Brasil); Daisy Wajnberg (Brasil); Elcio Cornelsen (Brasil); Enrique Mandelbaum (Brasil); Jacynto Lins Brandão (Brasil); Julio Jeha (Brasil); Luiz Nazario (Brasil); Lyslei Nascimento (Brasil); Mariângela Paraizo (Brasil); Nancy Rozenchan (Brasil); Renato Pucci (Brasil); Suzana Chwartz (Brasil); Thereza Virgínia (Brasil)

Patrocínio: FALE (Faculdade de Letras da UFMG) - PAIE (Programa de Apoio a Eventos da UFMG) / CENEX (Centro de Extensão da FALE/UFMG) / POSLIT (Programa de Pós-Graduação em Letras: Estudos Literários da FALE/UFMG)

Promoção: Núcleo de Estudos Judaicos da UFMG

Período de inscrição: 15/07 a 10/08

Informações e Inscrições: Núcleo de Estudos Judaicos da UFMG ou Lyslei Nascimento.


1st International Colloquium “The Bible and its Translations”

Date: 22-24 August, 2007

Venue: Faculdade de Letras – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Pampulha Campus

Coordinators: Prof. Carlos Alberto Gonh e Profa. Lyslei Nascimento

Topic: ‘Translation’ is here understood in the perspective of Roman Jaboson – as interpreting verbal symbols from one language by means of using signs of some other one: interlingual translation; as re-formulating or interpreting verbal symbols by means of using symbols of the same language: semiotic intralingual translation; as interpreting verbal symbols by means of non-verbal systems, such as cinema, painting or music: intersemiotic translation; and also in the perspective of Walter Benjamin, when this author postulates that “translation has as its primary aim the expression of the most intimate and invisible relationship between languages”; or still, translation in the perspective of those, like Paul Valey, Jorge Luis Borges and Haroldo de Campos, who aimed at the erasure of the notion of the ‘unique text’ and favored translation as intertextual play of differences

Public: The Colloquium will be open for teachers, researchers and graduate students who want to present papers and for undergraduate students who want to present posters

Already confirmed participants include: Joel Robertson (USA), Steven Engler (Canada), Aléxia Duchowny (Newton Paiva, Brasil); Berta Waldman (USP, Brasil); Elcio Cornelsen (UFMG, Brasil); Enrique Mandelbaum (USP, Brasil); Lyslei Nascimento (UFMG, Brasil); Jacynto Lins Brandão (UFMG, Brasil); Luiz Nazario (UFMG, Brasil); Mariângela Paraizo (UFMG, Brasil); Nancy Rozenchan (USP, Brasil); Renato Pucci (Tuitui/PR, Brasil); Thereza Virgínia Barbosa (UFMG, Brasil).

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Abril 24, 2007

A biblioteca de Les Editions du Cerf

Para quem lê francês, uma visita a La bibliothèque du Cerf, da editora parisiense Les Éditions du Cerf, pode ser interessante.

Alguns textos online, inclusive de Bíblia, podem ser úteis, como La Bible de Jérusalem (2003) e La Traduction oecuménique de la Bible ou TOB (2004), ambas em edição integral com introduções e notas. Tudo totalmente gratuito [Alô, Miguel, do segundo ano de Teologia, você que é fanático pela TEB - a TOB em português - não deixe escapar esta chance].

Passando por ali, conheci também outra página: Lexilogos, de Xavier Nègre.

Neste site há uma grande quantidade de material bíblico online. Bíblias em várias línguas é um dos pontos fortes do site. Vale a pena conhecer. Mots et merveilles des langues d'ici et d'ailleurs!

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Janeiro 08, 2007

Biblias para todos os gostos

Quem quiser encontrar uma grande quantidade de Bíblias em inglês e espanhol, e até em hebraico e grego, para vários tipos de pessoas e finalidades, procure na Amazon.com.

Diz o site: Amazon.com's new Bible Store was conceived to help you choose from dozens of editions--from devotional to study Bibles--along with background reference and related titles.

Indicação do ESV Bible Blog.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Setembro 27, 2006

Na semana passada ouvi a pergunta: como surgiu o Mês da Bíblia?

Eu ainda não sabia, mas acabei de saber...

Você sabia que o Mês da Bíblia surgiu em Belo Horizonte, MG, em 1971? E que importantes biblistas e pastoralistas, como Carlos Mesters, Alberto Antoniazzi, Wolfgang Gruen, Raul Ruijs, Inês Broshuis e tantos outros e outras, apoiados pelo constante empenho das Irmãs Paulinas, estiveram profundamente envolvidos em sua criação e expansão?

Para saber mais, leia a entrevista com a Irmã Neli Manfio, fsp, uma das criadoras do Mês da Bíblia, publicada pela CNBB no dia 26 de setembro de 2006.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Setembro 24, 2006

Quer ouvir a Bíblia em uma dezena de línguas? Recitada por uma simpática ave?

Vá até o site The HTML Bible, de John Hurt, Elmwood, TN, USA e aproveite os muitos recursos ali presentes para ler e ouvir a Bíblia online em várias línguas.

Além de... - ora, os outros recursos eu comento depois - , mas agora vá até o link The Speaking Bible, escolha a língua na qual você quer ouvir a Bíblia, e instale os 4 arquivos que estão junto com o MSagent.exe, ou os 5, incluindo este citado, se você não tiver o Microsoft Agent em seu computador.

São executáveis da Microsoft, não há risco algum em um computador com Windows. Depois, clique em Click Here to Start the (X) Speaking Bible. Estou usando este (X) para indicar as várias possibilidades de língua. Que vão do inglês ao italiano, do espanhol ao neerlandês, do alemão ao português (texto da João Ferreira de Almeida) e mais.

Por exemplo: Click Here to Start the Portuguese Speaking Bible. Um simpático papagaio recitará o texto bíblico do capítulo que você escolher...

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Maio 12, 2006

Discurso do cardeal Geraldo Majella Agnelo no lançamento da terceira edição da Bíblia da CNBB

CNBB: sexta, 12 de maio de 2006

Discurso do presidente da CNBB no lançamento da Bíblia
... Na comemoração dos seus 50 anos de fundação, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, em 2002, lançou a 1° edição da Bíblia Sagrada – Tradução da CNBB. Tenho a satisfação de lançar agora a 3a. edição da Bíblia da CNBB, a todos os leitores e estudiosos da Sagrada Escritura. Esta edição é fruto de uma revisão ampla das edições anteriores, com melhorias na tradução dos textos e no estilo da linguagem. A Bíblia Sagrada – Tradução da CNBB servirá de referência para a Igreja Católica no Brasil. Dela extrair-se-ão os textos citados nos documentos eclesiais e, além da leitura individual e comunitária, seu uso é especialmente recomendado para a catequese, as reuniões, os encontros de oração e de formação. Renovo aqui o agradecimento da CNBB ao Revmo Pe. Johan Konings, SJ, e à equipe de biblistas, tradutores e peritos, que colaboraram na tradução e na apresentação lingüística dos textos já publicados nas edições anteriores e agora, na 3° edição. Agradeço também (cont.)

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Maio 11, 2006

Terceira edição da Bíblia da CNBB

CNBB: quinta, 11 de maio de 2006

Lançamento da 3ª edição da Bíblia da CNBB
É lançada hoje, 11 de maio, durante a 44ª Assembléia Geral dos Bispos do Brasil, a terceira edição da Bíblia Sagrada – tradução da CNBB. A terceira edição integra a revisão feita na segunda edição, que diz respeito, sobretudo, à organização do texto e das notas. Dedicou-se atenção maior ao aspecto lingüístico e tipográfico, resultando na integração de quase mil pequenas correções, inclusive no documento introdutório, a Constituição Dei Verbum, que estava com erros na numeração das notas. Por causa dessas correções é bom que nos serviços eclesiásticos e nos centros de formação religiosa ou cristã, se use esta terceira edição, e não a primeira, como texto de referência. Deste modo, atende-se, provisoriamente, à necessidade de se ter uma tradução de referência para a Igreja Católica no Brasil. Provisoriamente, porque foi dado andamento a uma revisão mais profunda feita simultaneamente pelos serviços de assessoria bíblica e litúrgica, que deve resultar, dentro de alguns anos, num texto praticamente idêntico para as duas finalidades, que são a tradução oficial da Bíblia e os livros litúrgicos. Como nas edições anteriores, e em vista de sua vocação litúrgica, as características desta tradução, além da maior exatidão possível, continuam sendo a proclamabilidade e a fluência em vista da memorização (cont.)

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Março 09, 2006

A Bíblia que Vira Bolsa

Folha Online: 09/03/2006 - 06h00

...Uma das preferências nacionais, obras religiosas também ocupam espaço na Bienal. Um lançamento, no mínimo diferente, é a Bíblia que Vira Bolsa, da editora Sociedade Bíblica do Brasil, destinado ao público jovem... (cont.)


Bíblia que Vira Bolsa
Inovador e superatraente, este modelo é voltado principalmente para o público jovem. Tem capa de nylon com zíper e pode ser confortavelmente carregada como uma bolsa, com alças reguláveis. Moderna e prática, é oferecida na estampa camuflada e nas cores bege, lilás e pink. Contém texto bíblico na tradução de Almeida, Revista e Atualizada, mapas e notas de referências. Com formato compacto, apresenta letra maior, que oferece mais conforto na leitura do texto bíblico.

Leia Mais:
As Sagradas Escrituras em destaque na 19ª Bienal do Livro de São Paulo

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Janeiro 19, 2006

Traduttore, traditore?

Tradurre in generale è un lavoraccio...

Veja este exemplo de uma nova tradução da Bíblia em alemão, noticiado por Die Tageszeitung. O que você pensa disto?

Recomendo a leitura do artigo de José Luiz GONZAGA DO PRADO, Traduzir: interpretar ou re-criar? Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 32, 1991, p. 89-92. José Luiz discute alguns problemas corriqueiros das traduções bíblicas, mas que nos afetam diariamente, como: o erudito e o popular; linguagem técnica x linguagem literária; 'linguagem bíblica' e mudança cultural; até onde recriar?

Proveitosa será também a leitura das recensões de Ney Brasil PEREIRA, onde são avaliadas duas traduções da Bíblia muito usadas nos meios católicos brasileiros: Bíblia de Jerusalém. Nova edição, revista e ampliada. São Paulo: Paulus, 2002. In: Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 76, 2002, p. 79-81; Bíblia Sagrada. 2. ed. Tradução da CNBB, com introduções e notas. São Paulo/Petrópolis/Aparecida: Ave Maria / Vozes / Salesiana / Paulus / Santuário / Paulinas / Loyola, 2002. In: Estudos Bíblicos, Petrópolis, n. 77, 2003, p. 67-75.

Excelente livro sobre os problemas de tradução da Bíblia: the theory, history, and practice of Bible translation in a collection of 21 essays by leading scholars and practitioners...

Leia: SCORGIE, G. G.; STRAUSS, M. L.; VOTH, S. M. (eds.), The Challenge of Bible Translation. Grand Rapids, MI: Zondervan, 2003, 432 p.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Bibliografia

Marcadores:

Bookmark and Share