Observatório Bíblico

Quarta-feira, Setembro 30, 2009

Biblioblog Top 50 - Setembro de 2009

Veja a lista dos 50 biblioblogs mais frequentados no mês de setembro em Biblioblog Top 50 – September 2009.

Em agosto o Observatório Bíblico foi o décimo terceiro colocado. Subiu 6 posições em setembro, saltando para o sétimo lugar. Excelente. No mês da Bíblia!

Marcadores:

Bookmark and Share

Israel Finkelstein, em Porto Alegre, hoje à noite

Estão lembrados?

Quem estiver por aí, não perca!

Marcadores:

Bookmark and Share

O Curso de Grego foi convertido para Unicode

Foram duas semanas de estudo, mas acho que consegui. Meu Curso de Grego, na Ayrton's Biblical Page, criado por volta do ano 2000, usava a fonte SPIonic, muito bonita e competente, mas era uma fonte não Unicode [O que é o Unicode?].

Nunca tive problemas com ela [outros, porém, tiveram em 2001 e em 2005, pelo visto], até a chegada do Internet Explorer 8. A escrita ficou toda desconfigurada, criando espaços após os acentos. E, olhe, grego tem acento que não acaba mais!

O problema não existe em outros navegadores muito utilizados, como o Firefox 3.5.* ou o Chrome 4.0.* E nem mesmo nas versões anteriores do IE. Mas, como uma parte significativa dos internautas que usam Windows usam também o IE - mesmo que trabalhem também com o Firefox, o Chrome, o Opera ou o Safari - o "caminho das pedras" foi aprender algumas coisas e converter a escrita grega do curso para uma fonte Unicode.

Aprendi muitas coisas, entre elas algumas sobre o Modo de Exibição de Compatibilidade do IE8 com a sua versão anterior [o que não resolveu o problema do grego!] e sobre a compatibilidade de um site com vários navegadores, em testes online. Quem quiser ver algo sobre isso, os seguintes links podem ser úteis:

:: Teste a compatibilidade de seu site em 11 ferramentas - Blog Pinceladas da Web: Pedro Rogério em 8 de maio de 2009
:: Browsershots - Uma das mais interessantes ferramentas de teste online de compatibilidade de navegadores
:: Expression Web SuperPreview for Internet Explorer
:: Internet Explorer 8: Defining Document Compatibility
:: Internet Explorer 8 Testing Tools
:: W3C - The World Wide Web Consortium (veja o menu W3C A to Z)
:: GreekKeys Unicode 2008: Troubleshooting and FAQ for Windows users

Sobre o uso de fontes Unicode, especialmente com grego e hebraico, li alguns textos. Recomendo os links que estão em:
:: Convertendo hebraico e grego para Unicode - Observatório Bíblico: 27 de setembro de 2009
:: Línguas do Antigo Oriente Médio > Fontes - Ayrton's Biblical Page

E os links que eles recomendam. Há aí várias informações sobre o conversor que utilizei, o GreekTranscoder, sobre a fonte Unicode que mais gostei e foi a que usei, a Cardo...

Faça, antes de qualquer escolha, um teste com as fontes gratuitas disponíveis, especialmente as Unicode, no site do TLG - Thesaurus Linguae Graecae - e tenha uma noção de como andam as coisas nesta área.

Mas, sem dúvida, se você quiser aprender como fazer as coisas certas, precisa ler, pelo menos, três fontes na web:
:: Biblical Studies and Technological Tools - Blog de Mark Vitalis Hoffman
:: Tyndale Tech - Blog de David Instone-Brewer
:: SBL Biblical Fonts FAQ - no site da SBL, em Biblical Fonts

Anoto que a maioria dos endereços indicados está em inglês. Mas quem trabalha com estudos bíblicos em nível acadêmico precisa mesmo ler inglês, francês, alemão... E, aproveitando, dê uma olhada como ficou o curso de grego!

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 29, 2009

A crise hondurenha

A novidade mais importante na crise hondurenha é o racha no Congresso que rejeitou o Estado de Sítio decretado pelo regime. Micheletti perde maioria parlamentar e Exército já defende 'diálogo'. Mídia demotucana minimiza os fatos e insiste na 'ingerência' de Lula e Zelaya na 'normalidade' do golpismo, diz Carta Maior em 29/09/2009.

Há vários artigos em Carta Maior sobre a crise hondurenha. Leia.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Setembro 27, 2009

Convertendo hebraico e grego para Unicode

:: Em Biblical Studies and Technological Tools, confira o post de 13 de setembro de 2008:
Greek Legacy Fonts to Unicode Converters

:: No site da SBL, em Biblical Fonts, confira, de 12 de março de 2009:
SBL Biblical Fonts FAQ

:: No Observatório Bíblico e na Ayrton's Biblical Page, confira, de 2006 até hoje:
Fontes Unicode para Hebraico e Grego

Marcadores:

Bookmark and Share

Israel Finkelstein, dia 30, em Porto Alegre

Só lembrando: o arqueólogo Israel Finkelstein estará na próxima quarta-feira, dia 30 de setembro de 2009, em Porto Alegre.

Clique em Israel Finkelstein faz palestra no Brasil e veja os detalhes.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 22, 2009

Resenhas na RBL - 19.09.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

L. Stephanie Cobb
Dying to Be Men: Gender and Language in Early Christian Martyr Texts
Reviewed by Jan Willem van Henten

J. Edward Crowley and Paul L. Danove
The Rhetoric of Characterization of God, Jesus, and Jesus' Disciples in the Gospel of Mark
Reviewed by Seán P. Kealy

Ellen F. Davis
Scripture, Culture, and Agriculture: An Agrarian Reading of the Bible
Reviewed by Philip F. Esler

F. Gerald Downing
God with Everything: The Divine in the Discourse of the First Christian Century
Reviewed by Michael Lakey

Lori Anne Ferrell
The Bible and the People
Reviewed by Seán P. Kealy

Joseph A. Fitzmyer
A Guide to the Dead Sea Scrolls and Related Literature
Reviewed by Shayna Sheinfeld

William H. Jennings
Storms over Genesis: Biblical Battleground in America's Wars of Religion
Reviewed by Michael D. Matlock

Julie Kelso
O Mother, Where Art Thou? An Irigarayan Reading of the Book of Chronicles
Reviewed by Susanne Scholz

Matthew J. Marohl
Faithfulness and the Purpose of Hebrews: A Social Identity Approach
Reviewed by Renate Viveen Hood

Alexander I. Negrov
Biblical Interpretation in the Russian Orthodox Church: A Historical and Hermeneutical Perspective
Reviewed by Peter Penner

Etienne Nodet
The Historical Jesus? Necessity and Limits of an Inquiry
Reviewed by James West

Julia M. O'Brien
Challenging Prophetic Metaphor: Theology and Ideology in the Prophets
Reviewed by Bo H. Lim

Mikeal C. Parsons
Acts
Reviewed by I. Howard Marshall

Ilaria Ramelli and David Konstan
Terms for Eternity: Aiônios and Aïdios in Classical and Christian Texts
Reviewed by Jan G. van der Watt

Kevin J. Vanhoozer, ed.
Theological Interpretation of the New Testament: A Book-by-Book Survey
Reviewed by Erik Heen


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Marcadores:

Bookmark and Share

Circulares Conciliares de Dom Helder Câmara

Vida de dom Helder Câmara é contada na coletânea de cartas “Circulares Conciliares”

A riqueza do vasto acervo de dom Helder Câmara oferece à população, no ano de seu centenário, cada vez mais obras cheias de detalhes, sensibilidade e ensinamento. No dia 14 de abril, foi lançada, em Recife (PE), a coletânea "Circulares Conciliares", que resgata as cartas escritas pelo religioso aos seus assessores, no período de 1962 a 1965, durante o Concílio Vaticano II.

Composta por 6 livros, a obra retrata o pensamento do arcebispo emérito de Olinda e Recife, além de ser uma oportunidade de mostrar às pessoas todo o seu ideário e prática de vida. Para o Instituto Dom Hélder Câmara, o arcebispo foi um dos maiores exemplos de coerência de vida, pondo na prática aquilo que ele pregava em seus discursos. Os volumes foram organizados pelos professores Zildo Rocha e Luiz Carlos Marques Luz.

A coleção é dividida em dois volumes, cada um com 3 Tomos. Os textos narram o dia-a-dia das sessões do Concílio Vaticano II, evento que marcou a história da Igreja Católica no mundo todo.

As cartas subdivididas em Conciliares, Interconciliares e Posconciliares, somam 2.122 textos, 7.547 meditações, e mais discursos, programas de rádio, entre outros. A estimativa é que as "obras completas" alcancem 20 volumes, já que nesta primeira coleção de seis Tomos, só foram editadas 637 circulares. A confecção da obra contou com o patrocínio do Governo do Estado de Pernambuco [Nota: a publicação foi lançada pela CEPE - Companhia Editora de Pernambuco. As obras podem ser encontradas, entre outros lugares, na Livraria Loyola e na Livraria Cultura].

Dom Helder tinha como hábito escrever durante a noite, e todo o material produzido era rigorosamente numerado e datado, facilitando para o presente, este trabalho de divulgação.

A importância das comemorações do centenário de dom Helder se dá pelo seu exemplo de vida. Carismático, dom Helder foi um pastor que viveu a simplicidade e a humildade, observadas em sua atitude cotidiana, quando acolhia os mendigos, visitava os mais necessitados e injustiçados, e partilhava seus prêmios. Estas e outras iniciativas fizeram dele um semeador da fraternidade.

Fonte: CNBB - Notícias - 16/09/2009 10:47:05 [os sublinhados no texto são meus]

Leia Mais:
Dom Helder Câmara no Observatório Bíblico

Marcadores:

Bookmark and Share

Blog Semana Dom Helder Câmara

Foi criado o blog da Semana Dom Helder Câmara.

Que explica:
Este blog pretende ser mais um canal de divulgação da "Semana Dom Helder Câmara", que acontecerá em Fortaleza - CE, de 26 de setembro a 02 de outubro de 2009. Além disso, neste espaço serão compartilhadas informações, artigos, fotos, vídeos relacionados a vida, missão e ensinamentos deixados por Dom Helder. "O Grupo" é o realizador do evento e acredita que com a existência do mesmo seja possível tornar ainda mais viva a presença de Dom Helder no cotidiano do povo brasileiro.


Leia Mais:
Dom Helder Câmara - 100 anos

Marcadores:

Bookmark and Share

O profeta Helder Câmara

Como homenagear um profeta?

Por Carlo Tursi - Teólogo

"Incomodado. Indignado. Até envergonhado. Talvez estas palavras exprimam um pouco como venho me sentindo ao longo deste ano em que estamos comemorando o centenário de nascimento de Dom Helder Camara (1909-2009). É que a forma convencional de nossas homenagens prestadas - até agora - não me parece fazer jus a este grande pastor e profeta fortalezense, que brilhou para o Brasil e o mundo como arcebispo de Olinda e Recife (1964-1985), promovendo os pobres e defendendo os perseguidos pela ditadura. Por parte da Igreja, apenas o óbvio (...) Por parte da sociedade civil e política (...) Vem aí uma outra forma de homenagear o 'Dom da Paz': a Semana Dom Helder Camara (26 de setembro a 02 de outubro), idealizada por um punhado de cristãos críticos que se autodenominam 'O GRUPO'. Seu principal enunciado: Dom Helder vive! Lugar de lhe prestar homenagem não é, absolutamente, o cemitério, e o material adequado para isso não é o bronze, o gesso, nem as flores! O lugar correto de lhe prestar homenagem é no meio dos movimentos cristãos e cívico-humanistas que lutam pela transformação da realidade brasileira, que denunciam (...) Alguém interessado neste tipo de homenagem? Então, há de conferir o evento de abertura da Semana, a se realizar no teatro do Centro Cultural Dragão do Mar, dia 26 de setembro, às 19:00 h, com a projeção do documentário 'Dom Helder, o santo rebelde', seguida de debate com a platéia. A Semana prosseguirá com um ciclo de conferências e debates, no colégio Santo Tomás de Aquino, sempre às 19:00 h, e culminará em uma caminhada de sensibilização e despertar cívico-cristão pelo centro de Fortaleza, no dia 02 de outubro, às 15:00 h, a partir da praça da Igreja do Carmo".

Leia o texto completo.

Fonte: Adital: 21/09/2009

O texto pode ser lido também no blog Semana Dom Helder Câmara, em postagem com o mesmo título e a mesma data.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Setembro 20, 2009

Cássio e Irineu fazem nova tradução da Bíblia

Bíblia recebe nova tradução

Os professores Irineu Rabuske, da Faculdade de Teologia da PUCRS, e Cássio Murilo Dias da Silva, da Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção - ligada à PUC-SP -, lançaram-se num empreendimento grandioso: realizar uma nova tradução da Bíblia a partir dos originais em hebraico, grego e aramaico.

O trabalho seria impensável para uma dupla e dependeria de mais recursos e tempo sem um aliado: a informática. Até o final de 2009 as Edições Loyola, de São Paulo, publicarão uma obra parcial, resultado de dois anos de pesquisa, com os Evangelhos e Atos dos Apóstolos. A previsão é de que em 2010 esteja pronto o Novo Testamento e daqui a três anos, a edição completa da Bíblia.

A tradução é feita a quatro mãos. Os pesquisadores se comunicam por Skype - um programa que interliga, de forma on-line, usuários conectados à internet. Apesar de estar cercado por várias Bíblias, um programa facilita o acesso de Rabuske a obras de todas as línguas - o BibleWorks.

Apesar de o Brasil ser (...) um país [com muitas] traduções, perto de 15, segundo o professor, todas contêm imprecisões e são "precárias". "Não havia recursos técnicos para a sua realização." A nova tradução tem como alvo professores e alunos de Teologia, além de agentes de pastoral. A linguagem é acessível, atualizada e sem termos muito específicos. Para facilitar estudos e pesquisas, haverá notas explicativas. "Pretendemos dar subsídios para a interpretação da Bíblia", explica Rabuske (...).

Os autores visam a ser fiéis ao original o mais possível, por isso se baseiam nos textos primários. "As traduções são como as cópias de imagens. A cada uma que fazemos se perde um pouco." Eles se preocupam em seguir normas mais universais da tradição da Igreja Católica, sem um viés ideológico.

Uma das inovações da obra é o tratamento de modo sinótico. Os Evangelhos que abordam os mesmos temas são traduzidos simultaneamente com as colunas postas lado a lado no computador. "Procuramos respeitar a equivalência e divergência de vocábulos entre Mateus, Marcos, Lucas e João." Rabuske e Dias da Silva definem trecho a trecho qual é a melhor versão da Língua Portuguesa. As palavras repetidas em cada Evangelho são comparadas e verificadas em seu sentido.

Os autores se conheceram no Pontifício Instituto Bíblico, onde estudaram juntos. O professor da PUCRS é Mestre em Ciências Bíblicas pela instituição de Roma e Doutor em Teologia pelo Instituto Ecumênico de Pós-Graduação, de São Leopoldo. Dias da Silva tem Doutorado em Exegese Bíblica pelo Pontifício Instituto Bíblico. Dedicam 20 horas por semana para a pesquisa.

Amanhã, 21 de setembro, segunda-feira, e no dia 25 [sexta-feira], eles falarão sobre o trabalho para as turmas de Humanismo e Cultura Religiosa da Universidade, no auditório do prédio 5 do Campus Central - na Avenida Ipiranga, 6681 - Porto Alegre.

Fonte: PUCRS - Assessoria de Comunicação Social - ASCOM: 16/09/2009 - 12h25min

Leia Mais:
Cássio Murilo Dias da Silva
Irineu José Rabuske

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Setembro 16, 2009

Paulo de Tarso e a evangelização

Na REB 69, fascículo 275, de julho de 2009, o tema central é Paulo de Tarso evangelizador.

Artigos:
:: Valdir Marques: A antropologia de Paulo de Tarso, p. 516-532
:: Carlos Mesters e Francisco Orofino: A espiritualidade do Apóstolo Paulo. Vencer os obstáculos, sem perder a ternura, p. 533-548
:: Isidoro Mazzarolo: Evangelizar é um imperativo (1Cor 9,16)! A evangelização, hoje, à luz da missão do Apóstolo Paulo, p. 549-572

Comunicado:
:: Michel Sakr: Jesus Cristo nas cartas paulinas, p. 676-683

Sobre estes textos, diz o editorial, assinado pelo redator Elói Dionísio Piva:
"É, pois, como fruto do ano paulino e com o propósito de dar continuidade à refontalização e atualização da Igreja que a REB tem a satisfação de se fazer porta-voz de teólogos e pastoralistas que oferecem sua contribuição no discernimento do que Paulo entendia por ser humano (Valdir Marques), no discernimento de sua força motriz, ou seja, de sua espiritualidade (Carlos Mesters e Francisco Orofino), de seu impulso evangelizador (Isidoro Mazzarolo) e de sua experiência de Jesus Cristo (Michel Sakr)".

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 15, 2009

Jerusalém na época persa

Em Journal of Hebrew Scriptures, da Universidade de Alberta, Canadá, no vol. 9, artigo 20, de 2009, leio um artigo de Oded Lipschits, do Institute of Archaeology, Tel Aviv University, Israel:

Persian Period Finds from Jerusalem: Facts and Interpretations

Diz o Abstract:
The Babylonian, Persian and early Hellenistic periods are unique in the history of Judah. They represent a kind of "interlude" between two periods of greatness and political independence. This article discusses the archaeological finds from Jerusalem in the Persian and Early Hellenistic periods. It includes an assessment of the scope of the built-up area of the city, and an estimate of the city's population, on the basis of the archaeological data. This article's emphasis on the importance of the Ophel hill as the main built-up area in the Persian and Early Hellenistic period is unique in present archaeological and historical research of ancient Jerusalem.

Leia Mais:
Judá e os judaítas nos seculos VI-IV AEC
O paradigma bíblico exílio-restauração caducou?
Abordando Yehud
David Vanderhooft (ed.), In Conversation with Oded Lipschits, The Fall and Rise of Jerusalem. Winona Lake, IN: Eisenbrauns, 2005

Marcadores:

Bookmark and Share

O Código Deuteronômico seria pós-josiânico?

Em Journal of Hebrew Scriptures, da Universidade de Alberta, Canadá, no vol. 9, artigo 18, de 2009, leio um artigo de Ernst Axel Knauf, do Institut für Bibelwissenschaft, da Universidade de Berna, Suiça:

Observations on Judah’s Social and Economic History and the Dating of the Laws in Deuteronomy.

Diz o Abstract:
Nadav Na’aman’s recent dating of the Deuteronomic Law by social history is methodologically seminal, even if I disagree with the substance of his argument. In this article, I advance the case that the care of Deuteronomy for the ‘displaced Judahite” (gr) fits the 6th century much better than the 7th, as Na’aman argues.

Em determinado ponto do artigo, com o subtítulo The Rule of Law, argumenta Axel Knauf que a datação tradicional - que ele chama de "o erro de De Wette" - do Código Deuteronômico (Dt 12-26) na época de Josias [629-609 AEC] é insustentável, já que o rei era a lei e não usava leis codificadas. Mais: para o rei, a existência de um código de leis oficial era uma violação de sua prerrogativa real. O ambiente em que estas leis deveriam funcionar era o de Mizpah e Betel após a destruição de Jerusalém pelos babilônios e a queda da monarquia em 586 AEC.

Em seguida, ele explica porque a proposta de De Wette, feita em 1805, acabou ficando tão popular.

Sabemos que W. M. L. de Wette sugeriu que o "Livro da Lei", que impulsionou a reforma de Josias, deveria corresponder ao Deuteronômio, ou, pelo menos, a uma forma mais primitiva deste livro. Mas, mais importante ainda foi a sua conclusão de que este Deuteronômio original foi composto na época de Josias, guardado no Templo e, em seguida, utilizado como documento de propaganda para a reforma deste rei.

A tese de W. M. L. de Wette foi publicada em 1805 em sua Dissertatio criticoexegetica... Em seguida, ele retoma suas idéias em suas Beiträge zur Einleitung in das Alte Testament [Contribuições para a Introdução ao Antigo Testamento] 2 Bde. Halle: Schimmelpfennig, 1806-1807 (reimpressão em 1 volume: Hildesheim: George Olms, 1971). Cf. SKA, J.-L. Introdução à leitura do Pentateuco: chaves para a interpretação dos cinco primeiros livros da Bíblia. São Paulo: Loyola, 2003, p. 120-121.

É claro que, no mundo acadêmico, a identidade deste Livro da Lei é extremamente controvertida. Leia o meu post A descoberta do Livro da Lei na época de Josias.

Citando Axel Knauf:
The available data from social and economic history render the ‘Josianic’ dating of Deuteronomy 12–26 untenable; the basic layer of these laws reacts to the situation at Mizpah and Bethel after 586 BCE. In monarchic Judah—as in Egypt, the king was the source of justice (cf. Ps 45:6; 72:1); he barely needed codified competition in this field. As long as there was a king in Jerusalem, he had no use for a codified law, for he was the king. The scribes, who did the actual ruling of the people, had no use for a codified law, for they had the authority of the king in whose name they ruled. They had, though, limited use for a collection of the common law (like the ‘Book of the Covenant’), because justice was meted out basically by the local community (with the possibility of appeal to the king, who would discuss the matter with his scribes). For the king, the existence of an authoritative ‘law’ besides him would have meant in infringement of his royal prerogative. The popularity of what now should be called de Wette’s error —the equation of the ‘Book of the Law’ presumably found in 622 BCE with Deuteronomy or parts of it— seems to be due to some specious attitudes towards the Bible and its world: the vain wish that the Bible could prove authoritative not only in the spiritual, but also in a literary-historical sense; the assumption of more continuity than discontinuity between the cult, literature and theology of the First and Second Temples; the crypto-fundamentalist inability to realize that Israel and Judah could, and did, exist without Torah and Prophets for rather a long time. Especially in the case of German scholars these fallacies are exacerbated by an idealistic view of the scribes and their intentions: they did not care for the people, they cared for the state, and l’état, c’était eux [as notas de rodapé 9 a 14 foram omitidas aqui]

Esclareço que o artigo de Nadav Na'aman mencionado por Axel Knauf é: "Sojourners and Levites in the Kingdom of Judah in the Seventh Century BCE,” ZAR 14 (2008), 237–279.

E que ZAR é a publicação Zeitschrift für Altorientalische und Biblische Rechtsgeschichte, do Institut für Alttestamentliche Theologie, Evangelisch-Theologische Fakultät Ludwig-Maximilians-Universität München, München [Munique], Alemanha.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Setembro 14, 2009

As linguagens possíveis sobre Deus hoje

Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e Impossibilidades. Este é o tema de capa da edição 308 da revista IHU On-Line, publicada em 14/09/2009.

Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e impossibilidades, tema central do X Simpósio Internacional IHU, que se realiza nesta semana na Unisinos, numa promoção do Instituto Humanitas Unisinos – IHU, é o núcleo ao redor do qual se concentram as contribuições de pesquisadores e pesquisadoras, das mais diferentes áreas do conhecimento e de diversas partes do mundo, desta edição da IHU On-Line.

As entrevistas:
:: William Stoeger: As ciências naturais não podem dizer o que Deus é ou não é
:: Marcelo Fernandes de Aquino: A pós-metafísica e a narrativa de Deus
:: Ernildo Stein: Narrativas de Deus são fragmentárias como era pós-metafísica
:: Jean-Louis Schlegel: Todos os discursos sobre Deus são possíveis e imagináveis em nossa sociedade
:: Felix Wilfred: Fluidez e abertura nas narrativas de Deus na sociedade pós-metafísica
:: Geraldo De Mori: Literatura: lugar de narrar Deus
:: Luigi Perissinotto: O silêncio e a experiência do inefável em Wittgenstein
:: Benilton Bezerra Júnior: “Só os sujeitos de linguagem podem crer em Deus”
:: Mary Hunt: Os novos nomes de Deus e o empoderamento feminino
:: Clóvis Cabral: Deus é maior do que os discursos sobre ele
:: Luís Carlos Susin: “É narrando que se diz o mistério”
:: Faustino Teixeira: O budismo e o “silêncio sobre Deus”
:: Christoph Theobald: O cristianismo como estilo

Leia Mais:
X Simpósio Internacional IHU: Narrar Deus numa sociedade pós-metafísica. Possibilidades e Impossibilidades

Marcadores:

Bookmark and Share

Blogs e Biblioblogs

What we do in life echoes in eternity... O que fazemos em vida ecoa na eternidade (Gladiator - O Gladiador)

:: Sobre os Blogs e a Blogosfera

. Pesquisa no Google/Google Search: blogfaq - Quantos resultados?

. Pesquisa no Google/Google Search: biblioblogfaq - Quantos resultados?

. Pesquisa sobre a blogosfera brasileira
Estatísticas sobre uso de internet na Alemanha sugerem uma situação muito melhor que a do Brasil, onde atinge apenas 14% da população. Mesmo assim, quando o assunto é weblog, o desempenho dos brasileiros surpreende (Folha Online - Deutsche Welle)

. Estudo sobre a blogosfera: BU e UFMG
From a press release about a study called Traffic Characteristics and Communication Patterns in the blogosphere by researchers at Boston University and Federal University of Minas Gerais, Brazil...

. A Blogosfera, segundo Technorati
Welcome to Technorati’s State of the Blogosphere 2008 report, which will be released in five consecutive daily segments (Technorati: State of the Blogosphere / 2008)

. No Brasil temos muitos blogs e poucos biblioblogs
Se o Brasil é o quinto colocado no mundo em número de leitores de blogs e o terceiro entre os que mais têm blogueiros, como diz esta pesquisa feita pela McCann para a Intel - leia no IDG Now - por que temos tão poucos biblioblogueiros?

. Saramago: o blog ilumina o caminho de seu autor
No dia 25 de junho de 2009, o escritor português José Saramago, Prêmio Nobel de Literatura 1998, lançou em livro os textos de seu blog, O Caderno de Saramago. Foi entrevistado pelo jornal argentino Clarín e asseverou: "Con los blogs se está escribiendo más, pero peor":

Clarín: ¿Hay una forma distinta de escribir para el blog (más rápido, sin tanta corrección...)?

Saramago: No falta quien piense mucho para responder: "La practica del blog ha llevado a la escritura a muchas personas que antes poco o nada escribían". Lástima que muchas de ellas piensen que no merece la pena preocuparse con la calidad de estilo de lo que se escribe. El resultado está siendo que, a la vez que se escribe más, se está escribiendo peor. Personalmente cuido tanto del texto de un blog como de una página de novela.


:: O que é um Biblioblog e quem é um Biblioblogueiro? What is a Biblioblog and who is a Biblioblogger?

. Em Biblioblogs, uma página que lista quase 300 biblioblogs com seus links e o nome de seus autores, escrevi:
Um blog, ou weblog, é uma página web atualizada frequentemente, composta por pequenos parágrafos apresentados de forma cronológica. É como uma página de notícias ou um jornal que segue uma linha de tempo com um fato após o outro. Biblioblogs ou Blogs sobre Estudos Bíblicos são blogs que têm como foco principal pesquisas bíblicas realizadas por exegetas. Visite os Biblioblogs para saber o que está acontecendo no mundo dos estudos bíblicos.

. The Biblioblog Top 50 traz uma Complete List of Biblioblogs:
This is a list of currently active biblioblogs (Biblical Studies Blogs). “Biblioblogs” are blogs which deal primarily with matters concerning scholarly or academic biblical studies. Of course, it is impossible to keep track of all such blogs in the blogosphere, so while the list is never really complete, we try our best to get close. While we think this is the most useful, most up-to-date and best list of biblical studies blogs available, it is not, nor could it possibly be, ‘official’ or ‘authoritative.’ Bibliobloggers are an anarchic lot, with no central organization or authority. And anybody who reckons they have a ‘biblioblog’ is free to call it that, and there is nobody out there able to stop you (The Biblioblog Top 50).

. O mundo dos biblioblogs na opinião de N. T. Wrong
Mas me impressiona, no mundo dos biblioblogueiros, a predominância assustadora dos muito conservadores (Very conservative) e dos conservadores moderados (Fairly conservative)... Para meu desgosto! Aliás, em 3 de maio de 2007 publiquei algo sobre o crescimento do conservadorismo político-religioso na Internet. Não é sobre os biblioblogs, mas é interessante ver como proliferam os GodTube [Tangle?], GodTube.com Blog, Conservapedia, Creationwiki...

. The biblioblogs tag page at Technorati
This Technorati Tag page contains the latest posts from around the Blogosphere about biblioblogs. Que diz, hoje - pois isso muda de acordo com os temas tratados na biblioblogosfera:
People who used the tag biblioblogs also used tags like: humor, sbl, blogging, biblical studies, hebrew bible, biblical studies carnival, bibliobloggers, hebrew-bible, greek new testament, bible translation, blogroll, jim west, blog, society of biblical literature, conferences, technology, bible-translation, contact, bible, other posts

. Conhecemos o universo dos biblioblogs?
Kevin Wilson, de Blue Cord, escreve sobre a longevidade dos biblioblogs em Bibliblogger Longevity. Leia este post e o anterior, Metacatholic’s Biblical Studies Carnivalette. Mas não temos uma estatística sobre o assunto, temos? A esta altura do campeonato, seria valiosa. Penso em coisas assim, aqui colocadas sem nenhum planejamento, só o que me vem à cabeça...

. The World of Bibliobloggers – Where Are We From?
More than a quarter of all bibliobloggers are from the American South. Biblioblogging is as Dixie as country music. We have analyzed where bibliobloggers are teaching and studying, from the information gathered on The Complete List of Biblioblogs. Any surprises? (The Biblioblog Top 50)

. American South Totally Dominates New Testament Biblioblogging
We recently analyzed the locations at which bibliobloggers taught and studied. The study revealed that more than a quarter of bibliobloggers were from the American South. But when we examine New Testament bibliobloggers, the results are even more startling. The American South totally dominates New Testament Biblioblogging. A staggering 2 out of 5 worldwide New Testament bibliobloggers are based down South. On a U.S. basis, 2 out of 3 American New Testament bibliobloggers are from the South (The Biblioblog Top 50)

. Um blog é uma ferramenta democrática
A discussão nestas postagens é toda voltada para o valor acadêmico do ato de blogar e de seus resultados: é esta uma forma de publicação que a academia deveria levar a sério na carreira do professor e pesquisador ou é muito mais um serviço, que, apesar de todo o seu rico conteúdo, não tem e nem deveria ter valor acadêmico?

. CROSSLEY, J. G. Jesus in an Age of Terror: Scholarly Projects for a New American Century. London: Equinox Publishing, 2008, 256 p. - ISBN 9781845534295 (Hardback) 9781845534301 (Paperback).

Leia mais em Jesus in an Age of Terror, no biblioblog de James G. Crossley, Earliest Christian History. Veja resenhas do livro aqui, aqui e aqui. E uma grande polêmica sobre os exegetas e o imperialismo, tema abordado no livro, aqui, aqui e aqui.

This book will apply the work of Noam Chomsky, Edward Herman, Edward Said and several others on international politics and the supportive role of the media, intellectuals and academics to contemporary Christian origins and New Testament scholarship. Part One will look at the ways in which New Testament and Christian origins scholarship has historically been influenced by its political and social settings over the past hundred years or so. Moving on to the present, the following chapter will then apply Herman and Chomskys propaganda model of manufacturing consent in the mass media to the recent explosion of biblical scholars writing on the internet, in particularly biblio-bloggers. It is clear that political views in biblio-blogging conform strikingly to the emphases that come through in Herman and Chomskys analysis of the mass media and intellectuals, particularly with the standard lines on the war on terror and views on the contemporary Middle East.

. O show do eu: só existe quem é visto?
Essas produções [os blogs e similares] estão aí na maioria dos casos para ornamentar o “eu” do autor... Se quisermos “ser alguém”, precisamos exibir permanentemente aquilo que supostamente somos. Nos últimos anos, portanto, têm cristalizado uma série de transformações profundas nas crenças e valores em que nossos modos de vida se baseiam, e a “espetacularização do eu” faz parte dessa trama (Maria Paula Sibilia)

. Biblioblogueiras
Aconteceu nesta semana uma boa discussão na biblioblogosfera sobre as razões do pequeno número de mulheres biblioblogueiras quando comparado ao sempre crescente número de homens biblioblogueiros. Começou com a leitura do Top 50 de agosto: Why are there so many male bibliobloggers? Why are there so few females on that list?, pergunta April DeConick.

. Gender and Biblioblogging #8
Tim Ricchuiti em seu biblioblog If I were a bell, I'd ring

. Bibliobloggers and NT social identity formation-a comparative study?
I’ve been enjoying the recent discussion about the essential nature and fuzzy boundary markers of the biblioblogging group. When it comes to group identity, dialog between necessary essence and fuzzy boundary markers can be fascinating. Two recent posts got me thinking about biblioblogging in terms of social identity... (Confluence: Ben Byerly's Muddy Mix)

. BiblioblogNED: uma rede de biblioblogs em holandês
Acrescento, por fim, que todos os biblioblogs que não estão em inglês, além de serem minoria, tendem irremediavelmente a ficar mais ou menos invisíveis para o grupo dominante...

. Biblioblogueiros afiliados como grupo à SBL
Bibliobloggers an SBL Partner - I'm very pleased to announce, after discussions with Jim West that the Society of Biblical Literature and Bibliobloggers have become affiliated... (Kent Harold Richards).

O anúncio desta afiliação gerou bastante controvérsia... veja abaixo, em "Leia Mais".

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Setembro 12, 2009

Biblioblogueiros afiliados como grupo à SBL

Leio na página da SBL:

Bibliobloggers an SBL Partner
I'm very pleased to announce, after discussions with Jim West that the Society of Biblical Literature and Bibliobloggers have become affiliated. We look forward to partnering at our North American and international meetings every year. This partnership will make possible the fostering of biblical scholarship and communication among members of both groups. The affiliation will enable Bibliobloggers to meet and hold sessions in conjunction with the SBL meetings. Individual bibliobloggers who are members of the Society of Biblical Literature and who wish to identify themselves as affiliates of SBL may post the affiliation on their blog. I want to thank Jim and his colleagues for their efforts. This is a partnership long overdue, and it's great to see it come to fruition.
Kent Harold Richards - Executive Director

O Comitê encarregado de dirigir o Biblioblog Program Unit ficou assim constituído:
April DeConick
Mark Goodacre
Stephanie Fisher
Robert Cargill
Christian Brady

São duas as condições básicas para participar: ter um biblioblog e ser afiliado à SBL. Assim, nos Congressos da SBL haverá um espaço próprio para os biblioblogueiros se reunirem e discutirem temas próprios de sua área, dentro de um programa previamente elaborado e assumido pela instituição.

O anúncio desta afiliação gerou bastante controvérsia... veja abaixo, em "Leia Mais". Como "sapo de fora", não dou palpite, não sendo afiliado à SBL. Vamos ver os resultados.

Mas pergunto: na SBL os biblioblogueiros discutirão os conteúdos bíblicos tratados nos biblioblogs - já, eventualmente, presentes nas outras seções da SBL - ou o meio utilizado pelos biblioblogs (o "gênero" biblioblog) e os temas específicos da biblioblogosfera? Talvez aí esteja o "x" da questão e a razão maior da controvérsia.

Leia Mais:
Bibliobloggers And The SBL: Affiliation - Jim West: September 04, 2009
SBL sessions designed by and for bibliobloggers? - John Hobbins: September 05, 2009
SBL, Biblioblogging and You - Christian M. M. Brady: September 07, 2009
Officialization isn’t for me - Christopher Heard: September 09, 2009
More on the SBL / Biblioblogging Affiliation - Mark Goodacre: September 09, 2009
Dissent is Small-Minded Childish Whining and Sniveling - Douglas Mangum: September 12, 2009
Biblia Hebraica - SBL Affiliated - Douglas Mangum: September 12, 2009
On sbl affiliation with bibliobloggers - Robert Cargill: September 12, 2009
On the SBL and “Bibliobloggers” - Matthew Burgess: September 12, 2009
SBL Affiliation Posts Consolidated - Daniel O. McClellan: September 12, 2009
Yet More on the SBL / Biblioblogging Affiliation - Mark Goodacre: September 12, 2009
The SBL - Biblioblogger Affiliation - Duane Smith: September 13, 2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Resenhas na RBL: 09.09.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Octavian D. Baban
On the Road Encounters in Luke-Acts: Hellenistic Mimesis and Luke's Theology of the Way
Reviewed by Ron Clark

Randall C. Bailey, Tat-siong Benny Liew, and Fernando F. Segovia, eds.
They Were All Together in One Place? Toward Minority Biblical Criticism
Reviewed by Gerald West

Richard Bauckham
The Jewish World around the New Testament: Collected Essays 1
Reviewed by Christoph Stenschke

Augustine Casiday and Frederick W. Norris
The Cambridge History of Christianity, Volume 2: Constantine to c. 600
Reviewed by Paul Dilley

Gregory Lee Cuéllar
Voices of Marginality: Exile and Return in Second Isaiah 40-55 and the Mexican Immigrant Experience
Reviewed by Timothy Sandoval

Lawrence DiPaolo Jr.
Hymn Fragments Embedded in the New Testament: Hellenistic Jewish and Greco-Roman Parallels
Reviewed by Daniel Darko

Daniel Durken, ed.
The New Collegeville Bible Commentary: New Testament
Reviewed by Peter Judge

Beverly Roberts Gaventa and Richard B. Hays, eds.
Seeking the Identity of Jesus: A Pilgrimage
Reviewed by Mark Elliott

Axel Graupner and Michael Wolter, eds.
Moses in Biblical and Extra-biblical Traditions
Reviewed by Hallvard Hagelia

Heidi J. Hornik and Mikeal C. Parsons
Illuminating Luke, Volume 3: The Passion and Resurrection Narratives in Italian Renaissance and Baroque Painting
Reviewed by Thomas E. Phillips

Andrew T. Lincoln and Angus Paddison, eds.
Christology and Scripture: Interdisciplinary Perspectives
Reviewed by Douglas Campbell

Mark McEntire
Struggling with God: An Introduction to the Pentateuch
Reviewed by Lissa Wray Beal

Marvin Meyer
Judas: The Definitive Collection of Gospels and Legends about the Infamous Apostle of Jesus
Reviewed by Philip Tite

Anita Norich and Yaron Z. Eliav, eds.
Jewish Literatures and Cultures: Context and Intercontext
Reviewed by Joshua Schwartz

James M. Robinson
Jesus: According to the Earliest Witness
Reviewed by Petri Luomanen

Dan R. Stiver
Life Together in the Way of Jesus Christ: An Introduction to Christian Theology
Reviewed by Yolanda Dreyer


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Setembro 11, 2009

BiblioblogNED: uma rede de biblioblogs em holandês

Escreveu J. P. van de Giessen em seu Aantekeningen bij de Bijbel, em 4 de setembro de 2009 sobre o BiblioblogNED:

Omdat niet alleen vrouwen ondervertegenwoordigd zijn in de Biblioblog wereld, heb ik vandaag een nieuwe kolom toegevoegd met Nederlandstalige blogs die over de Bijbel schrijven. Een totaal bijgewerkte lijst kun je vinden op de nieuwe blog BiblioblogNED, waar in de toekomst ook artikelen komen te staan over het Nederlandse Biblioblogdom. Hieronder een lijst van de bloggers die ik kon vinden.

Em minha limitada compreensão do holandês - ou neerlandês -, entendi a afirmação, em tradução livre, assim:

Não são apenas as mulheres que estão sub-representadas no mundo dos biblioblogs. Por isso criei hoje um novo blogroll de blogs que escrevem em holandês sobre a Bíblia. Um lista completa e atualizada pode ser encontrada em o novo blog BiblioblogNed, que no futuro poderá vir a ser o espaço dos blogs holandeses. A seguir uma lista de blogueiros que eu pude encontrar [confira, na sequencia do post, a lista].

No BiblioblogNED - já acrescentado à minha Busca Personalizada do Google e ao meu Google Reader - leio o seguinte:

De blog over en van Nederlandstalige Bibliobloggers die zich bezig houden met de Bijbel en geloof.

BiblioblogNED é um blog que agrupa os biblioblogueiros de língua holandesa, pessoas que escrevem em seus blogs sobre a Bíblia e sobre a sua fé.

Observo, ainda, que o holandês é uma língua indo-européia, do ramo germânico, sub-ramo ocidental, que é o idioma oficial da Holanda, das Antilhas Holandesas e da Bélgica (junto com o francês); é falada também no Suriname, na Indonésia e no Noroeste da Alemanha. Conhecida também como flamengo ou neerlandês, esta última designação sendo uma francização de Nederland, nome neerlandês dos Países Baixos, de neder 'baixo' e land 'país, região' (Fonte: Dicionário Eletrônico Houaiss da Língua Portuguesa - Versão 1.0, dezembro de 2001).

Acrescento, por fim, que todos os biblioblogs que não estão em inglês, além de serem minoria, tendem irremediavelmente a ficar mais ou menos invisíveis para o grupo dominante...

Marcadores:

Bookmark and Share

Israel Finkelstein faz palestra no Brasil

Israel Finkelstein, o conhecido arqueólogo da Universidade de Tel Aviv, autor, com Neil Asher Silberman, do clássico The Bible Unearthed, fará palestra no Brasil no dia 30 deste mês.

O evento, que conta também com uma mesa redonda, abordará o tema Religião e Racionalidade: A História Bíblica e a Investigação Arqueológica.

Portanto, no dia 30 de setembro de 2009, no Auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - na Av. João Pessoa, 80, Porto Alegre, RS - às 18h30, o Prof. Dr. Israel Finkelstein espera por você.

A mesa redonda terá a participação de Prof. Dr. Nelson Kilpp, da Escola Superior de Teologia de São Leopoldo, do Doutorando Josué Berlesi, da Universidade de Buenos Aires e do Prof. Dr. Anderson Zalewski Vargas, da UFRGS.



As inscrições devem ser feitas através de formulário que deverá ser remetido para josue.berlesi@bol.com.br.

O pagamento deverá ser feito no dia do evento e os valores são os seguintes: R$ 10,00 para alunos de graduação e R$ 15,00 para demais participantes.

Formulário:
. Nome completo:
. Endereço:
. Telefones:
. E-mail:
. Instituição a que pertence:
. Valor a ser pago:

Agradeço a Josué Berlesi pelas informações.

Leia Mais:
:: Apresentação do livro de Israel Finkelstein e Neil Asher Silberman, The Bible Unearthed (em português: A Bíblia não tinha razão)
:: Entrevista com Finkelstein em Sciences et Avenir
:: Home Page de Israel Finkelstein
:: Israel Finkelstein na biblioblogosfera
:: Resenha do livro de Israel Finkelstein e Neil Asher Silberman, The Bible Unearthed. Archaeology's New Vision of Ancient Israel and the Origin of Its Sacred Texts
:: The Bible Unearthed em DVD: agora no Brasil

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Setembro 09, 2009

Novas comunidades católicas

Novas comunidades católicas: a busca de um espaço. Este é o tema de capa da edição 307 da revista IHU On-Line, publicada em 08/09/2009

Diz o editorial:
"Na busca por um espaço no plural universo religioso brasileiro, as novas comunidades católicas têm ganhado destaque no cenário de oferta em que protestantes e neopentecostais também buscam seu lugar no coração dos fiéis. Seria uma renovação da Igreja Católica, na tentativa de se adaptar às novas características da sociedade contemporânea, pós-moderna? Ou será um convite à reafirmação dos valores católicos pregados há vinte séculos pela Igreja? Na tentativa de compreender o crescimento destas novas comunidades, que em sua maioria derivam da já conhecida Renovação Carismática Católica - RCC, a IHU On-Line desta semana entrevistou diversos especialistas no assunto.

Um panorama geral é o que nos oferecem Luiz Roberto Benedetti, filósofo e professor na PUC-Campinas, Brenda Carranza, teóloga e professora na mesma instituição, Cecília Mariz, professora na UERJ, e José Rogério Lopes, professor na Unisinos. Por sua vez, Rodrigo Portella fala sobre o movimento Toca de Assis. Emerson José Sena da Silveira, professor na Faculdade Machado Sobrinho - FMS, e no Instituto Sudeste Mineiro - Faculdade do Sudeste Mineiro – ISMEC / FACSUM, descreve o que seria o catolicismo new age e o Tarô dos Santos. Os Grupos de Oração Universitários (GOUs) são o tema de Carlos Eduardo Procópio e Eduardo Gabriel analisa o envio de missionários brasileiros para o mundo por intermédio da RCC e da Canção Nova".

As entrevistas:
:: Luiz Roberto Benedetti: Novas comunidades católicas: “tradução” mais visível da influência das mudanças sociais sobre a religião
:: Brenda Carranza: Uma novidade na estrutura de vida consagrada na Igreja
:: Cecília Mariz: “O ideário das novas comunidades é o ideário comunitário do cristianismo primitivo”
:: Rodrigo Portella: Toca de Assis: viver uma vida pautada na diferença
:: Emerson José Sena da Silveira: O catolicismo new age e o Tarô dos Santos
:: José Rogério Lopes: Uma reflexividade comunitária e laica
:: Carlos Eduardo Procópio: A transformação da universidade num campo de missão a partir do conhecimento
:: Eduardo Gabriel: RCC, Canção Nova e o envio de missionários brasileiros ao mundo

Sobre a Toca de Assis: Pe. Roberto, seu idealizador, foi meu aluno na FTCR da PUC-Campinas. Ah, mas antes que concluam algo, lembrem-se de que Brenda Carranza também foi minha aluna!

Como costumamos dizer em nosso meio, Roberto foi um daqueles estudantes que "passam" pela Teologia, não "fazem" Teologia.

Claro que não foi o primeiro e nem será o último. Há um grupo, embora minoritário, que é realmente "imune" à Teologia, que faz o curso apenas porque é exigência da Igreja.

Já debatemos isto em várias reuniões. São muitas as razões do fenômeno. E varia de pessoa para pessoa, de situação para situação. Bem, a avaliação do resultado, neste caso, fica por conta do leitor.

A propósito, destaco na análise de Rodrigo Portella, o seguinte trecho, pois diz respeito também ã Bíblia:

IHU On-Line - Por que há uma certa “desconfiança” em relação ao conhecimento acadêmico e ao estudo de um tipo particular de teologia dentro dessa comunidade [Toca de Assis]?

Rodrigo Portella - A Toca de Assis, ainda que extraoficialmente, tem a tendência em proibir estudos formais aos seus membros. Alega-se, entre outras coisas, que, por ser uma fraternidade não clerical (apenas de irmãos e irmãs) o estudo seria desnecessário; que o estudo tiraria tempo para a vivência integral do carisma da organização, isto é, servir à população em situação de rua e a adoração perpétua aos elementos eucarísticos; que os estudos poderiam criar diferenças entre os irmãos e fomentar vaidades. Deve-se ressaltar, ainda, que os toqueiros, intentando viver completamente da divina providência, considerariam o estudo formal algo dentro das estruturas racionais, contradizendo, assim, uma vida de absoluta dependência do providencial. Quanto à teologia, em particular, não a desconsideram. Porém, têm uma grande suspeita em relação à teologia acadêmica, principalmente aquela mais influenciada por elementos conceituais das ciências humanas e sociais. Entendem que a teologia mais acadêmica estaria em contradição com a doutrina que consideram tradicional na Igreja, vendo uma influência maléfica dos estudos acadêmicos na própria vida do clero, que teria cada vez mais uma visão crítica da Bíblia, das doutrinas católicas e da Igreja [destaque meu]. A Toca de Assis não é contra a teologia, mas desconfia de certa instrumentalização nociva que teólogos e teólogas estariam realizando no seio da Igreja. E isto por influência do Diabo.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 08, 2009

Mais Enquetes Bíblicas - Biblical Polls

Duas novas enquetes foram criadas hoje. Desta vez sobre as Cartas de Paulo.

Será que você tem preferência por alguma carta de Paulo?

E você certamente sabe que das 13 (ou 14, segundo alguns) cartas atribuídas a Paulo, somente 7 podem ser dele com certeza, não?

Já que Filipenses é o texto do Mês da Bíblia...

Vá para a página de enquetes e vote.

Marcadores:

Bookmark and Share

Michael Löwy fala sobre Boff, Betto e a TdL

Há um bom artigo do sociólogo Michael Löwy, muito didático, publicado na Adital, em 04/09/2009: A Teologia da Libertação: Leonardo Boff e Frei Betto.

Recomendo. Michael Löwy é um respeitado intelectual brasileiro que reside na França, onde é diretor do Centre National de la Recherche Scientifique, em Paris. Suas pesquisas foram materializadas em extensa obra, publicada em 22 países...

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Setembro 07, 2009

Sem o Vaticano II a Igreja poderia ter desaparecido

"Na realidade, o que acontece é que tudo o que houve durante e depois do Concílio preparou a Igreja, até certo ponto, para enfrentar as mudanças que se aceleravam cada vez mais. Independentemente de se aceitar ou não a pós-modernidade como etapa ou crítica da modernidade, o fato é que esta atinge todas as esferas da vida social. Literalmente põe em questão a forma de estar no mundo por parte das igrejas, não apenas a católica. Todas. Mesmo as oriundas historicamente da Reforma – que pode ser vista como a primeira “etapa” da Revolução Burguesa – não escapam ao desafio de recolocar-se no mundo atual. Sem o Concílio não estaríamos minimamente preparados para enfrentar os desafios éticos que as mudanças sociais colocam ao pensamento e ação dos cristãos. O clima de liberdade nos tempos de João XXIII e Paulo VI “prepararam”, até certo ponto, a Igreja Católica para enfrentar os desafios da realidade atual. Há muito de ingenuidade e, sobretudo, de má fé atribuir a eles os problemas vividos pela Igreja. Agora, não sei se é possível falar de renovação...."

Leia a entrevista feita pela IHU On-Line com Luiz Roberto Benedetti, sociólogo da religião, Doutor pela USP, Professor da PUC-Campinas, meu colega durante 27 anos na FTCR. Grande pesquisador. Meu amigo.

Fonte: Notícias - IHU On-Line: 06/09/2009

Marcadores:

Bookmark and Share

Biblioblogueiras

Aconteceu nesta semana uma boa discussão na biblioblogosfera sobre as razões do pequeno número de mulheres biblioblogueiras quando comparado ao sempre crescente número de homens biblioblogueiros.

Começou com a leitura do Top 50 de agosto: Why are there so many male bibliobloggers? Why are there so few females on that list?, pergunta April DeConick.

Dou aqui apenas umas poucas indicações, porque muitos(as) participaram, e eu não, ocupado que estava, e ainda estou, com outros quiproquós bíblicos.

Um bom lugar para acompanhar a discussão é ler no biblioblog The Forbidden Gospels, de April DeConick, os seguintes posts (e os muitos comentários):
:: Gender concerns among bloggers - September 1, 2009
:: What are we going to do about the blogger gender gap? - September 2, 2009
:: Expanding blog list with women's voices - September 6, 2009

E também em The Biblioblog Top 50, que deixa a pergunta: Isn’t it time to stop shooting the messenger and examine some of the deeper causes of this inequality???

Veja as postagens e as dezenas de comentários:
:: A Submission on Women Bibliobloggers - September 2, 2009
:: Women, biblioblogging, inequality - September 2, 2009
:: Biblioblogging Women: Don’t Blame the Victim - September 3, 2009

E Mark Goodacre em seu NT Blog? Leia:
:: Biblioblogging Gender Gap and what can be done - September 03, 2009

E Suzanne McCarthy em Suzanne's Bookshelf? Leia:
:: Linking to female bibliblogs - September 06, 2009
:: Institutional Sexism - September 06, 2009

E tem mais... siga os links destes posts acima e verás!

Marcadores:

Bookmark and Share

SOTER 2010: comemorando 25 anos

A SOTER - Sociedade de Teologia e Ciências da Religião - já está avisando:

O 23° Congresso Anual da Soter celebrará os 25 anos de nossa Sociedade. Será realizado na PUC Minas, de 12 a 15 de Julho de 2010 e terá como tema “Religiões e Paz Mundial”. Agendem-se!

Marcadores:

Bookmark and Share

Resenhas na RBL - 01.09.2009

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Margaret Barker
Temple Themes in Christian Worship
Reviewed by Albert Hogeterp

John Carroll
The Existential Jesus
Reviewed by Stephan Joubert

Hemchand Gossai
Barrenness and Blessing: Abraham, Sarah, and the Journey of Faith
Reviewed by Dorothea Erbele-Kuester

David Hamidovic
Les traditions du jubilé à Qumrân
Reviewed by Jan Dusek

Steven R. Johnson
Seeking the Imperishable Treasure: Wealth, Wisdom, and a Jesus Saying
Reviewed by Ken Olson

Craig R. Koester
The Word of Life: A Theology of John's Gospel
Reviewed by Cornelis Bennema

Matthew J. Marohl
Joseph's Dilemma: "Honor Killing" in the Birth Narrative of Matthew
Reviewed by Caryn Reeder

I. Howard Marshall
A Concise New Testament Theology
Reviewed by Mark R. Fairchild

Ehud Netzer
The Architecture of Herod, the Great Builder
Reviewed by David Chapman

D. C. Parker
An Introduction to the New Testament Manuscripts and Their Texts
Reviewed by Matteo Grosso

Stanley E. Porter and Christopher D. Stanley, eds.
As It Is Written: Studying Paul's Use of Scripture
Reviewed by H. H. Drake Williams III

John Reumann
Philippians: A New Translation with Introduction and Commentary
Reviewed by James Dunn

James M. Robinson
Jesus according to the Earliest Witnesses
Reviewed by V. George Shillington

Reuben J. Swanson
Reflections on Biblical Themes by an Octogenarian
Reviewed by Peter Penner

Joel Willitts
Matthew's Messianic Shepherd-King: In Search of "the Lost Sheep of the House of Israel"
Reviewed by Donald Senior

Constantino Ziccardi
The Relationship of Jesus and the Kingdom of God according to Luke-Acts
Reviewed by Joel B. Green


>> Visite: Review of Biblical Literature Blog

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Setembro 02, 2009

Mês da Bíblia 2009: Carta aos Filipenses

Setembro: Mês da Bíblia

"Há 38 anos a Igreja do Brasil celebra no mês de setembro o Mês da Bíblia. A celebração teve sua origem na arquidiocese de Belo Horizonte, em 1971, e foi se espalhando para todo o Brasil.

O objetivo do mês da Biblia, segundo a assessora da Comissão Bíblico-Catequético da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), é infundir no povo a convicção de que a Palavra de Deus é, por excelência, o livro que deve ser inserido na vida de cada pessoa. Fazer com que as famílias sintam necessidade de ter uma Bíblia em casa e incentivar a reunião das comunidades para o estudo e a vivência da Palavra de Deus.

'A centralidade da Palavra de Deus tem impulsionado a vida e a ação evangelizadora da nossa Igreja. A redescoberta da Sagrada Escritura e o seu uso constante por todas as Igrejas Cristãs no Brasil tem sido muito significativo para o processo e crescimento da experiência da fé das comunidades espalhadas pelo nosso imenso país', afirmou a assessora da CNBB.

Sobre o mês da Bíblia, o membro da Comissão Episcopal Bíblico-Catequética da CNBB, dom Jacinto Bergmann, explica que setembro é dedicado de forma especial 'à Palavra de Deus', e que o período é um estímulo para os fiéis se tornarem responsáveis pela causa de Jesus por meio do discipulado. 'Isso também nos ajudará a sermos mais discípulos missionários de Jesus Cristo - Caminho certo, Verdade segura e Vida plena', enfatizou.

Para este ano o livro proposto é a Carta de São Paulo ao Filipenses, cujo tema é 'Alegria de servir no amor e na gratuidade' e o lema: 'Tende em vós os mesmos sentimentos de Cristo Jesus' (Fl 2,5).

Clique aqui e leia a íntegra do subsídio proposto".

Fonte: Notícias - CNBB: 01/09/2009 10:35:33

Lembro aos interessados que o n. 102, o segundo de 2009, da revista Estudos Bíblicos, da Vozes, é todo sobre a Carta aos Filipenses, onde o leitor poderá encontrar, além de 11 artigos, suficiente bibliografia para aprofundamento.

Também a revista Vida Pastoral, da Paulus, em seu número 268, de setembro-outubro de 2009, traz 4 artigos e bibliografia sobre a Carta aos Filipenses. A revista pode ser obtida nas livrarias da Paulus ou pode ser acessada online em formato pdf. A bibliografia dos 4 artigos sobre Filipenses está na p. 32 da edição online.

Leia Mais:
Na semana passada ouvi a pergunta: como surgiu o Mês da Bíblia?
Entrevista: O mês da Bíblia no Brasil - Irmã Neli Manfio,fsp - Arquidiocese de Brasília: 28/09/2006

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Setembro 01, 2009

Biblical Studies Carnival 45

Seleção das melhores postagens de agosto de 2009.

Trabalho feito por Michael Kok, em seu biblioblog The Golden Rule.

Marcadores:

Bookmark and Share

Darwin e seu legado

Ecos de Darwin: esté o tema de capa da revista IHU On-Line, edição 306, publicada em 31/08/2009.

Do Editorial:
"Passados dois séculos do nascimento de Charles Darwin (1809-1882), e 150 anos do lançamento da primeira edição de sua obra fundamental, A origem das espécies, a IHU On-Line dedica a matéria de capa desta edição a discutir o seu legado, sua influência dentro e fora do campo das ciências. Uma semana antes do IX Simpósio Internacional IHU: Ecos de Darwin, estas entrevistas podem ser lidas em conjunto com a edição número 300, de 13/07/2009, intitulada Evolução e fé. Ecos de Darwin.

Diversos conferencistas do Simpósio concederam entrevistas e enviaram artigos especiais. O historiador italiano Pietro Corsi, docente na Universidade de Oxford, Inglaterra, assegura que podemos questionar nossa época a partir de Darwin, sobretudo “o pressuposto bastante desarrazoado de que o universo todo foi criado para nós”. Edward Manier, biólogo docente na Universidade de Notre Dame, EUA, enfatiza que Darwin enfraqueceu o antropocentrismo, e que ele “não fez nada para diminuir o status da razão e sentimentos morais”. O cientista jesuíta William Stoeger, da Universidade do Arizona, pondera que não haveria evolução biológica sem a evolução cósmica. Louis Caruana, filósofo, também jesuíta, e professor da Universidade de Londres, analisa a ligação entre a Teoria da Evolução e os fundamentos da moral, além de discutir o mau uso do darwinismo pela eugenia. Aldo Mellender de Araújo, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, se vale da metáfora “espinho na cauda do pavão” para examinar tópicos da seleção sexual darwiniana. O pensamento biogeográfico em tempos darwinianos é o tema de Gervásio Silva Carvalho, da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - PUCRS. O geólogo Charles Smith, professor na Western Kentuky University, nos EUA, examina as conexões entre Wallace e Darwin, enquanto Heloísa Maria Bertol Domingues escreve sobre o darwinismo no Brasil e na América Latina. A filósofa Anna Carolina Krebs Pereira Regner, especialista em Darwin, também enviou artigo especial à IHU On-Line, e Lilian Al-Chueyr Pereira Martins, docente na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP, e pesquisadora da Universidade Estadual de Campinas - Unicamp, complementa a discussão".

São 10 entrevistas:
:: Aldo Mellender de Araújo: A seleção sexual darwiniana: espinho na cauda do pavão
:: William Stoeger: “Sem a evolução cósmica não haveria evolução biológica”
:: Pietro Corsi: O universo não foi criado para nós
:: Louis Caruana: Darwin e os fundamentos da moral
:: Gervásio Silva Carvalho: O pensamento biogeográfico em tempos darwinianos
:: Edward Manier: Darwin enfraqueceu o antropocentrismo
:: Charles Smith: As conexões entre Wallace e Darwin
:: Heloísa Maria Bertol Domingues: O darwinismo no Brasil e na América Latina
:: Lilian Al-Chueyr Pereira Martins: Teoria de Darwin deve ser pensada a partir de Lamarck
:: Anna Carolina Krebs Pereira Regner: Deus e a ciência: a controvérsia interna de Darwin


Leia Mais:
Evolução e Fé: Ecos de Darwin
Charles Darwin Bicentenário
Ecos de Darwin
The Complete Work of Charles Darwin Online
Criacionistas e defensores do design inteligente em apuros com a descoberta do Tiktaalik roseae

Marcadores:

Bookmark and Share

Biblioblog Top 50 - Agosto de 2009

Veja a lista dos 50 biblioblogs mais frequentados no mês de agosto em Biblioblog Top 50 - August 2009.

Em julho o Observatório Bíblico foi o décimo terceiro colocado. Ficou na mesma posição, sendo o décimo terceiro em agosto [Obs.: era o décimo segundo, mas apareceu, tardiamente, um "cafumango" acima de mim. Corrigi em 14/09/2009, às 14h42].

Marcadores:

Bookmark and Share