Observatório Bíblico

Sábado, Junho 30, 2007

O maior piloto de F1 de todos os tempos? Senna

O jornal italiano Corriere della Sera está fazendo uma enquete para saber quem é considerado o maior piloto de F1 de todos os tempos. O jornal oferece 4 opções: Senna, Schumacher, Fangio e Prost.

Clique neste link e vote agora!

Não acredito que você vai deixar o Ayrton Senna perder para o Schumacher ou para o Prost! Vai?

Sondaggio: Chi è il pilota di Formula1 più grande di tutti i tempi?

Em 30.06.2007, às 21h30, horário de Brasília, o placar estava assim:

:: Ayrton Senna 67.7%
:: Michael Schumacher 29.1%
:: Juan Manuel Fangio 2.3%
:: Alain Prost 0.9%

Numero Votanti: 3.858.565

Atualização/Update: 02/05/2009 - 10h00
Em 02.05.2009, às 10h00, horário de Brasília, o placar estava assim:

:: Ayrton Senna: 57.5%
:: Alain Prost: 23.3%
:: Michael Schumacher: 17.8%
:: Juan Manuel Fangio: 1.5%

Numero votanti: 6.338.775


Marcadores:

Bookmark and Share

Novo livro do Enoch Seminar editado por Boccaccini

Acaba de ser lançado: BOCCACCINI, G. (ed.) Enoch and the Messiah Son of Man: Revisiting the Book of Parables. Grand Rapids, MI: Eerdmans, 2007, 555 p. ISBN 978-0-8028-0377-1.

Esta publicação é resultado do terceiro seminário sobre a literatura henóquica, The Enoch Seminar, que foi realizado em Camaldoli, Arezzo, Itália, de 6 a 10 de junho de 2005 e discutiu o tema The Parables of Enoch and the Messiah Son of Man. O volume - Henoc e o Messias Filho do Homem: Revisitando o Livro das Parábolas - traz 34 ensaios sobre as chamadas Parábolas de Henoc, ou 1Henoc 37-71.

1Henoc, também conhecido como Livro Etiópico de Henoc, é um pseudepígrafo apocalíptico de origem palestina, proveniente de um meio ambiente judaico e data do século II a.C.-I d.C. A língua original do escrito é o hebraico ou o aramaico, mas possuímos apenas versões em grego e etíope. O livro é na verdade um conjunto de escritos reunidos por autor desconhecido após o começo da era cristã e o centro literário que agrupa estas tradições é a figura de Henoc que aparece em Gn 5,1-32, onde se vê a seguinte genealogia de míticos patriarcas pré-diluvianos: Adão > Enós > Cainã > Malaleel > Jared > Henoc > Matusalém > Lamec > Noé (que gera Sem, Cam e Jafé).

Diz a apresentação da editora:
Distinguished in the field of Enochic studies, Gabriele Boccaccini led the way in June 2005 at the Third Enoch Seminar, entirely devoted to the Book of Parables in light of Second Temple Judaism and Christian origins. The unusual and compelling collection of essays found here reflects the spirit of sharing and dialogue that has made these seminars so popular and intriguing to scholars throughout the world. This third collection of essays from these historic meetings contains the observations and contemplations of thirty-four scholars, includes a helpful introduction by Boccaccini detailing the history of the movement, and ends with likely prospects for future research and an extensive bibliography compiled by associate editor Jason von Ehrenkrook for further study.

Os ensaios são assinados por George W. E. Nickelsburg, Michael A. Knibb, Loren T. Stuckenbruck, Benjamin G. Wright, James C. VanderKam, Eibert J. C. Tigchelaar, Andrei A. Orlov, William Adler, Jonathan Ben-Dov, Sabino Chialà, Helge S. Kvanvig, John J. Collins, Klaus Koch, Charles A. Gieschen, Gerbern S. Oegema, Gabriele Boccaccini, Matthias Henze, Leslie W. Walck, Adela Yarbro Collins, Ida Fröhlich, Kelley Coblentz Bautch, Pierluigi Piovanelli, Daniel Boyarin, Lester L. Grabbe, Pieter M. Venter, David W. Suter, Michael E. Stone, James H. Charlesworth, Darrell D. Hannah, Luca Arcari, Hanan Eshel, Daniel C. Olson, Paolo Sacchi, Jason von Ehrenkrook.

Para ler os livros de Henoc em espanhol: DIEZ MACHO, A. et al. Apócrifos del Antiguo Testamento IV. Madrid: Cristiandad, 1984, 340 p. ISBN 84-7057-353-5.

Leia Mais:
Apocalíptica: Busca de um Tempo sem Fronteiras
Apócrifos e Pseudepígrafos
Gabriele Boccaccini
Judaísmo Rabínico
Manuscritos do Mar Morto
Os Essênios: a Racionalização da Solidariedade

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Junho 26, 2007

Resenhas na RBL - 26.06.2007

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

David Tuesday Adamo, ed.
Biblical Interpretation in African Perspective
Reviewed by Jan van der Watt

Eve-Marie Becker and Peter Pilhofer, eds.
Biographie und Persönlichkeit des Paulus
Reviewed by Günter Röhser

April D. DeConick
Recovering the Original Gospel of Thomas: A History of the Gospel and Its Growth
Reviewed by Eric Noffke

David L. Dungan
Constantine's Bible: Politics and the Making of the New Testament
Reviewed by Jean-François Racine
Reviewed by Garwood P. Anderson

Simcha Jacobovici and Charles Pellegrino
The Jesus Family Tomb: The Discovery, the Investigation, and the Evidence That Could Change History
Reviewed by Jonathan Reed

Leon R. Kass
The Beginning of Wisdom: Reading Genesis
Reviewed by E. Theodore Mullen Jr.

Israel Knohl
The Divine Symphony: The Bible's Many Voices
Reviewed by Richard S. Briggs

Moisés Mayordomo
Argumentiert Paulus logisch? Eine Analyse vor dem Hintergrund antiker Logik
Reviewed by Tobias Nicklas

Steven Roy
How Much Does God Foreknow? A Comprehensive Biblical Study
Reviewed by Craig L. Blomberg

Jeffrey Rubenstein, ed.
Creation and Composition: The Contribution of the Bavli Redactors (Stammaim) to the Aggada
Reviewed by Steven Sacks

Wolfgang Schrage
Der 1. Brief an die Korinther: 1 Kor 1,1-6,11
Reviewed by Mark W. Elliott

Blake Shipp
Paul the Reluctant Witness: Power and Weakness in Luke's Portrayal
Reviewed by Ruben Dupertuis

Hans Strauß
"...eine kleine Biblia": Exegesen von dreizehn ausgewählten Psalmen
Reviewed by Gert T. M. Prinsloo

James D. Tabor
The Jesus Dynasty: The Hidden History of Jesus, His Royal Family, and the Birth of Christianity
Reviewed by Bert Jan Lietaert Peerbolte

Peter T. Vogt
Deuteronomic Theology and the Significance of Torah: A Reappraisal
Reviewed by William Morrow

Geza G. Xeravits and József Zsengellér, eds.
The Book of Tobit: Text, Tradition, Theology: Papers of the First International Conference on the Deuterocanonical Books, Papa, Hungary, 20-21 May, 2004
Reviewed by Micah Kiel

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 25, 2007

Documentos da Igreja sobre os Estudos Biblicos

Às vezes a pessoa está pesquisando alguma questão bíblica e precisa saber o que dizem os documentos da Igreja Católica sobre o assunto... Vá à página Catholic Church Documents related to Biblical Studies, elaborada pelo professor jesuíta Felix Just, da Loyola Marymount University, USA.

Nesta página estão listados, e quando disponíveis online, com respectivos links, por exemplo, documentos conciliares, catecismo, documentos da Pontifícia Comissão Bíblica, documentos papais, texto da Nova Vulgata, coleções de documentos publicados em forma impressa e eletrônica...

Esta página faz parte do site E.N.T.E.R. - Electronic New Testament Educational Resources, do Prof. Felix Just, já listado em meus links comentados para páginas sobre o Novo Testamento.

É óbvio que, sabendo procurar, muitos documentos podem ser encontrados no site do Vaticano, em várias línguas.

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Junho 24, 2007

Sobre Brevard Childs, que faleceu ontem

Brevard S. Childs faleceu ontem, sábado, dia 23 de junho de 2007. Era um defensor da abordagem canônica (canonical criticism) da Bíblia.

Sobre Brevard Childs, leia:
Brevard Childs (em página da Yale University)
The Life & Works of Brevard Springs Childs (da página de Daniel R. Driver, St Andrews, Escócia)


O que é a abordagem canônica? A abordagem canônica, nascida nos Estados Unidos há mais de 30 anos,
entende por bem conduzir uma tarefa teológica de interpretação partindo do quadro específico da fé: a Bíblia em seu conjunto. Para fazê-lo, ela interpreta cada texto bíblico à luz do Cânon das Escrituras, isto é, da Bíblia enquanto recebida como norma de fé por uma comunidade de fiéis. Ela procura situar cada texto no interior do único desígnio de Deus, com o objetivo de chegar a uma atualização da Escritura para o nosso tempo. Ela não pretende substituir o método histórico-crítico, mas deseja complementá-lo. Dois pontos de vista diferentes foram propostos: Brevard S. Childs centraliza seu interesse sobre a forma canônica final do texto (livro ou coleção), forma aceita pela comunidade como tendo autoridade para expressar sua fé e dirigir sua vida. Mais do que sobre a forma final e estabilizada do texto, James A. Sanders coloca sua atenção sobre o "processo canônico" ou desenvolvimento progressivo das Escrituras às quais a comunidade dos fiéis reconheceu uma autoridade normativa. O estudo crítico deste processo examina como as antigas tradições foram reutilizadas em novos contextos antes de constituir um todo ao mesmo tempo estável e adaptado, coerente e fazendo união de dados divergentes, do qual a comunidade de fé tira sua identidade. Procedimentos hermenêuticos foram acionados no decorrer deste processo e o são ainda após a fixação do Cânon; eles são muitas vezes do gênero do Midrashim, servindo para atualizar o texto bíblico. Eles favorecem uma constante interação entre a comunidade e suas Escrituras, fazendo apelo a uma interpretação que visa tornar contemporânea a tradição.

Esta explicação está no documento de 1993 da PONTIFÍCIA COMISSÃO BÍBLICA. A Interpretação da Bíblia na Igreja. São Paulo: Paulinas, 1999, p. 58-59. Documento que também pode ser lido online no site da Santa Sé [os sublinhados no texto acima são meus].

O documento reconhece o valor da abordagem canônica, mas trata mais longamente dos problemas que esta abordagem enfrenta: A abordagem canônica encontra-se às voltas com mais de um problema, sobretudo quando ela procura definir o 'processo canônico'. A partir de quando pode-se dizer que um texto é canônico? (...) O processo de interpretação que conduziu à formação do Cânon deve ele ser reconhecido como regra de interpretação da Escritura até nossos dias? Ou: De outro lado, as relações complexas entre o Cânon judaico das Escrituras e o Cânon cristão suscitam numerosos problemas para a interpretação... (p. 60).

Marcadores:

Bookmark and Share

Jonathan Reed resenha The Jesus Family Tomb

Jonathan L. Reed, da Universidade La Verne, La Verne, Califórnia, publicou ontem, 23 de junho de 2007, na RBL, interessante resenha do livro de Simcha Jacobovici e Charles Pellegrino sobre A Tumba da Família de Jesus ou, como o filme ficou mais conhecido entre nós, O Sepulcro Esquecido de Jesus.

Livro cujo lançamento eu noticiara em 7 de abril deste ano.

JACOBOVICI, S.; PELLEGRINO, C. The Jesus Family Tomb: The Discovery, the Investigation, and the Evidence That Could Change History. SanFrancisco: HarperSanFrancisco, 2007, xiv + 218 p. ISBN 9780061192029

Por que uma resenha de Jonathan L. Reed sobre este tema é importante? No meu post O Sepulcro Esquecido de Jesus: observações críticas, de 20 de março de 2007, respondendo a um comentário de um leitor, eu escrevi um comentário que pode ser relido com proveito. Veja em 'Comentários', o que está assinalado como escrito por airtonjo, às [sic] 25/03/2007 00:04:00.


Obras selecionadas de Jonathan L. Reed:

Marcadores:

Bookmark and Share

Sites desta semana, segundo Andie

Weekly Websites

Via Egyptology News, por Andie, em 24 de junho de 2007.

Marcadores:

Bookmark and Share

Pesquisa diz que Lula obteria terceiro mandato

Pesquisa do PSDB diz que Lula obteria terceiro mandato

Para desgosto de "Zóia" e assemelhadas!

Escrito por Josias de Souza em 24/06/2007 às 02h23

Marcadores:

Bookmark and Share

Forvm Antiqvvm

Visite o Forvm Antiqvvm, um portal com centenas de recursos para o estudo do mundo mediterrâneo antigo, de 5.000 a.C. a 1500 d.C.

Inclui uma seção sobre O Antigo Oriente Médio e os Estudos Bíblicos.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Mais sobre o Qumran Visualization Project

Virtual Qumran Sheds New Light On Dead Sea Scrolls Discovery Site

Este texto sobre o Qumran Visualization Project pode ser lido em Science Daily, de 21 de junho de 2007. Com foto dos pesquisadores Robert R. Cargill e William M. Schniedewind.

A partir da próxima sexta-feira, dia 29, o projeto estará aberto ao público no San Diego Natural History Museum, San Diego, CA, como parte de uma grande exposição de Manuscritos do Mar Morto.

Sobre esta exposição vejo, no site do Museu, que ela irá de 29 de junho a 31 de dezembro de 2007.

Diz o site:
The San Diego Natural History Museum’s exhibition Dead Sea Scrolls is the largest, longest, most comprehensive ever assembled in any country. Spanning two floors and 12,000 square feet, 27 Dead Sea Scrolls—10 exhibited for the first time ever—will be on display over the course of the exhibition.

Veja os detalhes da exposição em Dead Sea Scrolls Exhibition Details.

The Dead Sea Scrolls exhibition is a joint production of the Israel Antiquities Authority (IAA), Dead Sea Scrolls Foundation and the San Diego Natural History Museum.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Junho 23, 2007

Em + Novidades procure por Crossley J G

Só agora, com muito atraso, consegui ler um pouco sobre o livro de James G. Crossley, do biblioblog Earliest Christian History, Professor de Origens Cristãs e Judaísmo Antigo na Universidade de Sheffield, Reino Unido.

O livro saiu no ano passado e tenta explicar com o uso da análise sócio-histórica as razões do surgimento do cristianismo.

CROSSLEY, J. G. Why Christianity Happened: A Sociohistorical Account of Christian Origins (26-50 CE). Louisville: Westminster John Knox Press, 2006, xv + 232 p. ISBN 978-0664230944.

A obra de Crossley foi amplamente debatida nos biblioblogs (e para além deles!) no começo deste ano, mas é pouco provável que o leitor brasileiro tenha acompanhado muita coisa deste debate.

Recomendo as indicações que estão na página + Novidades, insistindo em três pontos:
  • leia a resenha de Richard L. Rohrbaugh na RBL
  • leia tudo que existe sobre o assunto no biblioblog de James Crossley Earliest Christian History
  • faça uma busca em outros biblioblogs usando o Deinde Biblioblog Search (coloque o título do livro entre aspas para que a busca seja mais precisa)

Marcadores:

Bookmark and Share

A dois anos da morte de Benjamim...

A dois anos da morte de Benjamim Carreira, o jeito é concordar com Guimarães Rosa: Ficar calado é que é falar nos mortos!

Em respeitosa reverência ao amigo, que partiu na manhã de 23 de junho de 2005.

Marcadores:

Bookmark and Share

Coloquio sobre arqueologia e politica continua

O colóquio sobre arqueologia e política com Terje Østigård na lista Biblical Studies, previsto para terminar hoje, foi prorrogado até dia 27. Aviso de Jim West, moderador da lista.

Isto porque o tema suscitou uma conversa bastante interessante e os participantes precisam de mais tempo para trocar idéias.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Junho 21, 2007

Novo livro de Martin Hengel

Está previsto para os próximos meses o lançamento, em alemão, do primeiro volume de uma História do Cristianismo Primitivo por Martin Hengel e Anna Maria Schwemer. A obra completa deverá ter 4 volumes. Este primeiro volume tem por título Jesus e o Judaísmo.

HENGEL, M.; SCHWEMER, A. M. Geschichte des frühen Christentums. Band I: Jesus und das Judentum. Tübingen: Mohr Siebeck, 2007, xxiv + 749 p. - ISBN 9783161493591.


Na página da editora Mohr Siebeck se lê:
Der erste Band dieser auf vier Bände geplanten Geschichte des frühen Christentums umfaßt den Weg und das Wirken Jesu vor dem Hintergrund des zeitgenössischen Judentums in Palästina. Daß die Darstellung Jesu selbst bereits Teil einer solchen Geschichte sein muß, sollte heute nicht mehr bestritten werden. Jesu Wirken und Leiden muß in engem Zusammenhang mit dem palästinischen Judentum und seinen religiös-politischen Gruppen gesehen werden. Bei der Überfülle der Jesusbilder kommt den Vorfragen nach den Quellen und den Kriterien einer historischen Untersuchung besondere Bedeutung zu. Hier ist wesentlich, daß aufgrund der Quellenlage nur "Annäherungen" möglich sind und die historische Gestalt Jesu von sehr verschiedenen Aspekten aus gesehen werden kann. Martin Hengel und Anna Maria Schwemer untersuchen zunächst die galiläische Herkunft Jesu, und behandeln dann weiter das Verhältnis zu Johannes dem Täufer und den historischen Rahmen seines Wirkens. Es folgen die Form seiner Verkündigung sowie deren Inhalt, der von der anbrechenden Gottesherrschaft, dem göttlichen Willen und der Liebe des Vaters bestimmt ist. Weitere Schwerpunkte bilden Jesus als Wundertäter und das umstrittene Problem seines messianischen Anspruchs, der nicht auf die Titelfrage beschränkt werden darf. Am Ende stehen der letzte Kampf in Jerusalem, seine Passion und die Erscheinungen des Auferstandenen.

Sobre os autores:
Hengel, Martin
Geboren 1926; 1959 Promotion; 1967 Habilitation; 1972-92 Professor für Neues Testament und Antikes Judentum in Tübingen, Direktor des Instituts für antikes Judentum und hellenistische Religionsgeschichte in Tübingen; seit 1992 emeritiert.

Schwemer, Anna M.
Geboren 1942; 1994 Promotion; 1997 Habilitation; Privatdozentin in Erlangen und Geschäftsführerin der Philipp-Melanchthon-Stiftung in Tübingen; 2000 Umhabilitation nach Tübingen.

Já li dois livros de Martin Hengel sobre judaísmo e helenismo:
:: Judaism and Hellenism: Studies in their Encounter in Palestine during the Early Hellenist Period. Eugene, OR: Wipf and Stock, 2003, 666 p. ISBN 978-1-59244-186-0. Traduzido do original alemão Judentum und Hellenismus [1973], 3. ed. 1988.
:: Ebrei, Greci e Barbari: Aspetti dell'ellenizzazione del giudaismo in epoca precristiana. Traduzido do alemão por Gianfranco Forza. Brescia: Paideia, 1981.

Sei que quando se fala em livro de Martin Hengel é bom a gente prestar atenção! Judaism and Hellenism marcou época.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Junho 20, 2007

O documento de Aparecida visto por oito teólogos

Na edição 224 da IHU On-Line, Revista do Instituto Humanitas Unisinos*, de 18 de junho de 2007, foi feita uma análise do documento final da V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe.

Foram entrevistados 8 teólogos: Benedito Ferraro, Mário de França Miranda, Faustino Teixeira, Clodovis Boff, João Batista Libânio, Vanildo Zugno, Geraldo Hackmann e Maria Clara Bingemer.

  • Benedito Ferraro: “Surge da V Conferência um rosto indígena e afro-americano da Igreja latino-americana e caribenha”
  • Mário de F. Miranda: “O Documento de Aparecida realça a fé do povo simples como a grande riqueza da América Latina”
  • Faustino Teixeira: Uma reflexão sobre o pluralismo religioso a partir de Aparecida
  • Clodovis Boff: “O Documento de Aparecida é o ponto mais alto do Magistério da Igreja latino-americana e caribenha”
  • João Batista Libânio: “Aparecida significou quase uma surpresa”
  • Vanildo Zugno: O Documento como prova do jeito latino-americano de ser Igreja
  • Geraldo Hackmann: “Da V conferência emerge uma Igreja comprometida com a vida humana, de forma integral”
  • Maria C. Bingemer: “O documento não tem o profetismo e o sopro libertador que caracterizou Medellín e Puebla”

Leia:


Diz o Editorial:
A V Conferência Geral do Episcopado da América Latina e do Caribe aconteceu de 13 a 31 de maio, em Aparecida, São Paulo. As conclusões da reunião compõem o Documento Conclusivo da V Conferência, tema de capa da edição desta semana da revista IHU On-Line. O documento ainda não é oficial, pois foi entregue nas mãos do Papa Bento XVI na última segunda-feira, dia 11 de junho de 2007, para aprovação. Enquanto isso não acontece, a IHU On-Line decidiu ouvir teólogos e estudiosos que leram o documento e refletiram sobre os seus pontos principais, com o intuito de projetar os possíveis rumos da Igreja Católica a partir deste evento. Benedito Ferraro, professor na PUC-Campinas, acredita que da V Conferência surge um rosto indígena e afro-americano da Igreja latino-americana e caribenha. Já o jesuíta Mário de França Miranda afirma que o Documento de Aparecida realça a fé do povo simples como a grande riqueza da América Latina. Por sua vez, o teólogo Faustino Teixeira faz uma reflexão sobre o pluralismo religioso a partir de Aparecida. Em sua entrevista, o frei Clodovis Boff afirma que o documento conclusivo da V Conferência “é uma surpresa do Espírito, pois nada deixava prever um texto dessa qualidade. É também um milagre da Mãe Aparecida, a quem o Santo Padre tinha confiado a direção da Assembléia”. Para João Batista Libânio, “Aparecida significou quase uma surpresa”, e o professor Vanildo Zugno vê no Documento final uma prova do jeito latino-americano de ser Igreja. Também contribui com este debate o teólogo Geraldo Hackmann, professor no Departamento de Teologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Maria Clara Bingemer igualmente participa da edição com uma entrevista sobre o Documento final da V Conferência.

* Unisinos: Universidade do Vale do Rio dos Sinos, São Leopoldo, Rio Grande do Sul, Brasil.

Marcadores:

Bookmark and Share

Entrevista do biblioblogueiro Michael Bird

Michael Bird, do biblioblog Euangelion, foi entrevistado por Guy Davies, do blog Exiled Preacher.

Não perca, pois Michael Bird tem uma experiência curiosa de vida: nasceu na Alemanha, foi para o Reino Unido, transferiu-se para a Austrália ainda criança, onde foi paraquedista do exército - (I) spent 13 years in the Australian Army as a paratrooper/intelligence operator - e hoje é professor de Novo Testamento no Highland Theological College in Dingwall, na Escócia.

Gostei muito quando Michael Bird explicou as razões do blogar:
... It is also a great way to think out aloud, disseminate your ideas, share your findings day-to-day, publicise what you're writing, and keep abreast of what is going on, almost like a real-time link to what is happening in biblical studies.

Ou seja: Um blog é um bom meio para se pensar alto, divulgar idéias, partilhar as descobertas do dia-a-dia, tornar conhecido aquilo que se está escrevendo e manter-se atualizado, como um link em tempo real para o que está acontecendo no mundo dos estudos bíblicos.

Isto é muito próximo daquilo que penso sobre o papel dos biblioblogs e que, com outras palavras, deixei claro em minha entrevista a Jim West, no Biblioblogs.com, em setembro de 2006.

De Michael Bird leia também uma entrevista em Biblioblogs.com, de novembro de 2005.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Junho 19, 2007

Congresso da IOSOT em 2007

A IOSOT - International Organization for the Study of the Old Testament ou Organização Internacional para o Estudo do Antigo Testamento - foi fundada em 1950 em Leiden, nos Países Baixos, com a finalidade de promover o estudo acadêmico do Antigo Testamento e áreas afins.

O XIX Congresso da IOSOT acontece em Liubliana (Ljubljana), Eslovênia, de 12 a 20 de julho de 2007. Veja os resumos (abstracts) das palestras do Congresso. Há coisas muito interessantes. Para mim, sobretudo as que tratam dos profetas. Jeremias comparece nas discussões!

Interessou-me, porém, a proposta de Ulrich Berges, da Westfälische Wilhems-Universität Münster, Alemanha, sobre o Dêutero-Isaías.

O autor faz um histórico da identificação deste texto (Is 40-55) e de seu anônimo autor como um profeta do exílio babilônico (586-538 a.C.) desde Döderlein, em 1788, passando por Eichhorn, até chegar a Duhm, em 1892. Sobre isto, escrevi alguma coisa aqui. Sua proposta, contudo, é de que nada no Dêutero-Isaías nos obriga a defender um só autor para o texto, como vem sendo feito desde então. Para ele, é bem mais provável um autoria múltipla destes capítulos: It is not an individual prophet that stands behind these chapters but rather a prophetically inspired group of trained literary craftsmen probably to be linked with exiled temple-singers.

Leia o abstract de Adeus ao Dêutero-Isaías ou profecia sem um profeta.

Farewell to Deutero-Isaiah or prophecy without a prophet
Until the end of the 18th century the authorship and the authority of Isaiah ben Amoz for the whole of the book of Isaiah were nearly uncontested. The situation changed with Johann Gottfried Döderlein (1746-1792), Johann Gottfried Eichhorn (1752-1827) and especially with Bernhard Duhm (1847-1928). While the first of these reckoned with an anonymous exilic author for the chapters Is 40-66 [40-52 in the case of Eichhorn], the third one promoted and developed that idea by separating chapters 56-66 and by the invention of the artificial names Deutero- and Trito-Isaiah respectively. Whereas the idea of a personality behind Isa 56-66 never reached global acceptance, the invention of a prophetic persona behind Isa 40-55 was accepted to such an extent that it became the general opinion for the last hundred years. Despite some few critics the hypothesis obtained the status of an unchallenged certainty and the anonymous exilic prophet was considered “in persona” as the high point of Hebrew poetry and theology. But the points of criticism remained valid and were never sufficiently answered. Why didn’t the biblical tradition conserve the name of such a prominent figure? If this prophet even died in jail or was martyred (cf. Isa 53), why has that not been remembered by his disciples and followers? If a collective authorship for Isa 56-66 is widely admitted in our time, why isn’t the same acceptable for Isa 40-55? It has to be stressed that no prophetic “I” is found in these chapters. In 40,6 the massoretic text has to be followed and 48,16c is clearly a late addition. The first person singular in the second and third Ebed songs (49,1-6; 50,4-9) can’t be used either to fill this biographical vacuum. There is simply no prophetic persona present who acts by words and deeds but rather the one and only prophetic voice of Isaiah ben Amoz that reverberates in the whole book. The great variety of literary forms in these chapters ought not to be seen as a sign of an originally historical activity of the anonymous prophet, since the literary structure of the individual chapters is much stronger than normally acknowledged. From the point of view of redaction criticism the arguments and criteria for the separation of a deutero-isaianic “Grundschrift” turn out to be so disparate that not even a minor consensus has been achieved. The different proposed “Grundschriften” in fact result in quite different personalities of the anonymous exilic prophet. The alternative solution lies at hand: it is not an individual prophet that stands behind these chapters but rather a prophetically inspired group of trained literary craftsmen probably to be linked with exiled temple-singers. The allusions and connections to the traditions of the Psalms, the book of Lamentation, the priestly stratum, the word-theology of Deuteronomy among others do point in that direction.

Marcadores:

Bookmark and Share

Como usar fontes Unicode no Windows XP

Como escrever hebraico, grego e outras línguas do Antigo Oriente Médio usando Windows XP?

Com o freeware Tyndale Unicode Font Kit. Fontes, mapas de teclados, todos os recursos... O que é Unicode? What is Unicode?

Eu já havia falado disto aqui em janeiro do ano passado e colocado vários recursos na seção de links para Línguas do Antigo Oriente Médio de minha página, mas... quer tudo isto bem explicado, tintim por tintim?

Então corra e leia no SansBlogue de Tim Bulkeley, da Nova Zelândia, dois posts recentes, agora de junho:
Unicode for Biblical Studies (on WindowsXP)
Unicode for Dummies II (on Windows XP)

Há mais recursos nesta área? Muitos. Mas vou lembrar aqui somente o que já mencionei neste blog:
Fontes Unicode para Hebraico e Grego
GreekTranscoder: Conversion Program for Polytonic Greek Encodings
Fontes Gregas em formato Unicode
Fonte para transliterar línguas orientais antigas


E como usar Unicode com outros sistemas?

Sei que tudo isto é muito fácil de ser usado com Linux. Para quem sabe usar alguma distribuição Linux, claro, como o nosso Kurumin.

Com outros sistemas não tenho experiência! Mas veja os muitos comentários aos posts de Tim Bulkeley para algumas indicações.

Agora, com Windows anteriores ao XP a coisa é mais complicada. E com o Windows Vista? Ainda não tive a oportunidade de conviver com ele...

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 18, 2007

Vote Agora - Vote Now

Há uma nova votação em andamento na página de abertura da Ayrton's Biblical Page. Foi publicada ontem, dia 17 de junho. Participe. São, na verdade, 10 votações diferentes, que aparecem de modo aleatório (Random Mode) cada vez que se (re)carrega a página.

As perguntas são sobre publicações na área de estudos bíblicos e seus autores. Para cada publicação há 7 opções de resposta. Bem, todas estas obras estão citadas e comentadas em minha página.

Eis as perguntas:
  • Os autores de A Bíblia não tinha razão. São Paulo: A Girafa, 2003, são:
  • O autor de Flor sem defesa: uma explicação da Bíblia a partir do povo. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1999, é:
  • O autor de The So-Called Deuteronomistic History: A Sociological, Historical and Literary Introduction. London: T & T Clark, 2006, é:
  • Os autores de Profetas 2v. 2. ed. São Paulo: Paulus, 2002-2004, são:
  • O autor de Introdução à leitura do Pentateuco: chaves para a interpretação dos cinco primeiros livros da Bíblia. São Paulo: Loyola, 2003, é:
  • O autor de Textos de Qumran: edição fiel e completa dos Documentos do Mar Morto. Petrópolis: Vozes, 1995, é:
  • Os autores de A Grammar of Biblical Hebrew. Rome: Biblical Institute Press, 2006, são:
  • O autor de Gramática do Grego do Novo Testamento I-II. São Paulo: Paulus, 2002, é:
  • O autor de As várias Faces de Jesus. Rio de Janeiro: Record, 2006, é:
  • O autor de Oltre la Bibbia. Storia Antica di Israele. 6. ed. Roma-Bari, Laterza, 2007, é:

Marcadores:

Bookmark and Share

Elogiado comentario de Robert Jewett a Romanos

Nem é minha área específica de estudos, mas devo mencionar:

JEWETT, R. Romans: A Commentary. Minneapolis: Fortress, 2006, lxx + 1140 p. ISBN 978-0800660840.

Este comentário à carta aos Romanos já foi devidamente citado em + Novidades e na Bibliografia Bíblica.

Nas resenhas de Friedrich W. Horn e de James D. G. Dunn, publicadas na RBL em 2 de junho de 2007, há elogios rasgados à volumosa obra - parte da conceituada coleção Hermeneia - que representa o resultado de cerca de 20 anos de pesquisa de Robert Jewett.

James D. G. Dunn, da Universidade de Durham, Durham, Reino Unido, grande especialista em Paulo, como sabemos, diz, logo no começo da resenha de 8 páginas:
Robert Jewett’s commentary on Romans is one of the finest to have appeared in modern times. Most commentators follow a similar pattern and, if truth be told, often simply take over source references and cross-references from their predecessors. Indeed, when writing a commentary on a text such as Romans, it can be a wearisome business having to trail through predecessor after predecessor all saying much the same thing, shifting the chairs round the table, and moving the bowl of flowers, but not much else! With Jewett’s commentary, however, one can be sure that nothing is secondhand. In the twenty or so years of working toward this great commentary he has approached the whole and theindividual parts with a freshness that has often produced genuinely new material to help illuminate particular texts and that has brought a fine maturity of judgment to controverted points of exegesis. Even in surveys of earlier views and summaries of particular debates his writing has a sharpness of observation and critique that is never less than a stimulus and pleasure to engage... E termina dizendo: In short, I yield to no one in my admiration for this most admirable commentary.

E Friedrich W. Horn, da Johannes Gutenberg-Universität Mainz, Mainz, Alemanha, termina assim sua resenha:
Die mühsame und langwierige Ausarbeitung in den folgenden mehr als zwei Jahrzehnten hat ein opus magnum zu Wege gebracht. Es ist jetzt hier nicht der Ort, diesem Werk sogleich mit Anfragen und Kritik zu begegnen. Vielmehr soll abschließend der Dank an Robert Jewett ausgesprochen werden, der der zukünftigen Römerbriefauslegung einen kräftigen Impuls vermittelt hat.

Quem é Robert Jewett?
Robert Jewett, Professor of New Testament Interpretation at Garrett Evangelical Theological Seminary (1980 to 2000), is Visiting Professor of New Testament at the University of Heidelberg, Germany.

E na Universidade de Heidelberg, Alemanha, leia Vita Robert Jewett, uma biobibliografia, com foto do autor.

Marcadores:

Bookmark and Share

Oriente Medio em chamas

Leia a análise de Caio Blinder: EUA enfrentam tempestade com crises no Oriente Médio.

Da BBC Brasil, em Nova York: 18/06/2007, às 09h33

Algumas frases:
A ambiciosa estratégia do governo Bush de arquitetar um nova ordem no Oriente Médio com legitimidade democrática está em pane. Existe na verdade um novo cenário com desafios bastante complexos que podem resultar em um vasto desastre para os interesses americanos (...) O Oriente Médio hoje é uma tempestade, comprovando mais do que nunca a incapacidade do ambicioso timoneiro George W. Bush de conduzir os interesses americanos para um porto seguro. Há desastres no horizonte. E a tempestade vai além dos mares (ou desertos) do Oriente Médio (...) Mas vamos delimitar as turbulências. O clichê Oriente Médio em chamas é plenamente adequado: há o colapso do projeto nacional palestino, as várias frentes de batalha dentro do pequeno Líbano, as ansiedades sobre o futuro do presidente egípcio Hosni Mubarak e a constatação escancarada de que a nova estratégia americana no Iraque de reforço de tropas não mostra resultados satisfatórios. Cada ponto de crise tem sua própria dinâmica, mas o denominador comum...

Marcadores:

Bookmark and Share

Silva

'Vavá está sendo linchado’, escreve Elio Gaspari
Genival Inácio da Silva, o Vavá, está sendo covardemente linchado porque é irmão do presidente da República. Ele é acusado de tráfico de influência sem que até hoje tenha aparecido um só nome de servidor público junto ao qual tenha traficado qualquer pleito que envolvesse dinheiro do erário (...) Desqualificá-lo por lambari, deseducado ou pé-de-chinelo é parte do linchamento. Ele é um cidadão, ponto. Seus atos vêm sendo investigados e serão levados à apreciação da Justiça. Podia ser membro da Academia Brasileira de Letras, dava na mesma. Antes da conclusão do inquérito policial, Vavá foi irremediavelmente satanizado a partir de indícios, suspeitas e manipulações. Seu linchamento não busca o cidadão metido com vigaristas. Busca a jugular do irmão.

Leia o artigo todo no blog do Josias - 17/06/2007: 03h45

Leia Mais:
Os atributos de Vavá
Poder de agenda: assusta, mas não surpreende

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Junho 17, 2007

Site de April D. DeConick

A professora de Estudos Bíblicos da Rice University, April D. DeConick, acaba de anunciar seu site pessoal. Todos a conhecemos por seu biblioblog The Forbidden Gospels Blog. Parabéns pelo site, professora!

Diz a professora na apresentação do site:
I am a professor and historian of early Jewish and Christian thought. What fascinates me is mapping the many ways that the Jesus tradition emerges across the literature, traditions that have left behind echoes of bitter controversies and competing memories. I have a deep love for exploring the various expressions of ante-Nicene mysticism, including the spirituality of classic Gnostic thinkers. This website is devoted to the various aspects of my teaching, research, and writing about the forbidden gospels.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Junho 16, 2007

Electronic Translations of Akkadian Cuneiform Texts

E-TACT: Electronic Translations of Akkadian Cuneiform Texts ou Traduções Eletrônicas de Textos Acádicos Cuneiformes. Uma iniciativa conjunta da International Association for Assyriology (IAA) e da Electronic Tools and Ancient Near Eastern Archives (ETANA).

Diz o site:
eTACT aims to be the definitive repository on the Web for translations of Akkadian materials. Through eTACT, scholars, students, and the general public gain convenient access to a wealth of information that otherwise can be difficult to discover (...) The idea for this site arose at the Muenster Rencontre in 2006. The conception was to offer modern and reliable translations to non-specialists interested in the history and culture of the Ancient Near East. Transliteration of normalization from Akkadian are kept to a minimal and are to be used sparingly. A site that could be accessible to non-specialists via Google, but also useful to scholars in working in the field.

Onde Encontrar: Ayrton's Biblical Page > Links

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Junho 15, 2007

Arqueologia e politica em Biblical Studies

A lista de discussão Biblical Studies vai promover de 17 a 23 de junho um colóquio online com Terje Østigård a propósito de seu livro

Political Archaeology and Holy Nationalism: Archaeological Battles over the Bible and Land in Israel and Palestine from 1967-2000. Göteborg University: Gothenburg, 2007, 165 p.

O livro está disponível online em formato pdf.

Para o debate sobre a chamada "arqueologia bíblica", leia aqui e aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

The Qumran Visualization Project

Visite The UCLA Qumran Visualization Project.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Junho 14, 2007

Livros online na Universidade da Pensilvânia

The Online Books Page é um site criado e mantido por John Mark Ockerbloom, da Universidade da Pensilvânia, USA, que dá acesso a livros gratuitos disponíveis na Internet. Há no site cerca de 25 mil títulos online.

Na área de Bíblia há muito material. Veja o resultado, em uma busca no site, pela palavra bible. Visite.

Diz o site:
The Online Books Page is a website that facilitates access to books that are freely readable over the Internet. It also aims to encourage the development of such online books, for the benefit and edification of all (...) The Online Books Page was founded, and is edited, by John Mark Ockerbloom. He is a digital library planner and researcher at the University of Pennsylvania. He is solely responsible for the content of the site. The site is hosted by the University of Pennsylvania Library.

Agradeço a J. P. van de Giessen, do biblioblog Aantekeningen bij de Bijbel pela indicação em seu post Online boeken.

Marcadores:

Bookmark and Share

Best Blogs about Biblical Studies ainda é #12

Dois meses após a criação da lista Best Blogs about Biblical Studies [Obs.: lista desativada em 2008 pela Amazon.com]continuamos em décimo segundo lugar (#12) entre as Most Popular Lists All Time no UnSpun by Amazon.com.

Hoje, 14 de junho de 2007, às 17h50 - horário de Brasília -, a lista está com 133 biblioblogs e 3629 votos de 317 pessoas (3629 votes by 317 people).

Leia mais sobre a lista aqui e aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Portinari e arte biblica na web

Nasci nas Minas Gerais, mas vivo em Brodowski, SP, terra de Cândido Portinari, considerado como o maior pintor brasileiro.

Hoje, lendo o post Biblical art on the web, do blog Biblical Studies and Technological Tools, de mgvh, resolvi visitar novamente o site do Projeto Portinari.

Aqui também há arte bíblica. Da melhor. Anoto que pequena parte do site já está em inglês.

Pode-se aproveitar a viagem e visitar o site Museu Casa de Portinari. Gosto de ser vizinho de Portinari.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Junho 13, 2007

Resenhas na RBL - 13.06.2007

As seguintes resenhas foram recentemente publicadas pela Review of Biblical Literature:

Robert Chisholm
A Workbook for Intermediate Hebrew: Grammar, Exegesis, and Commentary on Jonah and Ruth
Reviewed by Stefan Fischer

Katharine Dell
The Book of Proverbs in Social and Theological Context
Reviewed by Magne Sæbø

Donald Jackson
The Saint John's Bible: Prophets
Reviewed by George C. Heider

Robert Jewett
Romans: A Commentary
Reviewed by James D. G. Dunn
Reviewed by Friedrich W. Horn

Mark Roncace
Jeremiah, Zedekiah, and the Fall of Jerusalem
Reviewed by Bob Becking

Katherine Doob Sakenfeld, ed.
The New Interpreter's Dictionary of the Bible: A-C
Reviewed by Walter A. Vogels

Esther Straub
Kritische Theologie ohne ein Wort vom Kreuz: Zum Verhältnis von Joh 1-12 und 13-20
Reviewed by Andrew T. Lincoln

Alfons Weiser
Der zweite Brief an Timotheus
Reviewed by Raymond F. Collins

L. L. Welborn
Paul, the Fool of Christ: A Study of 1 Corinthians 1-4 in the Comic-Philosophic Tradition
Reviewed by Russell Morton

Nicola Wendebourg
Der Tag des Herrn: Zur Gerichtserwartung im Neuen Testament auf ihrem alttestamentlichen und frühjüdischen Hintergrund
Reviewed by Markus Oehler

Marcadores:

Bookmark and Share

Gaza: Hamas x Fatah

Leia na BBC Brasil, na Folha Online, no Haaretz e na WAFA.

Marcadores:

Bookmark and Share

Rome Reborn - Roma Renascida

Visite este site. Você não se arrependerá.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Junho 12, 2007

Poder de agenda: assusta, mas não surpreende

‘Jornalismo vale-tudo’
Uma mistura deliberada de informação com opinião. Característica de uma imprensa que há muito trocou seu papel de fiscal dos poderes pelo de partido de oposição. Clara demonstração daquilo que os especialistas em comunicação chamam de "poder de agenda": capacidade de, por sucessivas edições dos fatos, criar na opinião pública uma percepção dominante da sociedade em que vive (...) Nesse quadro, todos os procedimentos são válidos. Reportagens condicionadas à orientação editorial da publicação ou emissora. Negligência investigativa, seleção e organização de informações com vistas a criar crises que nada mais são que simulações produzidas por recortes de mídia. Divulgação, ao arrepio da lei, de informações de inquérito sob segredo de justiça. Tudo isso somado é alicerce da democracia ou instrumento de instabilidade institucional? Sem qualquer receio de se deslegitimar como práxis ética, aposta no esquecimento como fonte de validação de seus enunciados. Uma mídia, em suma, que é, desde a origem, golpista e conservadora. E tem dado sobejas demonstrações disso nos últimos dias.

Leia o texto completo de 'Jornalismo vale-tudo', de Gilson Caroni Filho, em Carta Maior - 12/06/2007.

Marcadores:

Bookmark and Share

O Pentateuco de Jean-Louis Ska

Para responder a um e-mail de um leitor, precisei fazer alguma pesquisa sobre o livro de J.-L. Ska, Introdução à leitura do Pentateuco: Chaves para a interpretação dos cinco primeiros livros da Bíblia. São Paulo: Loyola, 2003, do qual tenho uma resenha em minha página, escrita por Círio Alessandro, aluno do CEARP. Recomendo esta obra como leitura fundamental na disciplina de Pentateuco, no segundo semestre do Primeiro Ano de Teologia.

A publicação original, em italiano, de 2000, já está na sétima edição, com data de 2006. A mais recente tradução, em inglês, de 2006, informa que a obra foi, nesta edição, completamente revisada e atualizada, inclusive a bibliografia: The English translation published by Eisenbrauns has been completely reviewed and updated, including the bibliography, by Ska. Portanto, no momento, deveria ser a mais recomendada.

O que encontrei sobre a Introdução ao Pentateuco de Ska foi:


Original:

Traduções já publicadas:
Resenha Online:

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 11, 2007

Mergulhado no catalogo da Einsenbrauns

Sabe o que deixa um biblista "babando" feito um babaca?

Passar a tarde conferindo o Catálogo da Eisenbrauns: Scholar's Source Volume 27.1 February-June 2007.

E foi o que fiz hoje... dezenas e dezenas de livros interessantes e importantes.

Se eu fosse você, ia lá! Na página inicial da Eisenbrauns, à esquerda, clique no link para abrir o magnífico catálogo em pdf.

E não deixe de passar pela minha página + Novidades, onde ando anotando umas coisinhas...

Marcadores:

Bookmark and Share

Domingo, Junho 10, 2007

Livro novo do Seminario sobre Metodologia Histórica

GRABBE, L. L. (ed.) Ahab Agonistes: The Rise and Fall of the Omri Dynasty. London: T & T Clark, 2007, 368 p. ISBN 9780567045409

Esta é a mais recente publicação do grupo que compõe o Seminário Europeu sobre Metodologia Histórica (European Seminar on Historical Methodology).

Diz a editora T & T Clark sobre o livro:
In this volume the European Seminar on Historical Methodology uses the period of the 9th and 8th centuries as a field for investigating the question of writing a history of Israel. This period provides a striking example in which the biblical text can be compared with other written and arti-factual sources. Contributors explore a variety of aspects of the history of the period of Omri and Ahab and the following Jehu dynasty. As a volume it provides a comprehensive picture of the sources, the historical problems, and the areas of major debate. Participants discuss such topics as the dating of prophetic texts, the house of Ahab in Chronicles, the Tel Dan inscription, the Mesha inscription, the Jezebel tradition, the archaeology of Iron IIB, the relationship between the biblical text and contemporary sources, and the nature of the Omride state. An introductory chapter summarizes the individual papers and also the relevant section of Mario Liverani’s recent history of the period. A concluding `Reflections on the Debate’ summarizes the issues raised in the papers and provides a perspective on the discussion.

Este livro foi incluído também na bibliografia sobre História de Israel e na página + Novidades da Ayrton's Biblical Page.

Para saber mais a respeito do Seminário, recomendo a leitura de:
O Seminario Europeu sobre Metodologia Histórica
Pode uma ‘História de Israel’ Ser Escrita?

Marcadores:

Bookmark and Share

Morte de Alexandre Magno: data e causa

Amanhã, dia 11 - talvez hoje, dia 10, talvez dia 13 - é aniversário da morte de Alexandre Magno, ocorrida na Babilônia em 323 a.C.

Até hoje a causa de sua morte é amplamente debatida. Alexandre morreu de alguma doença transmitida por inseto, de alguma infecção ou teria sido envenenado?

No post Death of Alexander the Great, em About.com: Ancient / Classical History, escrito por N. S. Gill, se lê:
Today [10] is the anniversary of the death of Alexander the Great in 323 B.C. What killed him is still open to debate. An article claiming Alexander the Great could have died of West Nile Virus looks at the type of evidence most historians would overlook, including the fact that there is a swamp near where Alexander died that could have been the breeding grounds for insect-borne diseases. In The Death of Alexander the Great, Paul Doherty looks very carefully at the historical evidence and then concludes that Alexander died from arsenic poisoning.

Como dito acima, há controvérsias quanto à data da morte de Alexandre. Os dias 10, 11 e 13 são defendidos por diferentes especialistas.

Veja:
Alexander died on 11 June 323 BCE, in the late afternoon; this can be deduced from the Astronomical diaries, a Babylonian source. Several scholars have argued for 13 June and 10 June, but the first of these dates is based on an inaccurate Greek source that uses a confused Egyptian calendar, and the second is based on inaccurate reading of the Astronomical diary.

Leia mais sobre Alexandre em As Conquistas de Alexandre Magno (356-323 a. C.) e em Quem é Alexandre Magno?

Sobre o filme Alexandre, de Oliver Stone, acho que todos ouviram falar, não?

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Junho 09, 2007

Faleceu o Professor Robert North

Passando hoje pela página do Pontifício Instituto Bíblico, bati de frente com a notícia do falecimento do Professor Robert North, ocorrido no dia 2 de junho, sábado passado. Viveu bem, tinha 91 anos.

Fui seu aluno no Bíblico, em Roma, no Mestrado, nas disciplinas de Arqueologia e Geografia. Era uma figura querida por todos. Parecia um personagem de filme de faroeste e não um professor jesuíta, nada tinha de convencional.

Alô amigos, Emanuel, Ivo, Zamagna, Ney Brasil, Schmidt, Sebastião Gameleira, Fernando, Valdir... (vejam como o Benjamim faz falta!)... os "loucos" do Pio Brasileiro que estudaram Bíblia na década de 70... e tantos outros antes e depois da gente... leiam a notícia abaixo, que transcrevo da página do PIB:


Sabato 2 giugno 2007 è deceduto negli Stati Uniti (Wauwatosa, Wisconsin) il R.P. Robert North, S.J., professore emerito di Archeologia e Geografia Biblica del Pontificio Istituto Biblico. Era nato il 25 marzo 1916 ad Iowa City (Iowa, USA). Entrato nella Compagnia di Gesù l’8 agosto 1931, aveva compiuto i suoi studi classici alla St. Louis University (M.A. in Greco, 1937, e Ph.L. in Filosofia, 1939). Dal 1941 al 1945 compì gli studi teologici alla St. Mary’s Univ. (Kansas) e il 21 giugno 1944 fu ordinato sacerdote. Il 2 novembre 1946 si iscrisse al Pontificio Istituto Biblico, conseguendo la Licenza in S. Scrittura nel 1948 («summa cum laude»). Conseguì poi anche il Dottorato in S. Scrittura con la tesi «Sociology of the Biblical Jubilee», difesa il 26 aprile 1951 e pubblicata come numero 4 della collana Analecta Biblica (Roma 1954, XLVI+245 pp.). Dal 1951 al 1991 fu, con delle interruzioni, professore di Archeologia e Geografia Biblica all’Istituto, insegnando anche «Discipline speciali» bibliche. Il 17 dicembre 1991 concluse la sua attività di insegnamento accademico con la conferenza pubblica: «Archeologia e sociologia nella ricerca biblica di fronte al 2000». Dal 1956 al 1960 fu direttore dell’Istituto Biblico di Gerusalemme e dal 4 dicembre 1959 al 20 febbraio 1960 diresse gli scavi archeologici nella valle del Giordano a Teleilat Ghassul (in Giordania, ora Israele). (...) Appresa la notizia della morte di P. North, il P. Rettore ha inviato al suo Provinciale una lettera di condoglianze a nome di tutto l'Istituto.


Atualizando: 21 de junho de 2007 - 14h55
James Swetnam, Professor Emérito do PIB, com quem estudei grego, escreveu um interessante obituário sobre Robert North na edição de junho do SBL Forum. Leia Rev. Robert North, S.J. 1916-2007.

Marcadores:

Bookmark and Share

Google Reader Trends

No Google Reader Trends é possível ver alguns aspectos interessantes dos itens inscritos em meu blogroll. Como os blogs mais frequentemente atualizados nos últimos 30 dias e, na outra ponta, os inativos.

Reporto aqui os top 45 itens dos últimos 30 dias, lembrando - somente aos distraídos! - que a data atual é: 9 de junho de 2007, 11h45, horário de Brasília.

Enfatizo, porém, que esta estatística é do Google Reader, não minha, e que indica a quantidade média diária de posts publicados por um blog, ou outro item inscrito, e não a qualidade de seu conteúdo!

Portanto, não cabe aqui qualquer juízo de valor de um blog e a estatística não deve ser usada para medir a excelência acadêmica de nenhum blogueiro ou biblioblogueiro. Vejo biblioblogs excelentes, por exemplo, no fim da lista.

Your subscription trends for the last 30 days - Frequently updated: Items/Day
:: Dr Jim West 5.7
:: Egyptology News 3.8
:: Egyptology Blog 2.8
:: Jesus Creed 2.3
:: Higgaion 1.8
:: Observatório Bíblico 1.7
:: Aantekeningen bij de Bijbel 1.7
:: PaleoJudaica.com 1.6
:: Faith and Theology 1.5
:: NT Gateway Weblog 1.4
:: Archaeogate 1.4
:: About Ancient/Classical History 1.4
:: Euangelion 1.4
:: What's New in Abzu 1.3
:: New and Noteworthy 1.3
:: AKMA’s Random Thoughts 1.3
:: Better Bibles Blog 1.3
:: The Forbidden Gospels Blog 1.2
:: Chrisendom 1.1
:: Thoughts on Antiquity 1.0
:: Biblische Ausbildung 1.0
:: This Lamp 1.0
:: Abnormal Interests 1.0
:: Schenck Thoughts 1.0
:: Bibbiablog 1.0
:: Targuman 0.9
:: Northstate Science 0.9
:: EvolutionBlog 0.8
:: Idle Musings of a Bookseller 0.8
:: Lingamish 0.8
:: Exploring Our Matrix 0.8
:: Bible Films Blog 0.8
:: Sibboleth 0.8
:: Evangelical Textual Criticism 0.8
:: The View from Jerusalem 0.7
:: Awilum.com 0.7
:: Codex 0.7
:: The Stuff of Earth 0.7
:: Revelee 0.7
:: Current Epigraphy 0.7
:: Bob's Log 0.7
:: Dr Claude Mariottini 0.7
:: Ancient Hebrew Poetry 0.6
:: Kata ta Biblia 0.6
:: SansBlogue 0.6

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Junho 08, 2007

Por que se empenham tanto em desconstruir Jim?

Será que isto e isto (com os comentários!) tem mesmo a ver com a academia, como dizem? Por que será que se empenham tanto em desconstruir Jim West?

Guimarães Rosa, em Grande Sertão: Veredas, sentencia: Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente, aprende. Ou, em alemão: Meister is nicht, wer immer lehrt, sondern wer rasch lernt*.

* ROSA, J. G. Grande Sertão. Roman. Aus dem brasilianischen Portugiesisch von Curt Meyer-Clason. Köln: Verlag Kiepenheuer & Witsch, 1964, 1987, p. 288. ISBN 3-462-01809-4

Marcadores:

Bookmark and Share

Fourth Enoch Seminar

O quarto seminário sobre a literatura henóquica, Fourth Enoch Seminar, acontecerá em Camaldoli-Arezzo-Ravenna, Itália, de 8 a 12 de julho de 2007. O tema é: Enoch and the Mosaic Torah: The Evidence of Jubilees. Veja o programa deste importante debate.

Mais uma vez se reúne o significativo grupo dos estudos henóquicos, sob a coordenação de Gabriele Boccaccini, da Universidade de Michigan, USA. Leia mais a respeito dos seminários sobre a literatura henóquica aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Quinta-feira, Junho 07, 2007

Lexicons for Biblical Studies

Acho que os leitores já sabem o que é o Tyndale Tech, não? Bem, é só olhar aqui e aqui.

O último e-mail de David Instone-Brewer, of Tyndale House, Cambridge, UK, que chegou no dia 5 de junho, trata de Lexicons for Biblical Studies - Dicionários para os Estudos Bíblicos

Transcrevo abaixo os recursos indicados no e-mail. Recursos que compreendem uma coleção significativa de dicionários de línguas utilizadas nos estudos bíblicos e afins, tais como: hebraico, aramaico, grego, copta, siríaco, acádico, hieróglifos egípcios, hitita, latim...

"Lexicons are at the heart of Biblical Studies, but usually we neglect them because they're cumbersome to use, and anyway our Bible software tells us what the word means. But without a real lexicon we miss so much - the nuance, context, and possible meanings. So I decided to make real lexicons easier to use. I've put them at 2LetterLookup - Bible Lexicons in Greek... Hebrew... Aramaic...".

Lexicons at Tyndale Archive of Biblical Studies
:: Jastrow's Rabbinic Hebrew & Aramaic Dictionary
:: Gesenius' Biblical Hebrew & Aramaic Dictionary
:: Crum's Coptic Dictionary
:: Payne-Smith's Syriac Dictionary
:: Wilson's Englishman's Hebrew Dictionary

Lexicons for Biblical Languages at 2LetterLookup
:: Full & Middle Liddell & Scott: Greek-English Lexicon
:: Gesenius: Hebrew & Chaldee (ie Aramaic) Lexicon
:: Jastrow: Dictionary of Targumim, Talmud & Midrashic Literature
:: W.E. Crum Coptic Dictionary
:: Payne-Smith: Compendious Syriac Dictionary
:: Wilson: Englishman's Hebrew Dictionary
:: Thayer: Greek Lexicon with verse vocabulary lists
:: Sahidic Coptic Dictionary
:: Akkadian Dictionary

Other useful lexicons & dictionaries on the web
:: Melingo modern Hebrew dictionary
:: Historical Dictionary of the Hebrew Language
:: Semantics of Ancient Hebrew Database
:: Comprehensive Aramaic Lexicon
:: Sokoloff's Dictionary of Jewish Palestinian Aramaic
:: Kalós
:: Perseus Greek Morphology analysis
:: Demetrios - Database of Septuagint Greek
:: Lewis & Short Latin Dictionary
:: Whitaker Words
:: Perseus Latin Morphological Analysis
:: Chicago Demotic Dictionary
:: Chicago Hittite Dictionary
:: Hittite Lexicon
:: Hieroglyph Dictionary
:: Old Babylonian Akkadian
:: Sumerian Word List

Marcadores:

Bookmark and Share

Quarta-feira, Junho 06, 2007

Flores em Israel

Isto é imperdível. Vi no biblioblog de J. P. van de Giessen, Aantekeningen bij de Bijbel, em holandês, nome que leio como "Notas sobre a Bíblia"... Nem sei se é isso mesmo, mas... o assunto é outro: Bloemen in Israel. E isso eu leio certo, porque é quase igual ao alemão...

O blog é Flores em Israel, ou, em inglês, Flowers in Israel, de Martha Modzelevich, que é guia turístico em Israel, e de Modray. Deste último, veja também Israel in Photos.

Visite o blog. Vale a pena.

Marcadores:

Bookmark and Share

Meio Ambiente na VIII Semana Cultural do CEARP

O Diretório Acadêmico do CEARP - Centro de Estudos da Arquidiocese de Ribeirão Preto - promoveu, em Brodowski, de 4 a 6 de junho, a sua VIII Semana Cultural. O tema foi o Meio Ambiente, celebrado ontem em todo o mundo.

Quero destacar - além das criativas atividades dos alunos - as palestras do Dr. Marcelo Pedroso Goulart, Promotor do Meio Ambiente, de Ribeirão Preto, que abordou A relação do homem com a natureza, e do Professor Gilberto Abreu, Vereador de Ribeirão Preto pelo PV, que tratou do tema A relação da ecologia com a economia.

Marcadores:

Bookmark and Share

Terça-feira, Junho 05, 2007

Guerra diverte - o demo acha

Israel celebra nesta terça-feira 40 anos do início da Guerra dos Seis dias, ocorrida entre 5 e 10 de junho de 1967.

The 1967 Middle East War, also known as the Six Day War, was the third conflict between Israel and neighbouring Egypt, Jordan and Syria.

Leia:

:: Oriente Médio - Folha Online

:: Middle East Crisis - BBC News

:: Oriente Médio/Middle East

:: Proche-Orient - Le Monde Diplomatique

Marcadores:

Bookmark and Share

Dia Mundial do Meio Ambiente - 05.06.2007

:: 5 de junho de 2007: Dia Mundial do Meio Ambiente

:: 5 June 2007 - World Environment Day

:: 5 de Junio 2007 - Día Mundial del Medio Ambiente

:: 5 juin 2007 - Journée mondiale de l'environnement

:: 2007年6月5日 - 世界环境日

:: 5 ИЮНЯ 2007 - ВСЕМИРНЫЙ ДЕНЬ ОКРУЖАЮЩЕЙ СРЕДЫ

:: Leia tudo o que você encontrar aqui.

Marcadores:

Bookmark and Share

Segunda-feira, Junho 04, 2007

I Seminário Internacional sobre o Jesus Histórico

Como noticiado aqui, John Dominic Crossan virá ao Brasil para participar do I Seminário Internacional sobre o Jesus Histórico em outubro de 2007. O Seminário será realizado nos dias 16, 17 e 18 de outubro no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IFCS/UFRJ).


Recebo da Profa. Dra. Cláudia A. P. Ferreira, da FL/UFRJ, a seguinte notícia:

As inscrições para as Comunicações Livres do I Seminário Internacional sobre o Jesus Histórico estão abertas desde o dia 1º de junho de 2007.

As comunicações deverão ter como eixo temático questões diretamente relacionadas com o tema Jesus Histórico. Serão selecionados doze (12) trabalhos. Cada pesquisador disporá de quinze (15) minutos para apresentar a sua comunicação. Ao término, será realizado um debate com quarenta e cinco (45) minutos de duração. A Comissão de Seleção será formada pelos organizadores e conferencistas convidados do I Seminário Internacional sobre o Jesus Histórico.

O envio do trabalho será feito apenas via Correio. Para receber o edital, envie um e-mail para cursojesushistorico@yahoo.com.br

Vitor Orlando Gagliardo - Coordenador do Evento. Tel.: (21) 8136-2645.

Marcadores:

Bookmark and Share

Comemoramos 150 anos de leitura do cuneiforme

May 29 2007 is the 150th anniversary of the official acceptance of the decipherment of cuneiform, after the Royal Asiatic Society placed a test case before Edward Hincks, Jules Oppert, Henry Creswicke Rawlinson, and William Henry Fox Talbot.

Há 150 anos, no dia 29 de maio ou no dia 6 de junho (há controvérsias!) de 1857, foi aceito oficialmente o deciframento da escrita cuneiforme. Portanto, comemoramos um importante aniversário.

Leia os detalhes desta aventura em A 150th Anniversary Celebration.

E visite a página da International Association for Assyriology (IAA).

Marcadores:

Bookmark and Share

Revista Biblica de Argentina

La Revista Bíblica de Argentina es una publicación de la Editorial San Benito, a cargo de los Profesores de Sagradas Escrituras del Área Bíblica de la Sociedad Argentina de Teología.

Sus cuatro números durante el año presentan investigaciones propias, además de otras contribuciones del ámbito nacional e internacional. Con amplia apertura ecuménica, se ofrece como instrumento de alta divulgación bíblica, dirigida principalmente tanto a pastores como a estudiantes y graduados de teología, pero también a todos aquellos que quieran enriquecer su formación en este campo.

Old Testament Abstracts y New Testament Abstracts reseñan habitualmente artículos de Revista Bíblica; las contribuciones de la Revista son indexadas en el Elenchus de Biblica. Colecciones completas pueden encontrarse en importantes bibliotecas de todo el mundo, ya que la Revista, fundada por Mons. Juan Straubinger en 1939, lleva 68 años de trayectoria ininterrumpida. Su director actual es Mons. Luis H. Rivas.

La edición parcial "on-line" contiene los títulos de los artículos, y breves reseñas de cada uno de ellos. En los números anteriores se van incluyendo paulatinamente artículos completos en formato pdf.

Integran el Consejo de Asesoramiento Internacional Pablo Andiñach (Buenos Aires, Argentina), Francolino Gonçalves (Jerusalén, Israel), Daniel Kerber (Montevideo, Uruguay), Johan Konings (Belo Horizonte, Brasil), Ricardo Pietrantonio (Buenos Aires, Argentina), José Luis Sicre (Granada, España) y Horacio Simian-Yofre (Roma, Itália).

El Consejo de Redacción está formado por Ramón Dus, Gabriel Nápole, Damián Nannini, Claudia Mendoza y Fernando Albistur. El editor es Andrés C. Telesca / Editorial San Benito (de e-mail recebido da revista)

Marcadores:

Bookmark and Share

Que nome dar a este conjunto de livros?

Claude Mariottini faz hoje, em seu blog, um apanhado (roundup), em Name Those Books, da ampla discussão gerada por seu post de 25 de maio sobre que nome usar para mencionar as Escrituras judaico-cristãs. Leia. É muito interessante.

Gostei da fala da leitora judia, Iris, que escreve seu comentário ao post de Claude Mariottini a partir da Alemanha: vale mais é a postura de respeito à crença do outro do que a terminologia usada para citar seus livros sagrados.

Cito um trecho de sua fala:
As a Jew I am very active in interreligious dialogue activities in Germany. I know this discussion and that people want to express their respect by avoiding the term "Old Testament" (...) In Christian-Jewish dialogue groups I use sometimes the term "old testament". This is when I want to emphasize the Christian view on these texts. I don`t feel insulted by the term "old testament" as long as Christians behave respectfully.

Em tradução livre: Como judia, estou fortemente envolvida no diálogo inter-religioso na Alemanha. Eu conheço esta discussão e sei que as pessoas querem expressar seu respeito [pelos judeus] evitando o termo "Antigo Testamento" (...) Em grupos de diálogo judeu-cristão eu uso, às vezes, o termo "antigo testamento", quando quero enfatizar a visão cristã sobre estes textos. Eu não me sinto de modo algum insultada pelo termo "antigo testamento", desde que os cristãos ajam respeitosamente.

Marcadores:

Bookmark and Share

Aumenta o interesse em Filon de Alexandria

Para os interessados em Fílon de Alexandria (20 a.C.-54 d.C.) - quem é? - um post de hoje do professor norueguês Torrey Seland, em seu blog Philo of Alexandria, vale a pena.

Leia Had the works of Philo been newly discovered.

Falando dos estudos "filônicos" nos últimos anos, ele avalia que


It is my impression that Philo studies have had a much greater place in recent publications; it has, for instance, been much more natural to include Philo when decribing the possible background of some New Testament topics; and Philo has been much more studied for his own part and as a representative of the Diaspora Judaism of the time of Jesus and Paul.

O que ele diz é, em síntese, o seguinte: Tenho a impressão de que os estudos sobre Fílon conquistaram mais espaço nas publicações recentes. Por exemplo, tem sido muito mais natural incluir Fílon quando se descrevem alguns backgrounds de certos tópicos do Novo Testamento. E Fílon tem sido muito mais estudado por suas próprias qualidades e também como um importante autor da diáspora judaica das épocas de Jesus e de Paulo.

Não vá embora sem consultar a página de Torrey Seland sobre Fílon: The Philo of Alexandria Page. E não se esqueça de visitar o site Early Jewish Writings, seção Fílon, além de dar uma olhada na Ayrton's Biblical Page e verificar estes links sobre judaísmo e os milhares de links que estas páginas indicam.


Atualizando: 13h35
Jim West acaba de questionar: Is Philo Useful For New Testament Studies? ou seja: Fílon de Alexandria é útil para os estudos neotestamentários, como afirma Torrey Seland? Na sua experiência, ele diz que até agora não foi [Obs.: blog apagado, link perdido: 22.03.2008].

Pois devo dizer que, para mim, Fílon (de quem conheço pouquíssimo!) tem sido útil para o estudo da relação entre judaísmo e helenismo, que faço dentro da "História de Israel" no período pós-exílico.

Porém, meus professores, nem na Gregoriana nem no Bíblico, em Roma, costumavam utilizar Fílon em cursos que tratavam do Novo Testamento. Quer dizer, para mim também fica a mesma pergunta de Jim West.

Mas suspeito que seja meu conhecimento limitado de Fílon, e da diáspora judaica de modo geral, que me faz continuar ignorando sua importância para o Novo Testamento e outras áreas de estudo.

Marcadores:

Bookmark and Share

Futuro de Israel e dos palestinos continua incerto

Há 40 anos, o então jovem Estado de Israel, festejava o que, naquela época, parecia ser uma vitória fulminante contra os paises árabes. Porém, 40 anos depois, essa vitória pode se configurar como uma tragédia. Em seis dias, de 5 a 10 de junho de 1967, o Exército israelense venceu os exércitos do Egito, da Jordânia e da Síria e ocupou os territórios palestinos na Cisjordânia, em Jerusalém Oriental e na Faixa de Gaza, o deserto egípcio do Sinai e as colinas sírias do Golã. O governo israelense daquela época, liderado pelo Partido Trabalhista, anunciou que não tinha intenções de manter os territórios ocupados e que esses serviriam como "cartas para a negociação, com o objetivo de assinar um acordo de paz geral com o mundo árabe". Quarenta anos depois, Israel continua ocupando grande parte das tais "cartas" - exceto o deserto do Sinai, que foi inteiramente devolvido ao Egito (...) Hoje mais de 450 mil cidadãos israelenses moram nos territórios ocupados por Israel em 1967 (...) [Hoje] tanto em Israel como nos territórios palestinos, se fortalecem as lideranças que se opõem a um acordo histórico entre os dois povos. Depois de 40 anos de ocupação, ainda não parece haver luz no fim do túnel, nem para os israelenses nem para os palestinos, diz Guila Flint, Ocupação israelense completa 40 anos sem solução, BBC Brasil: 04/06/2007 - 09h10).

Em outra reportagem Guila Flint mostra que o Oriente Médio dos próximos 40 anos poderá ser muito diferente do Oriente Médio dos últimos 40 anos. A incapacidade de Israel de conviver com os palestinos e sua relutância em desocupar seus territórios, o crescimento do fundamentalismo islâmico, o possível armamento nuclear do Irã e, em seguida, do Egito são alguns dos fatores fundamentais desta mudança. A única saída para Israel é chegar a um acordo com os palestinos.


Diz Guila Flint em Futuro de Israel e dos palestinos ainda é incerto, na BBC Brasil: 04/06/2007 - 09h12:
Mudanças significativas que estão ocorrendo no Oriente Médio indicam que os próximos 40 anos podem ser muito diferentes das quatro décadas anteriores, depois da ocupação dos territórios conquistados por Israel na guerra de 1967. É pouco provável que Israel possa manter a ocupação dos territórios a longo prazo, e o Oriente Médio de 2007 não é o mesmo que era em 1967. Novas forças políticas, econômicas e militares atuam nesta região. O fundamentalismo islâmico se fortaleceu, e o Irã, país que lidera essa corrente, pode vir a ter condições de fabricar armas nucleares. Se o Irã, um país xiita, tiver uma bomba atômica, o maior país do mundo árabe - o Egito, que é sunita - pode também decidir aderir à corrida nuclear rapidamente. Em vista do fortalecimento das correntes islâmicas radicais no Egito, em um futuro não muito longínquo, ainda existe o risco de o fundamentalismo ganhar espaço no país. O conflito com os palestinos não constitui uma ameaça existencial para Israel, mas países da região armados com armas nucleares podem vir a ser (...) A grande questão é se a liderança israelense terá coragem de encarar a realidade da região e evitar uma catástrofe e, antes que seja tarde demais, chegar a um acordo histórico com os palestinos que deverá ter um impacto positivo nas relações de Israel com todo o mundo árabe.

June 9, International Day for Struggle Against the Occupation
A day devoted to a different future - a future of peace. After 40 years of occupation Gaza and Sderot are burning! Only negotiations and an end to the occupation will end the violence. Occupation is the root cause of violence (Gush Shalom, 01/06/2007).

Leia mais sobre o conflito do Oriente Médio aqui, aqui, and here.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sábado, Junho 02, 2007

Google Online Security Blog

Blog do Google com notícias e discussão sobre segurança na web.

Iniciado no dia 21 de maio de 2007 com o post Introducing Google's online security efforts, que fala de malware e da recente pesquisa do Google The Ghost In The Browser. Analysis of Web-based Malware, o Google Online Security Blog é de leitura obrigatória para todos os que usam a Internet.

Especialmente biblioblogueiros que ficam muito tempo conectados!

Recomenda-se uma visita a dois endereços: à Central de Ajuda do Google, setor de segurança, e ao site StopBadware.org na seção Tips for Cleaning & Securing Your Website.

Marcadores:

Bookmark and Share

Biblical Studies Carnival XVIII

Seleção dos melhores posts de maio de 2007.

Feita por Danny Zacharias em seu biblioblog Deinde.

Marcadores:

Bookmark and Share

Sexta-feira, Junho 01, 2007

Papagaiada

Algumas intromissões são mais intromissões do que outras?
Senado aprovou resolução defendendo retorno da RCTV, na Venezuela. Reação de Chávez é criticada por desrespeitar Congresso e intrometer-se em assuntos internos do Brasil. E o Senado não se manifestou sobre assuntos internos da Venezuela?
Leia o artigo de Marco Aurélio Weissheimer em Carta Maior - 01/06/2007

Dia Histórico para a Humanidade
Com a RCTV, cai também boa parte da credibilidade das corporações de mídia em todo o mundo. Seja a CNN, que falsificou imagens de protestos; sejam as agências de notícias ligadas a Washington ou as emissoras privadas da América Latina, que apoiaram o golpe na Venezuela em 2002. No Brasil, o ímpeto contra Hugo Chávez já coleciona distorções, meias verdades e mentiras inteiras.
Leia o artigo de Marcelo Salles em Fazendo Media - 31/05/2007

O caso RCTV e a liberdade de imprensa
A mídia sai em defesa da RCTV, acusa Chávez de golpear a liberdade de imprensa e silencia sobre a atuação golpista da emissora. Devia ouvir ex-editor da CNN e ex-gerente da RCTV que defendeu a cassação da concessão da emissora, por sua participação no golpe de 2002.
Leia o artigo de Marco Aurélio Weissheimer em Carta Maior - 29/05/2007

Marcadores:

Bookmark and Share

Biblioblogueiro de junho de 2007: Rick Brannan

Brandon Wason, em Biblioblogs.com, entrevista Rick Brannan, autor de Ricoblog e de PastoralEpistles.com, escolhido como o biblioblogueiro do mês de junho de 2007.

Rick Brannan trabalha no Logos Bible Software.

Marcadores:

Bookmark and Share